No domingo 9/2 chamou a atenção de todo o mundo a imagem do presidente El Salvador, Nayib Bukele (Novas Ideas), de 38 anos, ocupando o plenário da Assembleia Legislativa do país acompanhado de soldados do exército militar. Muitos compartilharam nas redes sociais o temor com um golpe militar no país centro-americano. 



Não foi um golpe militar, mas uma estratégia de diminuir ainda mais a força eleitoral dos 84 integrantes da Assembleia. Nayib não é apoiado por nenhum(a) legislador(a), mas é muito popular no país (algo superior a 80%, chegando a 90% de popularidade), por sua presença nas redes sociais e pela queda nos indicadores de crimes violentos nos últimos meses. O presidente salvadorenho planejou para que domingo fosse o seu dia: convocou sessão conforme prever a Constituição de El Salvador em seu artigo 167, levou um bando de soldados para intimidar os deputados, que não apareceram, e discursou ao público pedindo votos nas eleições legislativas de fevereiro de 2021. Olha que Bukele tem passado como político de “esquerda” pela Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional – FMLN, pela qual foi eleito, em 2012, prefeito de Nuevo Cuscatlán e, em 2015, de San Salvador, capital do país. Claudio Porto reúne nesta edição do JC Internacional os detalhes da conjuntura de momento em El Salvador.




Ajude-nos a alcançar cada vez mais inscritos na TV JC. Inscreva-se no canal, avalie os vídeos e ative o "sininho" para não perder nada.

Contribua com nossa Vakinha: http://vaka.me/469309
Assine, e apoie o projeto a partir de qualquer valor: https://apoia.se/jovenscronistas

Apoie por meio das seguintes contas bancárias:

Bradesco Ag: 99 C.C: 324035 - 5 | Adriano Garcia
Caixa Ag: 1103 Operação: 013 Conta: 20002-0 | Claudio Junior Porto Santos
Itaú Ag: 2777 C.C: 02351-2 | Claudio Junior Porto Santos
Compartilhe:

Editorial JC

Conta administrada pelos três jornalistas integrantes do Conselho Editorial do projeto Jovens Cronistas.

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours