Banner 1

JC Agora

Fórmula 1 - Foi no talento!! Verstappen faz grande corrida de recuperação e vence na Áustria!

Olá pessoal! Voltamos nesse domingo para comentar um grande GP da Áustria, indiscutivelmente a corrida mais movimentada da temporada até então! Depois de uma péssima largada, Max Verstappen fez uma corrida de recuperação fenomenal, culminando num grande duelo contra Charles Leclerc já nas voltas finais da prova. Com uma manobra na curva 2, o holandês tocou roda com o monegasco para assumir a liderança e conquistar sua primeira vitória em 2019! Além disso, tivemos um dia apagado da Mercedes e outra exibição muito animadora McLaren. Confira conosco o que de melhor aconteceu no GP austríaco de 2019.

Foto: Motorsport.com 

O final de semana foi movimentado desde as primeiras sessões de treinos livres. Ainda na sexta-feira, Max Verstappen e Valtteri Bottas bateram ainda nas primeiras sessões de treinos livres, o que revelava uma pista muito mais desafiadora aos pilotos em comparação ao que Paul Ricard oferecia. No sábado, mais surpresas nas cabeças do pelotão! Dessa vez foi Sebastian Vettel que passou por maus bocados, ficando de fora do Q3 devido a um problema no seu motor. Condenado a largar da nona posição, não foi apenas Sebastian que enfrentou contratempos na sessão! Lewis Hamilton, que havia conquistado a segunda posição no grid, foi punido por bloquear a volta rápida de Kimi Räikkönen ainda no Q1. Apesar de cair para P4, o inglês concordou com a decisão dos comissários, evitando qualquer tipo de debate sobre o ocorrido e deixando todas as atenções voltadas apenas para a corrida.

Com Leclerc e Verstappen na primeira fila, a corrida prometia emoções desde a primeira volta. Mas o esperado duelo entre os dois jovens prodígios teve que esperar um pouco, isso porque Max partiu muito mal, caindo para a sétima posição! O holandês acabou logo à frente de seu companheiro Pierre Gasly, perdendo a posição inclusive para Sebastian Vettel, que aparecia em sexto naquela altura. Ainda no pelotão de frente, destaque para a excelente partida de Lando Norris, que chegou até mesmo a roubar a terceira posição de Lewis Hamilton, caindo logo em sequência para o quinto lugar, com Kimi Räikkönen ascendendo ao quarto posto.

Foto: Motorsport.com
Já nas primeiras voltas, um dos bons pegas da corrida tomou forma. Com uma McLaren cada vez mais forte, Norris partiu pra cima de Kimi Räikkönen, que estava num grande fim de semana com sua Alfa Romeo. Num duelo juventude vs. experiência, ambos os pilotos proporcionaram grandes manobras na luta pela posição, dando início a um domingo muito animado! O carro de Norris parecia mesmo um passo à frente da Alfa Romeo de Kimi, e após algumas voltas de batalha o britânico saiu vencedor. Naquela altura, Norris assumia a sexta posição, já que Vettel e Verstappen já haviam retomado seus lugares entre os cinco primeiros. Nesse momento, já se notava um desempenho muito forte do time inglês, mas o que era bom ficaria ainda melhor, especialmente na segunda parte da prova.

Enquanto Räikkönen seguia tendo que se defender, dessa vez dos ímpetos de Pierre Gasly, o ritmo de Charles Leclerc com os pneus macios impressionava. Chegando na casa das 20 voltas, o monegasco seguia abrindo da Mercedes da Valtteri Bottas, enquanto Lewis Hamilton seguia longe na terceira posição, sem sequer pressionar o companheiro. A corrida parecia nas mãos do time italiano, que não precisava fazer muita coisa a não ser gerir o desgaste de pneus e manter uma distância segura para os adversários.

