Banner 1

JC Agora

Fórmula 1 - Deu ele de novo!! Em corrida marcada por grandes duelos, Hamilton vence na Inglaterra

Olá fãs da velocidade! Estamos de volta para conversar sobre o GP da Grã-Bretanha de 2019, prova realizada no lendário circuito de Silverstone, na Inglaterra. Mesmo com um domínio notável da Mercedes, a corrida foi muito empolgante, com vários momentos de tirar o fôlego e lances que merecem algumas reflexões. E no meio de toda a confusão, quem conseguiu se dar bem foi o dono da casa! Lewis Hamilton contou com um safety-car na hora certa e aproveitou para assumir o controle da corrida, levando sua flecha prateada para mais uma vitória na temporada, a 80a de sua carreira! Confira conosco o que de melhor aconteceu neste domingo.

Foto: Reuters

Depois de conquistar uma pole importante no sábado, Valtteri Bottas tinha clara a sua missão para a largada: defender a todo custo a primeira posição. Manter-se na frente e tentar controlar o ritmo de prova era a fundamental para Valtteri, já que quando os papéis se invertem, Hamilton torna-se praticamente imbatível. E o finlandês começou muito bem! Com uma largada agressiva, tracionou melhor e conseguiu bloquear uma possível tentativa do companheiro de equipe. Logo atrás, Leclerc manteve-se em terceiro, trazendo Max Verstappen em quarto. Depois de uma classificação difícil, Sebastian Vettel iniciou uma tentativa de recuperação ultrapassando Gasly e completando o primeiro giro no quinto lugar.

Decidido a aproveitar o momento, Hamilton foi pra cima de Bottas ainda nas primeiras voltas da prova. A partir da terceira volta, com a ajuda do DRS, o ataque de Lewis tornou-se ainda mais forte, de modo que Bottas jamais conseguiu uma vantagem superior a 1,5 segundo. Na reta Wellington, o inglês conseguiu pegar o vácuo e colocar de lado. Bottas fechou bem por dentro, mas Hamilton deu um drible sensacional no finlandês, aplicando um belo X e assumindo a ponta da prova. A manobra porém não durou sequer uma curva! Na antiga reta de largada do circuito, Bottas tracionou melhor e mergulhou por dentro, obrigando Hamilton a recuar e retomando a primeira posição! Um grande momento da prova, prenúncio de que uma boa corrida estava por vir mas, principalmente, um lance importantíssimo para o aspecto mental de Valtteri Bottas. Sair vencedor dessa mini-batalha contra o companheiro de equipe dá ao piloto a sensação de que o adversário não é invencível, infla sua confiança e, consequentemente, pode trazer melhores resultados. Independente do que viria a acontecer, a ultrapassagem de Bottas em Hamilton é um ponto ao qual o finlandês pode se agarrar para resgatar seu instinto competitivo, e tornar a ameaçar Lewis nas próximas provas.

Depois de retomar a liderança, Bottas melhorou de rendimento e começou a abrir certa vantagem sobre Hamilton. Enquanto isso, Leclerc seguia em terceiro, pressionado de muito perto por Verstappen. Aí começava o momento mais belo da corrida (e possivelmente, das últimas temporadas!)...
De pneus médios, que rendiam melhor naquele momento, Verstappen tinha muito mais ação que Leclerc, e procurava de todas as formas um espaço para conseguir a ultrapassagem. O monegasco por sua vez, mordido pelos acontecimentos no GP da Áustria, estava agressivo como nunca antes visto, o que juntamente à ousadia do holandês, proporcionou uma linda batalha em pista. Por vários minutos, os dois duelaram por cada centímetro em cada curva, ficando muito próximos de uma colisão e até mesmo colocando rodas para fora da pista! A perícia de Leclerc em defender seu posto precisa ser exaltada: estando sob pressão durante muito tempo, o jovem piloto não cometeu nenhum mínimo erro, forçando Verstappen a tentar todos os traçados possíveis para a manobra, e ainda assim, não tendo êxito!
Foto: Motorsport.com
Quem não acompanhou a corrida, por favor, reserve 10 minutos do seu dia e assista ao show que os dois pilotos deram. Certamente, são imagens que serão relembradas no futuro, e que demonstram sem dúvida o talento nato que Charles Leclerc e Max Verstappen tem para o automobilismo. Pra quem andava tão carente de batalhas assim, o confronto de hoje é como aquele beijo apaixonado que você guardou meses e meses para entregar... Um grande dia para a Fórmula 1!

