Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor PALMEIRAS - Empate "espírita"

globoesporte.globo.com

Salve, Palestrinos, torcedores do maior campeão nacional, vamos repercutir o empate do Palmeiras ante o São Paulo, em jogo disputado no estádio do Morumbi pelo retorno do Campeonato Brasileiro 2019 depois da Copa América triunfada pelo Brasil. Resultado até certo ponto bom, garantido por boas atuações dos goleiros. Vamos ao jogo. 

Palmeiras foi a campo com uma equipe misturada. Felipão optou pela dupla de zaga considerada reserva com Edu Dracena e Antônio Carlos, além de Thiago Santos como primeiro homem de marcação. No ataque, Moisés encarregava de armar as jogadas e Gustavo Scarpa jogou pela ponta. Mas quem dominou praticamente a primeira etapa foi o tricolor paulista. Tchê Tchê, velho conhecido, quase abriu o marcador aos 10 minutos em cochilo de Antônio Carlos. O gol do São Paulo saiu após jogada na esquerda e a bola foi rolada para Pablo que se antecipou a Antonio Carlos e fez 1x0 para o time do Morumbi. 

Na segunda etapa os protagonistas foram os goleiros. Palmeiras depois de uma primeira etapa totalmente deprimente, foi ao ataque algumas vezes levando perigo. Em uma delas, Volpi interveio bem em finalização de Deyverson. Minutos mais tarde, Weverton fez duas belas defesas em chutes de Pato e Hernanes. Volpi ainda apareceu mais uma vez após finalização de Deyverson, mas... às vezes a sorte derruba goleiro. Dudu chutou de fora, a bola desviou, quando encobriu Volpi, bateu em sua nuca e entrou. Era o empate alviverde. Ainda deu tempo de Deyverson ser parado por Volpi mais uma vez. Fim de papo.

Resultado justo pelo que foi produzido na segunda etapa, mas o Palmeiras não pode esperar sofrer um gol para acordar. Pode ser tarde em outros jogos. Ponto fraco do verdão claramente foi o setor defensivo, principalmente o resguardado por Antonio Carlos. Uma válvula de escape para o ataque tricolor. Todas as chances de perigo do São Paulo foram no setor do "Tonhão". Felipão precisa rever os jogos em que vai revezar a defesa. Sobre Thiago Santos, ok. Ao menos foi um bom marcador. No segundo tempo, o Palmeiras conseguiu se impor mais, buscar mais e claramente, exigir mais do goleiro adversário. Deyverson perdeu boas chances, mas Volpi foi bem. Assim como o Weverton. A única discórdia é que pelo que os goleiros produziram, o gol de empate passou longe de ser espírita, como disse Cuca. Mas bem longe mesmo. 

De fato, a derrota esteve perto e Felipão precisa abrir os olhos para o setor defensivo. Trinta e três jogos de invencibilidade, praticamente um ano sem perder em campeonato brasileiro. Ótima marca! Mas tem que ser mantida! Como? Ganhando do Ceará fora de casa - jogo duro!



Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas e acompanhe a volta de nossos programas esportivos. 

 Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 

Nenhum comentário