Sofrendo com problemas no fim de semana, a Mercedes teve de antecipar a parada de Valtteri Bottas, que não conseguiu fazer um stint mais longo sequer que Sebastian Vettel, que havia largado com os compostos macios. Por sorte do time alemão, a equipe Ferrari (mais uma vez) errou na hora dos pits, demorando demais em trazer os pneus que seriam colocados no carro de Sebastian Vettel, entregando de bandeja segundos preciosos para Bottas.
Mais uma vez, a Ferrari perde para si mesma. E isso vem se tornando muito recorrente para um time que busca de todas as formas voltar ao topo do mundo. Quando se compete entre os melhores de um esporte, é essencial que todas as partes de uma organização se aproximem ao máximo da perfeição para obter sucesso, e os italianos parecem um passo atrás na questão operacional do esporte. Oerro de hoje pode ter custado um pódio para Seb, e é de ponto em ponto que o campeonato vai escapando pelas mãos.

Do outro lado, há que se olhar com um pouco mais de atenção para o péssimo desempenho da Mercedes no GP Austríaco. Atribuindo problemas de superaquecimento no motor de ambos os carros, Toto Wolff não estava contente após o final da prova, e pode ter mais problemas a caminho para os próximos finais de semana. Devido à forte onda de calor que assola a Europa, as expectativas são de mais provas em clima escaldante, como no tradicional circuito de Hungaroring por exemplo. Como esse tipo de problema é um tanto quanto complexo, não devem haver soluções prontas, logo é justo esperar mais provas apagadas das flechas de prata ainda na primeira metade do ano. Dessa forma, é determinante que os adversários capitalizem as oportunidades que terão! Fato quase incontestável é que elas vão aparecer...

Depois da rodada de pits completa, Hamilton confirmava o baixo rendimento da Mercedes aparecendo numa modesta quinta colocação, com Verstappen em quarto e um surpreendente Vettel em terceiro lugar. Na liderança da prova, Leclerc tinha uma vantagem de cinco segundos sobre Bottas e parecia administrá-la bem. Quando as coisas pareciam se definir, Max Verstappen começou uma sequência de voltas rápidas que o aproximou de Vettel, colocando o holandês de novo na briga.

Foto: Motorsport.com
Primeiro, uma batalha excepcional contra o alemão! Com a ajuda do DRS e pneus em melhor estado, Max chegava com muito mais ação sobre Seb, porém o ferrarista usou de todo o seu talento para defender brilhantemente a posição. Durante um par de voltas, ambos os pilotos protagonizaram um duelo que merece ser lembrado no futuro da categoria. Mas no fim, quem se deu melhor foi Verstappen, que saiu colado ao final da curva 3 e completou a manobra ainda antes de entrar na curva 4, assumindo um lugar no pódio e inflamando a torcida holandesa presente no Red Bull Ring.

Com pneus quase perfeitos para aquela altura da prova, Max foi à caça de Bottas, que parecia incapaz de reagir. Tão incapaz que Valtteri sequer lutou pela posição! Já ciente do problema no motor, o finlandês não quis perder tempo e não ofereceu nenhuma resistência à Verstappen, que assumiu o segundo lugar com 10 voltas para o fim e 5 segundos de desvantagem para Leclerc. Era difícil, mas não impossível.

Num ritmo muito forte, Verstappen seguiu a batida e continuou tirando, décimo por décimo, a vantagem que Leclerc tinha construído. Sem conseguir negociar bem as ultrapassagens sobre os retardatários, Charles foi vendo o holandês se aproximar cada vez mais. Mesmo forçando o ritmo e tentando recuperar território, Leclerc não era capaz de conter o avanço de Verstappen, e a batalha foi então inevitável.

