Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor INTER - 4 volantes para perder em 19 minutos

Olá torcida colorada, bem-vinda a mais um Papo de Torcedor Inter, aqui no Jovens Cronistas, para repercutir o jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, entre Inter e Palmeiras. No Allianz Park, o Inter entrou com 4 volantes, para não perder, mas a retranca funcionou por apenas 20 minutos e com um gol de Zé Rafael, o Palmeiras saiu com a vitória.

Foto: Ricardo Duarte / Sport Clube Internacional

O Inter foi a campo com Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson, Nonato (D’Alessandro), Patrick, Nico López (Rafael Sobis) e Guerrero (Guilherme Parede). O técnico Odair Hellmann conseguiu cometer a heresia de entrar com 4 volantes em campo, me fazendo ter calafrios e até me lembrar de Celso Roth. Sua retranca não adiantou de nada e o time levou um gol com 19 minutos.

Foto: Sociedade Esportiva Palmeiras

Aos 19 minutos, Bruno Henrique com liberdade fez cruzamento da direita, pois Nonato ficou marcando a distância, para mim um erro básico de um volante, Uendel saltou sem vontade nenhuma bola e deixou Cuesta vendido, que não marcou Zé Rafael, que cabeceou sem saltar e sem marcação para marcar o gol do Palmeiras, assim em 19 minutos, a estratégia de jogar com 4 volantes na retranca, havia ido por água abaixo.

Aos 22, Nico López chutou da intermediária e Weverton defendeu. Aliás Nico López, foi o único jogador colorado que criou ações ofensivas, mas Odair Hellmann fez questão de tirá-lo no segundo tempo, o que não entendi até agora.

O Palmeiras entrou em seu modo natural de jogo, entregando a bola ao adversário e tentando ampliar através do contra-ataques, mas como o Inter tinha quatro volantes e mais um Nico López, jogando pela ponta como auxiliar de lateral, não dava espaços ao adversário, resumo do jogo, o tempo passou, passou e o 1 a 0 persistiu, pois parecia que os dois times estavam satisfeitos com o resultado. A melhor chance do Palmeiras foi aos 34 minutos do segundo tempo, quando Bruno Henrique recebeu a bola na área pela esquerda e chutou forte, mas Bruno com um carrinho evitou o gol.

Foto: Ricardo Duarte / Sport Club Internacional

Odair Hellmann assim é o grande culpado pela derrota. Escalou mal, mexeu pior ainda e parece que passaram as férias em Atibaia (SP), apenas para descansar e assistir a Copa América. Essa postura covarde, acho que nem o time mais fraco do campeonato de várzea, entraria com postura tão vexaminosa.

Foto: Ricardo Duarte / Sport Club Internacional

Colocar Patrick para jogar como pintor da linha lateral pela esquerda, deixando-o fixo por lá, foi algo que só serviu para queimar o jogador. Esse posicionamento dos 4 volantes, e ainda mais com Nico López posicionado como pintor da linha lateral direita, com Guerrero completamente isolado, deu raiva a qualquer torcedor que tentou assistir a partida.

Foto: Ricardo Duarte / Sport Club Internacional

A entrada de D'Alessandro claro que iria melhorar as ações do time na troca de passes, pois não tinha como piorar. Mas o que não me agrada é colocá-lo sempre em resultado adverso, querendo que ele resolva tudo em um passe de mágica. Depois com a entrada de Rafael Sobis, o time ficou extremamente lento e parecendo satisfeito com o 0 a 1.

Foto: Ricardo Duarte / Sport Clube Internacional

Para encerrar me assustou a total falta de vigor físico de Uendel. Teve um lance no segundo tempo, em que ele correu, parecia estar com falta de ar e com um saco de cimento nas costas. Claro que sentiremos muito a falta de Iago, que era justamente muito vigoroso, por ser jovem e fazia com tranquilidade as idas e vindas pelo campo. Uendel tem bom cruzamento, mas a capacidade física dele, parece estar longe da ideal. As laterais aliás são o grande calcanhar de aquiles desse time do Internacional.

Com a derrota o Inter precisará reverter a vantagem de 1 gol, na próxima quarta-feira (17), no Beira-Rio, precisará mais do que nunca da torcida, pois se o time não vem correspondendo, terá que ser empurrado pelos 45 mil colorados, que devem apoiar os 90 minutos, até mesmo o Parede. Mas antes no domingo (14), o Inter visita o Athletico Paranaense na  Arena da Baixada, onde provavelmente vá com time reserva e vá sofrer mais uma derrota, pois o Inter é um visitante que não ameaça ninguém.



Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas e acompanhe a volta de nossos programas esportivos. 


 Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 



Nenhum comentário