Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor PALMEIRAS - Declínio

Foto: LancePress

Salve amigos torcedores do único decacampeão brasileiro, estamos de volta para mais uma crônica, e mais uma vez trazendo aquela dor de cabeça que parece não passar.

O Palmeiras foi ao Rio de Janeiro nesse domingo para enfrentar o líder Flamengo pelo Brasileirão em um clima não muito normal. Quando falávamos de Palmeiras x Flamengo nos últimos 4 anos, sempre havia bastante expectativa em ver o embate entre os dois times com melhor estrutura financeira no país, com investimentos interessantes e pensamentos sobre futebol bastante diversos. Um fazia frente ao outro de sua maneira, e o torcedor palmeirense acabava sempre levando a melhor na maioria das vezes.

Definitivamente não foi assim nesse domingo! Seja pela expectativa, onde a maioria sabia do favoritismo do Flamengo e da curva descendente do Palmeiras, quanto até pelo placar, já que após 5 anos o Flamengo sagrou-se vitorioso em uma partida frente o Palmeiras.

O jogo foi apenas um reflexo do que vemos hoje nos dois times de maior poder econômico no Brasil. Um time que esta jogando cada dia melhor e demonstrando que tem como evoluir, que demonstra que o que apresenta não é o teto dessa equipe. E outro que já teve momentos muito sólidos mas há mais de 10 jogos mostrou toda essa consistência indo para o ralo e expondo as deficiências e falta de repertório que temos atualmente.

O Palmeiras hoje é resumido em uma palavra e essa palavra chama-se: DECLÍNIO. O Palmeiras está em declínio de todo seu modelo de jogo ultrapassado que outrora já fora eficiente devido a fragilidade dos adversários. O Palmeiras está em declínio com a credibilidade conquistada nos últimos anos com sua torcida. No que tange a Alexandre Mattos não é diferente, o diretor hoje é alvo de vaias e críticas assim como a diretoria inteira e principalmente... Luiz Felipe Scolari.

Todo agradecimento ao maior técnico de nossa história, mas não há mais motivos para se defender, futebol é de fases, futebol deve ser analisado gradativamente, e quando se vê declínio de todas suas estruturas está na hora de avaliar um sim ou não para a permanência de nosso técnico que há menos de um ano nos dava um campeonato sem sequer perder um jogo.

O maior exemplo de como o Palmeiras hoje é um time inferior ao Flamengo, não é em relação a opinião de qual jogador é melhor, como muitos jornalistas fazem em debates esportivos na televisão, mas sim no abismo tático e propositivo de seus modelos de como jogar futebol.

O Palmeiras ontem, precisando dar uma resposta ao seu torcedor, entrou em campo com 3 volantes, todos com características principais a marcação, nenhum com a ideia de armar um time que precisava vencer, que precisava nos dar uma resposta.

A escalação nem seria um absurdo devido ao poder de fogo do Flamengo, isso se o Palmeiras fosse bom em construir suas jogadas, coisa que não acontece há muito tempo e todos sabemos disso. O Flamengo, só para usar de contraposto, entrou com o William Arão como o primeiro homem de marcação de seu meio campo, para termos uma ideia da discrepância atual do modelo dos dois times.

O Palmeiras ainda por centímetros quase abriu o placar e poderia reforçar o modelo de sentar em resultado, isso se o VAR não tivesse corretamente anulado o primeiro gol de Matheus Fernandes ainda no início do jogo.

No mas, o jogo inteiro foi refletido em o Flamengo dominando o campo todo, propondo e envolvendo o Palmeiras, enquanto o alviverde não conseguia se quer contra atacar, Filipe Luiz e Rafinha anularam qualquer escape dos pontas do Palmeiras que eram acionados com chutões, já que nosso meio campo era povoado por 3 volantes defensivos.

O primeiro gol foi efeito da marcação pressão do Flamengo, e o segundo de infiltrações pela direita que deixaram Arrascaeta sozinho para cabecear. Ainda viríamos a diminuir o placar com William, mas mais uma vez o VAR anulou corretamente o gol.

Na volta para o segundo tempo, após mais de uma hora de jogo, o Palmeiras finalizou a gol, se não contarmos os gols anulados. O Palmeiras demorou 60 minutos de seus 90 em campo para fazer sua primeira finalização certa, mostrando mais uma vez que o domínio rubro-negro era absoluto.

O terceiro gol do Flamengo na minha opinião foi totalmente equivocado, afinal, adveio de um pênalti cujo eu não marcaria, e ficou pior ainda a não utilização do VAR que já havia sido acionado nos dois gols do Palmeiras.

Mas em campo, daria pra entrar mais uns 2 gols, se o time do Flamengo não tivesse tirado o pé. Enfim, é apenas mais um reflexo do declínio que o Palmeiras hoje vive, da inoperância de seu sistema retrógrado, ultrapassado, engessado enquanto vemos um rival atual dar passos largos para conquistar os dois campeonatos mais importantes que um time brasileiro possa ganhar.

Enquanto isso, nossa diretoria bate cabeça na arrogância de seu diretor e técnico, trazendo essa toxidade para uma parcela de nossa própria torcida, que ainda acha que o Palmeiras é exemplo de time de futebol, e que as críticas ao nosso torcedor e nossa diretoria é apenas reflexo do "verde é a cor a inveja". Hoje invejo um time jogar futebol, coisa que não fazemos desde a volta da Copa América.



Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas e confira nossos conteúdos esportivos, Confira nesta segunda às 18h o "JC Esportes" com os destaques da rodada do Brasileirão! 


Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 

Nenhum comentário