Olá pessoal!




Dando prosseguimento às entrevistas do projeto "Bate Papo Cultural" começo com entrevista com o vocalista da banda de thrash metal paulista GomorraA, MD. Para (re)ver clique aqui.

Em seguida, recebi o músico e "homem multi-plataforma", Evandro Martins. Nosso entrevistado além de músico, é professor, historiador, geógrafo e psicólogo. Para conhecer a trajetória e aproveitar a conversa, clique aqui.

Na sequência dos acontecimentos, conversei com a cantora gaúcha Adriana Deffenti que contou a sua história e seus planos. Para saber mais, clique aqui.

Outro momento de peso dos encontros do "Bate Papo Cultural" foi a entrevista com o guitarrista da banda de thrash metal Gladiator, Ivan Santos. Publicitário de formação, Ivan contou a história da banda e os shows que a banda tem feito para comemorar o tempo de estrada. Para (re)ver, clique aqui.

A edição #32 do "Bate Papo Cultural" foi com o rocker gaúcho Spades Vandall que contou sobre sua carreira solo e seu tempo a frente da banda Savannah. Spades comentou sobre seus mais recentes lançamentos e como as pessoas fazem para adquiri-los. Se você quiser conhecer este rocker, clique aqui.

O penúltimo episódio contou com a presença de Leandro Sberzesengik, membro da banda de thrash metal Pietá e professor de idiomas (Italiano e Espanhol), Leandro contou sobre a história da banda e como estão os planos da Pietá para 2021. Clique aqui, para aproveitar esta conversa.

Para encerrar a trajetória do "Bate Papo Cultural" em 2020, entrevistei um músico que é referência para as novas gerações: Nei Van Soria. Membro de bandas fundamentais para origem do rock brasileiro (TNT e Cascavelletes), está com uma sólida carreira solo em que utiliza-se muito das plataformas, até por causa da pandemia do Coronavírus. Para conhecer mais da história de Nei Van Soria, clique aqui.

Estas foram as entrevistas feitas com alguns representantes do mundo do rock durante o primeiro ano do "Bate Papo Cultural". Mas temos outras entrevistas que virão por ai que trataram de outros temas.

Fiquem atentos(as)

Abraços,

Ulisses B. dos Santos

Compartilhe:

Ulisses Santos

Sou um cara solidário e humanista. Procuro ser empático com o outro. As relações humanas fazem com que cada um de nós seja alguém que ao acordar é uma pessoa e ao dormir seja outra. Sou professor da rede pública estadual do RS desde 2002 e escritor desde sempre. Tenho livros escritos sobre a história de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul. Atualmente estou concluindo a graduação em Jornalismo.

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours