Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor CORINTHIANS - Vitória que não anima

Foto: Ag. Corinthians (Rodrigo Gazzanel)

Amigos e Nação Corinthiana! Estamos de volta na versão em texto do nosso Papo de Torcedor, hoje para comentar a vitória na República de Curitiba ante os reservas do CAP, o placar de 2 x 0 porém não mostrou uma melhora no desempenho da equipe, ao contrário inclusive.


A escalação da equipe gerava descontentamento, tinha muito pouca agudez, com Ramiro e Vital pelas pontas, se considerarmos que muitas vezes eles afunilam junto aos volantes, era como se Carille tivesse escalado a equipe com QUATRO volantes. Mas felizmente Vital caiu sim pela ponta esquerda e descolou algumas jogadas, na principal delas conseguiu um escanteio, onde após escanteio, Jadson (novamente titular na vaga de Sornoza) cruzou, a zaga paranaense vacilou feio marcando a bola e deixando Love sozinho para cabecear como quis, tirando completamente do jovem goleiro Caio. 

Porém estar a frente no placar, com um time em tese mais forte, não fez com que o Corinthians ficasse com o controle do jogo, pelo contrário. O time errou muitos passes na saída de bola, que acabavam sendo interceptados pela meia adversária, gerando dificuldades para nossa defesa. Teve contra si chances capitais onde o adversário poderia ter empatado ou até virado a partida e em destaque a correta anulação por impedimento do gol de empate, no finalzinho da etapa inicial, anulação por parte do bandeira.


Na etapa final o mesmo cenário, os donos da casa comandando as ações, novamente tiveram gol anulado pr impedimento, onde houve a consulta ao VAR. Nas mexidas, Pedrinho e Gustavo nas vagas de Jadson e Vital. O time de Tiago Nunes tentou mudar o panorama com Bruno Nazario e o garoto Vitinho, este segundo incomodou bastante. Já na mexida final, Carille trouxe o time mais para trás com Richard na vaga do apagado Ramiro.

Cássio então quanto mais os minutos passavam mais era exigido por parte da equipe adversária. Mas aos 41 minutos o alívio, numa jogada totalmente "por acaso", Fagner jogou de qualquer maneira pro ataque e Pedrinho bem avançado partiu pro lance, o jovem zagueiro que deu trabalho no jogo no ataque, Lucas Halter falhou feio ao tentar afastar de cabeça, o goleiro ficou vendido no meio do caminho e foi encoberto por Pedrinho, que com inteligência tocou de cabeça para fazer o da vitória. O time da casa tentou ainda uma pressão final, seguiu fazendo Cássio trabalhar, mas estava assegurada a vitória. Importante pelos três pontos, mas da qual, sinceramente não se viu nenhuma evolução em termos de proposta de jogo e de momento dos atletas, o que a nosso ver tem sido os maiores fatores de dificuldade do time no momento.


Sim amigos, daí vocês podem pensar: "Ora, mas que chato esse Garcia não tá comemorando a vitória". Claro que fico feliz pelos três pontos, mas além de torcedor sou comentarista e preciso analisar a atuação, que não foi boa. Os RESERVAS do adversário em muitos momentos dominaram o jogo, Cássio foi claramente o homem do time em campo e em nenhum momento o Corinthians impôs sua (em tese) melhor qualidade. Claro, não estou dizendo que o time adversário era uma naba e que tínhamos de atropelar. Mesmo estes reservas tem valores interessantes como: os argentinos Tomás Andrade e Braian Romero, além de Rossetto e jogadores experientes como Cirino e Márcio Azevedo (que falhou no primeiro gol), mas o que incomoda é que realmente em NENHUM momento o Corinthians tomou conta do meio campo, ou seja, as mudanças promovidas por Carille, ainda que a vitória tenha vindo, não surtiram efeito algum.

Carille disse na coletiva que em 2015 a essa altura tinha sete pontos e agora está com oito. Realmente Carille, em relação a números, não deve ser esta a preocupação, a temporada está só no começo em termos de Brasileiro e não devemos neste momento nos apegar a quem é líder e quem é 14º, realmente. Porém, em relação a DESEMPENHO, aí sim precisamos cobrar e isto o seu time, em parte por responsabilidade sua, não está entregando, com mudanças e ante um time reserva, perdeu-se uma chance de ouro para elevar a confiança de todo o time, ainda que para os autores dos gols, sobretudo Pedrinho, com certeza foi interessante marcar, também nesse aspecto da confiança. Outra oportunidade para tal será na quinta, na Arena, onde a obrigação é um bom desempenho ante os venezuelanos do Deportivo Lara, pela Sulamericana.


Antes de encerrar, rapidamente sobre os atletas convocados para as seleções, Pedrinho e Vital para a olímpica, Cássio e Fagner para a principal e Sornoza pré-convocado (e deverá estar na definitiva) para a seleção do Equador. Vejam, como sempre diz o VSR, não quero ter a intenção de "ensinar" torcedor a torcer. Mas li muita reclamação sobre a "liberação" de jogadores. Ora, o sonho de TODO atleta é representar sua seleção, é o reconhecimento do trabalho de alto rendimento, é o ápice a cada convocação. Não é nada inteligente impedir atletas de realizarem tal sonho. O maior reconhecimento do um jogador pelo seu rendimento é uma convocação na categoria que lhe cabe, se tu impede o atleta de receber esse reconhecimento, logo ele jogará apenas pelo salário, não mais pela busca do rendimento máximo, é aí que ocorre a acomodação. Ou seja, essa ideia MALUCA de impedir atleta de ir pra seleção é um tiro no pé, entre tantos erros de gestão que tem o clube, felizmente este não é cometido.



Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas, dê sua opinião que é fundamental, seu like e divulgue para os amigos! Acompanhe  nesta segunda-feira às 16h, o "JC Esportes" com os destaques do futebol Brasileiro no fim de semana. 

Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 



Nenhum comentário