A primeira rodada de pits foi iniciada por Pierre Gasly, que aquela altura já reassumira o quinto lugar, ultrapassando Sebastian Vettel em pista! O bom desempenho do francês tem explicação: a partir desse final de semana, Pierre foi autorizado a copiar o acerto de Verstappen, o que parece ter melhorado gritantemente seu desempenho. De tal maneira, podemos até mesmo concluir que o grande empecilho de Gasly não é a falta de talento, mas sim a ausência do feeling para deixar o carro na sua mão. Se tiver um carro arisco, o piloto erra mais, perde a confiança e anda mal. Com um carro bem acertado, a confiança volta e tudo parece mais simples! Neste final de semana, Gasly adquiriu um rendimento digno de uma Red Bull, andando próximo dos demais pilotos das equipes grandes e até mesmo brigando por posições. Uma luz para a temporada do francês, que deve melhorar muito de agora em diante, porém com uma condição em específico: submissão total ao seu companheiro de time!

Logo depois da parada de Pierre, Leclerc e Verstappen vieram colados para os boxes. No trabalho dos mecânicos, o time austríaco se saiu melhor, devolvendo Max uns centímetros à frente Charles, o suficiente para que ele ganhasse a posição. Mas os pneus frios foram um problema para Verstappen, que errou poucas curvas depois, vendo Leclerc retomar a quarta posição. Mais à frente, Sebastian Vettel tentava uma estratégia diferente e seguia sem pit-stops, ocupando o terceiro lugar.

Na mesma ideia do alemão seguiu Lewis Hamilton. Enquanto Bottas parou para novos pneus médios, entregando a estratégia de dois pit-stops, Lewis se valeu de um ritmo constante para permanecer na pista, a espera de um possível safety-car. E não é que ele apareceu?? Antonio Giovinazzi ficou preso na caixa de brita, obrigando a saída do carro de segurança para que um trator pudesse removê-lo. Hamilton e Vettel foram imediatamente para os pits, dando o pulo do gato e assumindo, respectivamente, a ponta e a 3a posição do GP! Usando pneus médios, Verstappen e Leclerc também decidiram por uma nova parada, já que seus compostos não durariam até o final da corrida. Porém a equipe italiana demorou uma volta a mais para chamar seu carro #16, devolvendo Leclerc à pista num modesto sexto lugar. Verstappen aparecia em quinto, com Gasly na quarta posição.

Foto: Motorsport.com
SC nos boxes, hora de relargada em Silverstone! Hamilton foi bem como de costume, sem dar chances à Bottas. A ordem seguiu inalterada entre os primeiros, com movimentos acontecendo apenas na parte intermediária do pelotão. Ricciardo e Hülkenberg estavam de pneus novos e vieram babando pra cima de Lando Norris, este que não conseguiu trocar de compostos no período do safety-car. Azar do britânico, que vinha num excelente sétimo lugar antes do ocorrido, mas acabou terminando fora dos pontos em seu primeiro GP em casa.

Ainda entre as equipes principais, Leclerc até tentou uma pressão sobre Verstappen nas voltas seguintes, mas sem sucesso. O holandês então começou a abrir, e não teve resistência de Gasly para assumir a quarta posição. Era hora de ir à caça do pódio!

Sem conseguir se acertar com o carro durante todo o fim de semana, Vettel precisava forçar o ritmo se não quisesse ser pressionado pelo holandês. O alemão até conseguiu acertar um par de voltas, mas o rendimento de corrida da Red Bull era novamente mais forte que o da Ferrari, e em pouco tempo Verstappen ficou em posição de ataque. Max saiu mais forte na reta do Hangar, e mergulhou por fora na curva Stowe, fazendo uma linda manobra! Vettel não se deu por vencido, pegou o vácuo na reta seguinte e tentou mergulhar por dentro na penúltima curva, mas não esperava que Verstappen fechasse todo o espaço interno, e quando tentou voltar não havia mais tempo. Vettel travou os pneus, mas não conseguiu parar o carro e acertou em cheio a traseira da RBR #33. Milagrosamente, ambos os carros conseguiram continuar a prova, Vettel porém teve sérios danos e precisou trocar o bico após uma volta lenta pelo circuito, retornando à pista no último lugar. Verstappen teve problemas no assoalho, mas conseguiu recuperar o rendimento e caiu apenas para a quinta posição. Após reverem o lance, os comissários puniram Vettel com um acréscimo de 10 segundos ao seu tempo final de prova.

