Banner 1

JC Agora

Seleção Brasileira - Tite e a irracionalidade coletiva



Acostumado com pressões dos resultados, o técnico da seleção agora tem que lidar com outro adversário, a repulsa ao presidente eleito e a irracionalidade coletiva de seus seguidores


Foto: Bob Paulino-Divulgação Globo
No sábado (22), o SporTV/Globo iniciou um novo programa jornalístico sobre esporte, e o primeiro entrevistado foi o técnico Tite. Após uma pergunta sobre politica o treinador acabou sendo ofendido duramente no mundo da internet, mostrando sequelas negativas que o processo eleitoral deixou na sociedade brasileira, os ataques foram covardes, tentando denegrir a imagem e todo o histórico que o profissional alcançou em sua carreira.

Antes de entrar com afinco no foco principal do texto vamos a um breve histórico destes últimos dois anos e meio de Tite somente na seleção brasileira, são 32 jogos com 26 vitórias, 4 empates e apenas 2 derrotas. Quando foi contratado, o Brasil pela primeira vez não estava se classificando para uma Copa do Mundo. Com uma pressão absurda o elenco foi ate o Equador e venceu a partida mesmo com altitude e pressão por bons resultados.

Lucas Figueiredo- MoWa Press

Ali começou a arrancada que deu a classificação antecipada para a Copa e também gabaritou o time como um dos favoritos, isso permitiu o povo brasileiro sonhar, infelizmente a temporada foi cruel com os atletas da seleção,  lesões, fatores psicológicos de um jogador individualista que carrega em suas costas a camisa 10 e um jovem garoto que sentiu o peso e pressão de carregar uma camisa 9 tão importante, a realidade foi que o time brasileiro atingiu o seu limite contra a Bélgica e foi justamente eliminado. Limite foi esse de apenas os dois anos de trabalho, contra um elenco maduro e calejado que está há mais de seis anos jogando junto.

Após um mês de Julho complicado, em outubro o Brasil sofreu sua derrota mais importante no ano desta vez no campo das urnas, perdeu o jogo contra a intolerância, preconceito e as falsas notícias, tudo articulado por um plano de poder obscuro e terrível...Agora você me pergunta como envolver esses fatores com o Tite?

A resposta é simples, os ataques dos internautas foram porque ele, assim como a maioria dos “derrotados” na eleição NÃO querem chegar perto do presidente eleito ou não idolatram alguém que vai contra preceitos fundamentais do mundo moderno.

Foto: Sergio Golçalves

Antes de tudo a pessoa Adenor tem suas convicções e não vai abandoná-las somente para surfar na onda, o que me admira é que, mesmo não precisando dar satisfação sobre isso ele respondeu com extrema elegância e fez uma reflexão admitindo um erro quando se encontrou com o ex-presidente Lula.
Futebol e política não devem se misturar em prol de figura L ou B, os ideais só devem ser escalados ao campo de jogo quando são de interesse de TODOS, como Sócrates fez tão energicamente naquele período tão complicado da vida brasileira.

Então, está no momento de fazermos uma análise de nossos comportamentos. É justo insultar, ofender e desqualificar alguém por ter uma opinião diferente? Sem perceber com atitudes assim nos tornamos ingratos com alguém que fez algo importante pelo esporte brasileiro (mesmo que seja seu trabalho) e nas esferas menores acabam por magoar pessoas que são importantes por culpa de um cara que é um mero mortal. O trabalho de Tite não é inquestionável e é isso que tem sido feito aqui na nossa cobertura, a análise tem de ser no âmbito técnico e aí sim, ele tem sido cada vez mais questionado por suas escolhas (ainda que esteja apenas em recomeço de trabalho), o excesso em contar com jogadores com trabalhou em clubes. Este é o âmbito da crítica, técnico e tático. Linchamento público por conta de política é apenas uma demonstração do irracional fanatismo que temos visto no âmbito político.

O momento é de deixar a emoção de lado e ser um cidadão racional, separar as esferas e julgar o profissional que Tite é, infelizmente não conseguiu ganhar a Copa do mundo, mas o projeto para 4 anos já está montado e se divide em ciclos, mesmo sendo difícil para nós torcedores entendermos isso, já que criamos uma lógica de exaltar somente vencedores e trocar todos que perderam.

Futebol nos dias de hoje é projeto, é esforço e preparação mental, não adianta ficar pedindo a cabeça do treinador por coisas tão fúteis e idiotas, a continuidade tem que ser dada sem interferências externas de pessoas que tem outras obrigações além de ficar insinuando falsas informações e plantando a semente do mal. Tite sempre trabalhou duro, deu chances para pessoas exporem seu conhecimento, foi honesto, teve a serenidade no olhar e é ainda o único profissional capaz de estar na seleção pelo seu conhecimento e sua experiência.

Eu termino esse texto com um breve pedido, sejamos racionais com os fatos, sejamos empáticos com as pessoas, pois somente desta maneira vamos voltar ao caminho das grandes conquistas. 



Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas e se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas



Nenhum comentário