Banner 1

JC Agora

Supercopa da Itália - Milan endurece, mas Juve ergue a taça


Amigos e amantes do Calcio italiano, tivemos nesta quarta (16) a realização da Supercoppa na Arábia Saudita entre Juve e Milan, um jogo equilibrado, em certa medida morno, sobretudo na etapa inicial, com polêmica, mas no que foi a partida, o time bianconeri foi superior e mereceu mais essa conquista.


Na etapa inicial o Milan procurou e conseguiu equilibrar o controle do jogo, mas a Vecchia Signora chegou de forma aguda mais vezes, tendo chances de abrir o placar e até mesmo com um gol anulado em impedimento. O time tinha uma presença ofensiva muito forte de Matuidi pelo centro e avanços de Douglas Costa, Alex Sandro e Cancelo pelas pontas. Pelos lados do Milan algumas chegadas, sempre passando pelos pés de Paquetá e Çalhanoglü.


Nos primeiros minutos da etapa final o Milan parecia se soltar, chegando com perigo. Porém aos 15 minutos veio o gol de Cristiano Ronaldo, jogada pela esquerda entre Douglas Costa e Pjanic, com o bósnio fazendo o cruzamento para o gajo entrar entre os zagueiros e cabecear a queima-roupa de Donnarumma. Lance ao qual eu não considero falha do goleiro. Levantou-se a dúvida sobre impedimento, lance complicado mas parece que Ronaldo saiu de trás em um timing perfeito, grande vacilo da defesa rossoneri. 

Aos 22 gol anulado por impedimento da Juve. Gattuso foi então para o tudo ou nada, tirando Paquetá e Samu Castillejo para as entradas de Higuain e Borini. As mexidas a meu ver foram erradas pelos jogadores que saíram, principalmente pelo Brasileiro que estava muito a vontade em campo, poderia se ter tirado Kessié, que em seguida com revisão do VAR foi expulso após entrada dura em Emre Can, grande reclamação da coletividade milanista. 

A perda de um jogador complicou o Milan, Cutrone saiu para a entrada de Conti, porém, mesmo com um a menos o Milan quando tinha a bola saia e criava possibilidades. Perto do fim o lance mais polêmico do jogo, avanço de Conti e a dividida com Emre Can. A avaliação do lance depende muito do ângulo que se vê, em determinados ângulos passa a impressão de que Can toca primeiro a bola, porém ele derruba o jogado do Milan e depois inclusive se o juiz fosse muito rigoroso, há ali um toque. De uma coisa eu tenho certeza, o lance não foi "claramente nada" como colocou a transmissão portuguesa (tenho acompanhado os jogos do Calcio pela Sport TV de Portugal, devido a TV Brasileira não transmitir) lance muito difícil, onde a reclamação dos rossoneri não é infundada, concorde-se ou não com ela, o lance no mínimo precisa ser analisado. Depois disso ficou muito difícil, o Milan ainda tentou algo, mas a Juve controlou bem e conquistou a Supercopa pela oitava vez.


Na Juve, primeiro troféu (possivelmente de muitos) de Cristiano como protagonista da equipe, fez o gol do título e tem sido decisivo na Série A, onde também o time caminha a passos largos para mais uma conquista. A jornalista (fantástica) Clara Albuquerque disse algo que é verdade, a Juve ainda não massacra os adversários. Realmente passa a impressão de que este time deve maturar cada vez mais e caminhar neste sentido, a diferença para os compatriotas está aumentando e mesmo por exemplo, com a chegada de Ancelotti no Napoli, não se vê a diminuição dessa distância no horizonte, pelo contrário.


Pelos lados do Milan, muito interessante a atuação na estreia de Paquetá, chegou á vontade, vai preencher bem a lacuna que por enquanto deixa Bonaventura e pode também jogar em outras faixas pelo meio, ótima contratação e tudo indica que deve corresponder as expectativas. Enquanto Çalhanoglü funcionou no jogo fizeram um bom meio-campo, depois o turco sumiu e Gattuso mexeu mal. Higuain deve deixar o clube, foi noticiado que estava com febre e entrou no sacrifício, o argentino apesar de muito criticado merece respeito e tem em grande parte da torcida carinho, mesmo não tendo sido fundamental como foi na Juve, é um jogador que deu o sangue sempre que jogou e isso deve ser registrado. Piatek vem de grandes atuações no Genoa, é um bom nome, mas tem ainda um grande caminho a percorrer no futebol pra ser um substituto a altura, coisa que, me desculpem os que discordam, Morata não é, mas essa bomba vai cair no colo do Atleti, menos mal para os rossoneri.



Errata: A estreia de Paquetá foi na classificação do Milan para as quartas de final da Copa Itália ante o Bologna. 



Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas e se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas



Imagens: AFP. 



Nenhum comentário