Max usou a primeira zona de DRS para se aproximar de Leclerc, e após contornar bem a curva 1, conseguiu dividir a curva 3 do circuito. O holandês mergulhou por dentro, enquanto Leclerc manteve o traçado habitual. Nenhum dos dois resolveu hesitar na manobra, e o toque foi inevitável. Estando por fora do traçado, Leclerc acabou saindo da pista, e consequentemente perdendo a liderança da prova para o holandês.
As posições se conservariam até o final da prova, com a manobra entrando em investigação depois do fim da corrida. Depois de muitas horas de espera, Max Verstappen foi declarado "inocente" e manteve a vitória conquistada em pista.
Primeiramente, é importantíssimo esclarecer que o lance ocorrido hoje não deve ser julgado em função do que aconteceu em Montreal há duas provas atrás. Essa ideia de "compensar um erro" não pode ser levada em consideração em nenhuma hipótese, da mesma forma que comparar decisões também pode ser um tanto quanto perigoso. Isso porque alguns comissários são alterados de prova para prova, o que propicia diferentes interpretações em lances semelhantes. Portanto, vamos nos ater apenas ao que aconteceu na Áustria este fim de semana.
Foto: Motorsport.com
Analisando a onboard do carro de Verstappen, nota-se que em nenhum momento o holandês vira seu carro de forma deliberada para cima de Leclerc. Max apenas adia a tangência de sua curva, em um movimento completamente natural de corrida. Dessa forma, não há motivos para punir Verstappen, afinal não houve em nenhum momento a intenção deliberada de prejudicar o andamento da corrida do monegasco. Decisão mais do que acertada dos comissários, que conseguiram assumir a responsabilidade de evitar mais um erro por conta de uma interpretação equivocada do passado.

Com algumas voltas para o final, ainda há pontos muito importantes para serem destacados! Mesmo depois de um segundo pit stop, Vettel conseguiu ultrapassar um apático Lewis Hamilton, e ficou a poucos milésimos de roubar o pódio de Valtteri Bottas! Uma demonstração que a Ferrari do alemão tinha um ritmo forte de prova nesse fim de semana, mas novamente caiu nos erros operacionais da Ferrari. Um pouco mais abaixo, uma exibição "de placa" de Carlos Sainz! O espanhol da McLaren largou da última fila, remou todo o pelotão e terminou num grandíssimo oitavo lugar, atrás apenas de Pierre Gasly (7o.) e do companheiro Lando Norris, que fechou no sexto lugar. Depois de duas exibições tão sólidas nos últimos GPs, é justo colocar a McLaren um degrau acima na luta pelo quarto lugar no mundial de construtores. Com uma dupla de pilotos certamente muito talentosa e um staff que parece dar o suporte necessário, o time de Woking está voltando à dias mais claros na Fórmula 1, ainda longe das vitórias, mas iniciando uma estrada que pode apresentar certas glórias.
E antes de encerrar, cabe ainda mencionar o bom trabalho da Alfa Romeo! Depois de ficar apagada por algumas corridas, o time italiano voltou a ter bom rendimento com os dois carros, levando Räikkönen ao nono lugar e Giovinazzi ao décimo, este marcando seus primeiros pontos na Fórmula 1. Bom fim de semana do time de Frederic Vasseur, que não está no mesmo nível dos concorrentes ao posto de quarta força, mas conta com a experiência de Kimi para ir o mais longe que puder.

No final, o pódio contou com Verstappen em primeiro, Leclerc em segundo e Bottas na terceira posição. Dessa forma, o holandês ultrapassou Vettel na classificação do campeonato mundial, assumindo a terceira posição (126 a 123 pontos para Max). Leclerc aparece em quinto com 105 pontos, enquanto Hamilton segue líder com 197 contra 166 de Valtteri Bottas.

Nos construtores, destaque para os 20 pontos de vantagem da McLaren sobre a Renault (52 a 32) na luta pelo quarto lugar. O bom fim de semana elevou a Alfa Romeo para o sexto lugar com 22, contra 19 da Racing Point e 17 da Toro Rosso. No top-3, nenhuma alteração na ordem Mercedes-Ferrari-Red Bull.

Confira a classificação do GP da Áustria:

Resultado final do GP da Áustria de Fórmula 1 — Foto: Reprodução/FOM
Foto: Divulgação/F1
Por hoje é só pessoal! Fiquem ligados que amanhã sai o vídeo discutindo os principais assuntos do GP em nosso canal do YouTube. Nos vemos de novo daqui a duas semanas com o GP da Inglaterra. Abraços e até lá!!

Nenhum comentário