Foto: Motorsport.com
Primeiramente, nessa ocasião, qualquer discussão sobre a punição torna-se desnecessária, já que a mesma não tem influência nenhuma sobre o resultado final de prova. Quanto ao lance em si, o próprio Seb foi até o carro de Max logo após o fim da corrida e lhe pediu desculpas, o que diz tudo sobre o acontecido. Vettel errou o ponto de freada, e por isso abalroou o carro do holandês. Obviamente, isso não ajuda em nada a confiança de Vettel, essa já muito castigada desde a temporada passada. Aliando isso ao desempenho cada vez mais consistente de Leclerc, é difícil conceber o alemão retomando o posto de primeiro piloto da Scuderia. Apenas para ilustrar isso de forma mais clara, comparemos o desempenho de Leclerc e Vettel sob pressão neste final de semana. Enquanto o monegasco duelou por mais de 5 voltas seguidas contra Verstappen de maneira brilhante, sem ceder a ultrapassagem e jamais fritando pneus ou passando reto em alguma curva, Vettel acabou ultrapassado logo na primeira tentativa do adversário, e quando foi revidar, jogou fora a sua corrida. Isso diz muito sobre o contraste de momento entre os dois pilotos, e como já abordamos aqui, momento influencia na confiança, e a confiança afeta diretamente o desempenho dentro da pista.

Com o acidente, quem subiu à terceira posição foi Charles Leclerc! Àquela altura, o ferrarista já tinha ultrapassado Gasly, em mais uma bela manobra por fora, consolidando de vez um final de semana fortíssimo de sua parte. Depois de ver o azar tirar sua vitória no Bahrein e uma má estratégia o atrapalhar na Áustria, a sorte lhe sorriu na Inglaterra, coroando uma corrida forte com a terceira posição.

Mais à frente, Bottas e Hamilton eram separados por apenas 2 segundos, mostrando que o ritmo do finlandês era realmente muito bom. A briga porém foi impedida de acontecer, já que Valtteri necessitava fazer mais um pit stop para cumprir o regulamento e usar dois compostos de pneu. Dessa forma, Hamilton controlou a distância e apenas esperou a parada do companheiro para trazer o carro pra casa, conquistando ainda no último giro a volta mais rápida da proa, lhe rendendo um ponto extra. Mais uma prova forte de Lewis, que contou com a sorte do safety-car, aproveitou a oportunidade e desde então manteve a prova sob o seu controle. Mais 26 pontos no bolso, 39 de vantagem e um favoritismo incontestável para o hexacampeonato mundial!

Já nos momentos finais da prova, cabe destacar ainda a boa luta pela sexta posição entre Carlos Sainz e Daniel Ricciardo! Com um carro bem acertado para Silverstone, o australiano fez uma grande corrida, enquanto o espanhol contou com o safety-car para escalar posições e assumir o sexto lugar. Empurrado por uma McLaren cada vez mais forte, Sainz defendeu bravamente a posição, conquistando pontos importantes e se isolando ainda mais na sétima posição do mundial de pilotos (agora com 38 pontos contra 25 do adversário mais próximo - Räikkönen). Kimi, por sua vez, fez mais uma de suas corridas silenciosas porém efetivas, abocanhando um grande oitavo lugar. Menção honrosa também para Kvyat, que devolveu a STR aos pontos com a nona posição.

No mais, é isso! Pódio formado por Hamilton, Bottas e Leclerc, com a vitória de número 80 na carreira para o inglês, que dispara no mundial de pilotos. Hamilton chega agora a 223 pontos contra 184 de Valtteri Bottas e 136 de Max Verstappen. Nos construtores, nenhuma surpresa: vantagem colossal da Mercedes sobre a Ferrari (407 a 243), enquanto a Red Bull encostou mais um pouco, agora com 191 pontos ganhos.

Confira a classificação do GP da Inglaterra:

Resultado do GP da Inglaterra de Fórmula 1 — Foto: Reprodução/FOM

Por hoje é só pessoal! Nos vemos em duas semanas com o GP da Alemanha. Abraços e até lá!



Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas e acompanhe a volta de nossos programas esportivos. 

 Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 


Nenhum comentário