Banner 1

JC Agora

Diniz: Ousadia interessante desde que leal


Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Fernando Diniz é uma grande contratação para o São Paulo Futebol Clube. Técnico diferente de todos os demais do futebol brasileiro. Junto com Sampaoli, são dois dos treinadores que tentam propor um futebol vistoso, em busca de diferenciação, algo raro por aqui.

Em geral, os esquemas, inclusive vencedores, são reativos e burocráticos, consagrando técnicos para lá de ultrapassados e que pouco agregam à evolução do nosso futebol.

Engraçado que o "DNA do futebol brasileiro" é justamente, o ofensivo, vistoso, diferente. Pena que esse futebol não está mais em nosso solo e sim na Europa.

Portanto, como torcedores e apaixonados pelo esporte, deveríamos incentivar métodos corajosos que buscam um jogo mais qualificado e não cobrar e se acomodar somente com resultados.É claro que esse comportamento envolve uma questão cultural muito mais complexa, porém um pouquinho de reflexão não faz mal a ninguém, pelo contrário.

Por que o futebol praticado na Europa é tão melhor, ainda mais quando comparado ao nosso? A resposta não é simples e envolve uma série de fatores, que têm como motivos importantes: planejamentos institucionais, profissionalismo e respeito ao produto futebol.

É claro que clubes europeus gigantes também têm seus torcedores apaixonados e possessos por resultados, tanto quanto os daqui. Porém, o respeito ao futebol por essas razões citadas, é maior. Novamente há o dedo da cultural dos europeus, oposta à nossa, como explicação do fenômeno, porem, nunca é tarde para tentar mudar. 

Falar que Diniz é fraco pelos trabalhos recentes no Atlhetico e no Fluminense é tapar os olhos para a incompetência da cartolagem dos clubes brasileiros que pressionam exageradamente para agradar as torcidas e não possibilitam cenários propícios para os profissionais desempenharem filosofias alternativas para um jogo melhor. Esses sim são os inimigos do futebol brasileiro.

É claro que o treinador tem pontos a melhorar. De fato teve problemas importantes nas passagens em dois grandes clubes, como citado. Mas de uma modo geral, a ousadia, desde tempos de times menores chama a atenção. Não à toa virou símbolo de bom futebol e no São Paulo tem peças para fazer seu estilo render. Claro, desde que haja o respeito ao seu trabalho, que não é imediato, como de nenhum projeto vencedor.

Tem que se ter coragem para se destacar. O São Paulo de outrora, vencedor, tinha muito disso. Com o tempo, porém, o time do Morumbi ficou igual ou pior que os demais. Soberbo, o tricolor paulista passou a se desorganizar ano a ano até amargar a seca de glórias que vive hoje. Doloroso para um time tão grande. Contratar Diniz, assim, é uma atitude arriscada para alguns, tendo em vista o momento difícil dos últimos anos, porém atesta um coragem. 

Que a aposta em Fernando Diniz seja uma atitude ousada e diferente, não uma decisão com fins explicitamente políticos e nebulosos de Leco, Raí e companhia. Seria essa uma contratação para agradar ao elenco? Acompanhemos, pois se for, perde-se a credibilidade da ação.

Separando-se dessa questão, que esse ato seja uma alusão a um clube vencedor, que pensa fora da caixa. Isso costumava dar certo pelo Morumbi. Vale a pena apostar em Diniz. Pelo São Paulo Futebol Clube e pelo Futebol Brasileiro.



Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas e confira nossos conteúdos esportivos, dê sua opinião que é fundamental, seu like e divulgue para os amigos! 

Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 

Nenhum comentário