Banner 1

JC Agora

Verso Jovem #1 - Leia-me!

Olá pessoal! Inauguramos hoje aqui no Jovens Cronistas um novo quadro, desta vez trazendo um pouco mais de arte para o site. Hoje, estreamos o Verso Jovem, um quadro que vai trazer a você, caro leitor, uma nova forma de escrever e sentir a poesia, através de versos independentes e cheios de significado, te fazendo enxergar a vida de outros pontos de vista. Vamos começar então?


Hoje, trago a vocês um dos meus escritos que retrata o desabafo do jovem que não se encaixa em alguns padrões estipulados para sua faixa etária, criando assim uma sensação de vazio em sua existência de modo geral, além de uma certa desilusão com a vida adulta que se aproxima.

Com o distanciamento das famílias devido às novas tecnologias do século XXI, muitas vezes, especialmente o jovem, tende a sentir uma certa solidão, que o leva a ir retraindo seus sentimentos com o passar do tempo. A partir daí, a insatisfação com o mundo e com a forma de vida que é imposta ao jovem começa a crescer, e as consequências dessa "revolta" serão ditadas pelo caráter particular de cada ser humano.

Por isso, é importante manter-se próximo aos jovens que você ama, sejam eles seus filhos, irmãos ou até mesmo amigos. Essa fase da vida pode ser especialmente difícil para algumas pessoas, mas com carinho e atenção (na medida certa, sempre!) tudo fica mais fácil. Fiquem com a poesia dessa semana:

Leia-me

Essa dor de cabeça que não passa,
Esse sentimento
Que em minha vida se arrasta,
Essa indecisão
De desistir,
Ou pagar pra ver se passa.

É difícil ser poeta;
Sentir tudo,
Ter a alma tão aberta.
É difícil conviver com fantasmas,
Mas se todos temos,
Por que eu não posso seguir?
Eu não sei,
Acho que já cansei
Dessa resposta perseguir.

Frustrações inundam o vale da vida.
É uma enchente,
Já chove há meses
E não se vê o sol da alegria.
"Levanta",
Diz o colega.
"Você consegue",
Completa o outro.
Não sei se consigo,
Já que o meu objetivo
Não é o seu tesouro.

E me machuca um pouco
Sentir-me assim deslocado,
Escrevendo num bloco de notas
Para qualquer outro desocupado.

Nessa vida de compromissos
Eu renuncio!,
Às suas obrigações
E suas reclamações.
Se eu estou vivo
Por que não posso viver
Como eu bem entender?

Ta aí
O que vocês tanto pregam
Mas esquecem de responder.



Por hoje é só pessoal! O que vocês acharam do novo quadro? Deixem seus elogios, sugestões ou críticas nos comentários, estamos abertos ao diálogo! Abraços e até mais!!




Curta nossa página: Jovens Cronistas! (Clique)





Foto: Reprodução web. 



Nenhum comentário