Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor PALMEIRAS - Que comece 2020!

Foto: Marco Ribolli/globoesporte.com
Caros palestrinos, torcedores do maior campeão nacional, vamos repercutir o vexame que foi ontem a partida ante o Flamengo no Allianz Parque, que terminou em derrota por 3x1. Uma derrota vexatória, humilhante, etc. Faltam palavras pejorativas para descrever a partida de ontem: sinceramente eu considerava a pior derrota no Allianz a estreia do estádio contra o Sport ou a final do Paulista de 2018. Mas ontem, foi o fim da picada.

Palmeiras foi escalado com Jailson, Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo, Diogo Barbosa, Felipe Melo, Bruno Henrique, Lucas Lima, Ramires, Luiz Adriano e Dudu. E o primeiro tempo mal havia começado e o Palmeiras simplesmente assistiu o Flamengo trocar passes entre TODOS os jogadores da equipe rubro-negra até a bola terminar nas redes após finalização de Arrascaeta. Palmeiras com três volantes, em jogo em casa, foi de lascar. O único que tentava algo de diferente era Dudu. Corria para desarmar, tentava cruzar, chamava jogo. Mas parecia o único. Até que no final do primeiro tempo Gabigol ampliou para o Flamengo em belo passe de Arrascaeta. 

Veio a segunda etapa, Vitor Hugo saiu errado para a bola sobrar para Gabigol e ampliar o marcador com um golaço. 3x0. Em casa. Sem sequer arranhar o adversário. Sem produzir absolutamente nada. Olhando a tabela de classificação, esse era o time que estava brigando pro título, estava e terceiro lugar. Mas parecia um time que já estava rebaixado para a Série B. Matheus Fernandes ainda chegou a descontar para a equipe alviverde, mas foi só.

Futebol ridículo, pífio, totalmente palhaçada com a torcida. Esperamos jogadores que ao menos suem a camisa enquanto jogam. Que nunca se entreguem. Que busquem jogadas. Mas vimos um mais do mesmo totalmente irritante. Falta de repertório, falta de respeito com o torcedor e com um ídolo do clube que foi deixado para trás em agosto. Deixado para trás para trazer um queridinho de um ex-dirigente (AMÉM), mas mantendo exatamente o MESMO estilo de jogo. Resultado: os dois foram cortados ontem, mas o nosso presidente finalmente veio à tona e falou que vem mais cortes por aí. Agora vamos ao que ele falou.

Ostente sua fibra, Galiotte:

Maurício Galiotte em coletiva: "não é esse o Palmeiras que queremos em campo". (globoesporte.com)
Ontem, após o jogo, foi decretado o fim de Mano Menezes no comando do Palmeiras e também, e mais importante, de Alexandre Mattos. O ex-dirigente alviverde foi responsável pelo início da reconstrução do Palmeiras em 2015, quando fez uma verdadeira "baciada" de jogadores. Naquele momento era necessário. Mas foram repetidas baciadas ano após ano para ter uma ou outra contratação acertada. Jogadores caríssimos e retornos baratíssimos. 

Ontem, depois da vexatória derrota, Galiotte deu as caras depois de muito tempo. Esqueceu de paulistinha, brasileirinho, libertadorezinha, copinha do brasilzinho, e agora sim, focou no principal: o time. Esse realmente, presidente, não é o Palmeiras que queremos em campo. Demorou, mas parece que o senhor acordou né? Em 2020, vai ter cortes. Só vai ficar quem realmente quer algo com o Palmeiras que não seja apenas salários altos. Porque tem jogador que não corre em campo, mas para ir ao Fogão Gaúcho da Barra Funda correm rapidinho! Né, seus laterais (direito e esquerdo - não vou citar nomes, mas dá para suspeitar). Quero só ver, Galiotte! Faça algo que preste e que a torcida espere que não seja xingar VAR, árbitro, etc. Primeiro passo foi dado: cortando "gasttos". 

Alexandre Mattos saiu do Palmeiras com quase 1,6 bilhões de reais investidos. Sócio torcedor despencando. A saída de Felipão foi o fim da picada quando Denílson, comentarista da Rede Bandeirantes de TV, disse que Mattos havia mandado mensagem a jogadores do Palmeiras para correrem pelo Mano Menezes. Um dirigente PEDIR para jogadores correrem por um treinador que SEMPRE tinha sido o sonho dele próprio. Fora que provavelmente estava negociando antes mesmo de Felipão sair. 

Isso sem contar que SEQUER cogitou em convidar comentaristas e ex-jogadores que o criticam para o aniversário do clube! Velloso, Marcos, Sérgio, Alex, etc., que são ÍDOLOS e sequer foram lembrados na data mais importante do clube. Alexandre Mattos, o senhor é um dirigente, mas foi um DESRESPEITO ao Palmeiras. No próximo clube que assumir, seja o bom negociador que é. Mas RESPEITE a instituição que está acima de você! Galiotte, agora é a sua vez. Desde 2017 esperamos alguma atitude sua em relação à gerência. Essa é a SUA hora. 

Nenhum comentário