Banner 1

JC Agora

Fórmula 1 - Em dia de cão para Mercedes, Verstappen vence em casa


Amigos e amantes da velocidade! Mesmo em meio a Copa do Mundo, onde fazemos a maior cobertura independente da competição, a nossa cobertura da Fórmula 1 não para, aconteça o que acontecer! E neste domingo (1) tivemos a corrida na casa da Red Bull (o nome correto da equipe é este) na Áustria, onde na classificação tudo se encaminhava para o domínio das Mercedes, sobretudo após as melhorias feitas no carro, porém, ao apagar das luzes o agitado dia se mostrou infernal para a equipe e para Hamilton, que volta a estar atrás de Vettel na classificação.


A largada já mostrou o que viria pela frente, uma corrida bem mais agitada que as duas anteriores ao menos. Bottas largou muito mal, enquanto os carros da Ferrari foram pra cima, Raikkonen obteve sucesso em seu ataque e se colocou em segundo, com Hamilton na liderança, já Vettel acabou errando e perdendo posições. Bottas então se recuperou muito bem na curva seguinte, enquanto Verstappen já começava a brilhar com ultrapassagem sobre Kimi, se colocando naquele momento na terceira posição, o finlandês reclamou do leve toque que sofreu na manobra, mas foi disputa de corrida, normal, fez bem a FIA em não investigar.

Os carros de Hulkenberg e Bottas quebraram nas voltas 12 e 14, o primeiro inclusive pegando fogo, com a Mercedes em posição perigosa e detritos na pista, o Safety Car virtual foi acionado, no lance que se mostraria decisivo para a corrida. As demais equipes entraram para o pit e confiando no até então dominante desempenho de Hamilton, a Mercedes não o chamou para o boxe. Com a troca, o desempenho de Verstappen, Ricciardo e Raikkonen passa a ser similar ao de Hamilton, que começa a sofrer com o desgaste de pneus. O inglês então parou com bandeira verde e voltou atrás das Red Bulls e de Kimi Raikkonen.

Para a Pirelli, os pneus teriam longa vida nesta pista, mas não foi o que aconteceu, no desgaste Ricciardo acabou ultrapassado por Raikkonen e tendo de fazer o segundo pit. Vettel com um desempenho acima de Hamilton, cujo carro não respondia bem após a parada, fez uma significativa ultrapassagem para o campeonato. Hamilton então fez sua segunda parada, pouco depois Ricciardo abandonou a prova.

Na volta 64 foi completado o enredo dramático para a Mercedes, na quarta posição até então, Hamilton abandonou com problemas de motor e mesmo com Vettel ainda atrás de Raikkonen (corretamente não foi feita manobra de troca de posição) a liderança novamente passaria por um ponto, para as mãos do alemão da Ferrari. No final, com ótimo desempenho Raikkonen ainda tentou atacar, mas com muita competência Max defendeu, para a festa da torcida holandesa que compareceu em peso e viu seu garoto vencer, tudo conspirou, muito merecido.


Foi uma excelente corrida, os pneus pregaram uma grande peça nas equipes, sobretudo na Mercedes, mas isso fez bem ao espetáculo, desta vez não tiveram outra alternativa que não fazer duas paradas e o que vimos? Carros dando o máximo durante toda a prova, com o azar da Mercedes, distâncias curtas e ultrapassagens entre os líderes, uma Fórmula 1 onde a COMPETIÇÃO foi vista, que seja assim nas próximas provas. Dentro desse aspecto competitivo aliás, vale parabenizar Raikkonen pelo grande desempenho que vem tendo, após a Ferrari "deixar vazar" que não pretende renovar, o finlandês está com a faca nos dentes e tem feito um ótimo trabalho.

Com o azar das Mercedes e de Ricciardo, vemos duas situações interessantes, a dobradinha da Haas em 4ª e 5ª posições, belo trabalho. E um embolar na tabela de construtores, com Vettel tendo 146, Hamilton 145, Raikkonen 101, Ricciardo 96, Max (se recuperando) 93 e Bottas parando nos 92 pontos.


Classificação da prova






Curta nossa página: Jovens Cronistas! (Clique)



Imagens: Getty, FOM 


Nenhum comentário