No jogo em Novogorsk entre Croácia e Dinamarca era esperado uma partida com favorito, a Croácia. Tal favoritismo se dava pela classificação em primeiro no grupo Dque contava com a Argentina, além do fato de ter um time qualificado com RakiticModricMandzukic e companhia.  

As equipes vieram a campo da seguinte forma:  

Croácia, escalada por Zlatko Dalic Subasic; Vrsaljko, Vida, Lovren e StrinicRakiticBrozovicRebicModric e PerisicMandzukic 

Dinamarca, de Age Hareide Schmeichel; KjaerChristensen e Mathias JorgensenDalsgaardDelaneyKnudsen e EriksenPoulsen, Cornelius e Braithwaite A entrada de Braithwaite foi a única modificação no ''time titular'' da Dinamarca. O atacante substituiu Sisto, que foi titular no jogo contra a França.   

O embate começou muito agitado (diferente do que alguns pensavam). Em menos de 5 minutos, dois gols. Um para cada lado. Primeiro, com um minuto de jogo, Mathias Jorgensen aproveitou o caos na área croata e chutou para o gol de Subasic, que com a visão encoberta não segurou o chute fraco. Um a zero para a Dinamarca. A resposta veio imediatamente, logo na primeira investida do time da Croácia. Em jogada pela direita de Vrsaljko, a zaga dinamarquesa afastou mal, a bola rebateu e sobrou para Mandzukic que foi oportunista e empatou a partida. 
  
A Croácia então, passou a tomar a iniciativa da partida, como era de se esperar. Mas a Dinamarca, atenta, apostava estratégicamente em um contra-ataque. Aos 26', seguindo isso, Eriksen achou Braithwaite, que foi parado por Subasic, na boa saída do goleiro croata. Aos 28, a Croácia respondeu com Perisic. Após rebote de Schmeichel, o camisa 4 chutou por cima do gol depois de receber de Rakitic 

Com a falta de posse de bola por parte de seu time, Eriksen não aparecia. Quando pegou com certa liberdade, de fora da àrea, não foi feliz e chutou mal. Aos 38', em jogada aérea, Lovren desviou levantamento de Modric e levou perigo à Dinamarca. Aos 41 minutos, o craque dinarmaquês mostrou por que pode ser o diferencial do seu time após tentar encobrir Subasic. A bola beliscou o travessão. A última investida do primeiro tempo foi de Rakitic, que recebeu na área e de primeira chutou (fraco) para a defesa de Kasper Schmeichel. Assim, o primeiro tempo foi mais equilibrado do que imaginávamos, com a Dinamarca dificultando a vida da Croácia, principalmente com o gol relâmpago de Jorgensen  


Na volta para a segunda etapa, Age Hareide promoveu a entrada de Schone no lugar de Christensen, mudando o esquema da Dinamarca de 3 zagueiros para uma linha de 4 defensores e o camisa 19 à frente da zaga. A partida reiniciou de forma disputada, com a Croácia esperando um pouco mais e vendo seu adversário tocar a bola.  


Aos 10 minutos, a primeira boa jogada foi de Poulsen pela direita, ele cruzou na área e após a sobra Braithwaite pegou muito mal após limpar o lance. Aos 17', Delaney partiu com a bola desde o meio de campo, entrou na área, mas cruzou mal e a zaga croata afastou. A Croácia buscava a exposição do adversário para atacar fatalmente. O meio de campo buscava principalmente Perisic, aberto pela esquerda.  
Aos 25 minutos, Dalic colocou Kovacic no lugar de Brozovictentando melhorar o meio de campo croata, que não estava bem no jogo (e daria certo). Um minuto depois, Nicolai Jorgensen (entrou no lugar de Cornelius, no ataque), recebeu de Poulsen e chutou para defesa de Subasic, rasteiro. Aos 28', Eriksen apareceu mais uma vez chutando por cima. A Dinamarca era superior durante todo o segundo tempo, chegando mais ao ataque e marcando muito bem no meio campo.  

Depois dos 30 minutos, a Croácia acordou e chegou por duas vezes, com chutes de Modric e Rebic, ambos de fora da área. Aos 38', em jogada ensaiada iniciada com falta no meio de campo, Pivaric (entrou na vaga de Strinic) cruzou e Perisic desviou por cima do gol, levando perigo. O time croata vivia seu melhor momento na segunda etapa, pressionando o adversário. Em escapada dinamarquesa, aos 42', Schone aproveitou sobra na entrada da área e chutou à direita do gol croata.  Aos 46 minutos, Rakitic levou perigo, quando limpou a marcação e chutou forte, da entrada da área, à esquerda do gol de Schmeichel. Aos 48', Braithwaite pegou sobra de escanteio e, de primeira, chutou muito próximo ao gol de Subasic. Último momento do tempo normal. Com o empate, a partida foi para a prorrogação.  

A prorrogação começou com a Dinamarca melhor, no campo de ataque. Uma das principais jogadas do time era o ''super lateral'' jogado na área de Knudsen, em ambos os lados. O lateral esquerdo era muito exigido fisicamente. Eriksen também aparecia tentando levantar a bola na área a qualquer custo. Em mais uma tentativa de mudança, a Croácia trocou Perisic por KramaricAos 8 minutos, Schone driblou Kovacic e chutou mais uma vez com perigo à direita do gol croata. No fim do primeiro tempo da prorrogação, a Croácia pressionou com jogadas criadas por Modric e Kramaric. Porém, era pouco do camisa 10 croata, que não vivia um bom dia.  
Para a última chance de decidir a classificação com a bola rolandoAge Hareide colocou Sisto no lugar de Braithwaite, em sua última substituição, a quarta. E ele levou perigo logo aos 2 minutos. Vale lembrar que à exemplo do jogo entre Espanha e Rússia, as equipes puderam pela primeira vez na história, mexer mais uma vez (além das 3 tradicionais) por haver prorrogação.  

Aos 8 minutos, Modric colocou Rebic na cara do gol, ele drblou o goleiro e sofreu penâltiModric bateu mal e KASPER Schmeichel agarrou a bola. No fim, aos 14', Kramaric ainda chutou por cima na última chance de gol do jogo. Com o empate mantido, decisão por penâltis 

EriksenSchone e Nicolai Jorgensen pararam em Subasic. Do lado dinamarquês, Schmeichel ainda defendeu as cobranças de Badelj e Privaric. Porém, Rakitic, na última cobrança, deu a classificação à Croácia para as quartas de finais da Copa do Mundo de 2018, após vitória por 3 a 2 nos penais. 


Na próxima fase o confronto será com a dona da casa, Rússia. O jogo promete ser muito equilibrado e a Croácia, antes favorita, precisará jogar bem mais para passar sem sustos contra o guerreiro time russo.  Promessa de drama no próximo dia 07 em Sochi 



Curta nossa página: Jovens Cronistas! (Clique)



Imagens: Getty e Reuters.



Compartilhe:

Gervasio Henrique

Jovem jornalista, 23. Ciente de que a batalha está começando e mais certo ainda de que lutará com todas as forças por seus ideais. Maior intimidade com esporte, automotivo e cultural. "Sem sonhos não há vida".

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours