Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor PALMEIRAS - De Volta ao Passado

GazetaPress

Salve palestrinos, torcedores do maior campeão nacional, vamos repercutir aqui o empate 1x1 ante o Santos em mais uma rodada do campeonato brasileiro 2018. Jogo que marcou a volta de Gustavo Scarpa ao time titular. Mas o que pesou foi a "velha filosofia de 2018": fazer gol e parar de jogar.


Palmeiras foi a campo com Weverton, Marcos Rocha, Edu Dracena, Antonio Carlos, Diogo Barbosa, Felipe Melo, Bruno Henrique, Lucas Lima, Hyoran, Gustavo Scarpa e Willian. Mas quem começou melhor foi o Santos que chegou por duas vezes nas costas de Diogo. Contudo, a lei do ex deu as caras para o verdão após jogada no lado direito do ataque: Lucas Lima girou sobre o marcador e tocou no canto direito de Vanderlei. A partir deste momento o Palmeiras recuou e passou a tentar o contragolpe. Sorte do Palmeiras que Gabigol não alcançou cruzamento de cabeça vindo de Eduardo Sasha, que seria o gol de empate. No fim do primeiro tempo o Palmeiras teve a chance de ampliar a vantagem em contragolpe tramado por Lucas Lima e Scarpa. A bola foi salva em cima da linha por Gustavo Henrique.


Na segunda etapa, o Palmeiras voltou para o contra ataque como esperado. Na primeira chance, Hyoran apareceu bem, mas finalizou para fora do gol defendido por Vanderlei. Precisando do empate, o Santos foi se lançando ao ataque e aos poucos o Palmeiras nem para o contra ataque saía mais. Para a torcida pode ser dito que estava pedindo pra tomar. E o Santos atendeu aos pedidos alviverdes. Gustavo Henrique aproveitou rebote da bola no travessão para igualar a partida e dar ânimo para o peixe. Roger Machado então colocou Jean e Deyverson nos lugares de Hyoran e Willian, respectivamente. Depois foi a vez de Arthur entrar no lugar de Lucas Lima. Nós acréscimos da partida, Vanderlei precisou fazer duas boas intervenções principalmente em cabeçada à queima roupa. O goleiro santista ainda teve mais sorte que juízo em chute que terminou em sua trave direita, executado por Jean. Mas fim de papo.


Passou um mês de Copa do Mundo, time parado e treinando, mas parece que estamos no começo ainda. Time faz um gol, se propõe a defender e não aproveita o contra ataque. Pior: faz jogada como se fosse de treino. Aqui dificilmente treinador era questionado, mas Roger Machado parece que esperou o time tomar o gol de empate para mexer na equipe. Pior é que foram as famosas alterações 6 por meia dúzia. Os que entraram protagonizaram bons lances ofensivos, principalmente Jean e Deyverson. Mas novamente uma produtividade baixíssima para vencer um jogo, ainda mais um clássico. Santos jogou sem Rodrygo quase que o segundo tempo inteiro e mesmo assim o Palmeiras conseguiu aceitar a pressão alvinegra. Empate justo. De um time que, mais uma vez, estava com jogo na mão e deixou escapar! Virou clichê o jogo do Palmeiras.

Próxima rodada o Palmeiras encara o Atlético Mineiro em sua casa. Não adianta falar aqui que o time precisa jogar mais porque é falado e não melhora nunca! E ja aviso para qualquer palmeirense aqui: time que não mata jogo, não ganha troféu! Pelo visto a parada da Copa de pouco adiantou ao Palmeiras.




Curta nossa página: Jovens Cronistas (Clique)



Nenhum comentário