França e Peru entraram em campo nesta quinta-feira em situações diferentes pelo Grupo D da Copa do Mundo. A França buscava a sua segunda vitória para garantir classificação antecipada à segunda fase. Já os peruanos lutavam pela primeira vitória para chegar à última rodada fora da lanterna do grupo e com chances de passar de fase, contra a Austrália.  

Didier Deschamps e Ricardo Gareca colocaram os times em campo da seguinte forma:  

França: LlroisPavardVaraneUmtiti e Lucas HérnandezKantéPogba e MatuidiMbappéGriezmann e Giroud 

Com essa escalação, Deschamps trocou Tolisso e Dembelé por Matuidi e Giroud, em relação ao time que iniciou o jogo contra a Austrália, na primeira rodada.  

Peru: GalleseAdvíncula, Christian Ramos, Alberto Rodríguez e Trauco; Aquino, YotúnCuevaÉdison Flores e Carrilo; Guerrero.  

Gareca também mexeu no time peruano, trocando Tapia por Aquino e Farfán por Guerrero, com condicionamento físico recuperado.  

Aos 5 minutos, Yotún de muito longe, viu o goleiro Lloris adiantado e tentou surpreender.  Após isso, a França cresceu no jogo e passou a mandar nas ações ofensivas. Aos 10 minutos, Griezmann apareceu pela direita na área peruana e chutou para fora, na primeira chance do jogo.  No lance seguinte, Pogba de longe levou muito perigo ao goleiro GalleseQuatro minutos depois, Varane desviou cruzamento de Griezmann, a bola passou perto.  

Chegando na metade da primeira etapa a partida se equilibrou e o Peru passou a conseguir sair com mais frequência do seu campo de defesa. O jogo passou a ser muito faltoso. Matuidi e Guererro tomaram cartões amarelo. O time sul-americano buscava se sobrepor, principalmente nas chances de bola parada. Aos 30, a melhor chance do Peru até então, veio após jogada de Cueva e passe para Guerrero, que parou em Lloris. Três minutos depois a resposta veio com Mbappé. O camisa 10 francês não pegou bem na bola levantada por Pogba, e perdeu boa chance. Mas no lance seguinte, o atacante não desperdiçou e abriu o placar. 

Na jogada,  Pogba roubou a bola na saída do Peru e achou Giroud, que chutou forte. Gallese não segurou e a bola sobrou sem goleiro para Mbappé. Com o gol, ele se tornou o jogador mais jovem a marcar pela França em uma Copa. A França não parou após o gol. Aos 42', Hernandéz teve duas chances de marcar o segundo, após jogada coletiva do time francês, na última oportunidade de perigo do primeiro tempo.   

Na volta para o segundo tempo, Ricardo Gareca promoveu duas alterações. Santamaría no lugar de Rodríguez (machucado) e Farfán no lugar de Yotún, deixando a equipe mais ofensiva, já que uma derrota eliminaria o time peruano antecipadamente. 

Aos 5 minutos, Aquino arriscou da intermediária e acertou a trave de Lloris. Aos 15', foi a vez de Carrillo arriscar da mesma região e levar perigo ao gol francês. Com um segundo tempo bem mais tímido da França, Deschamps trocou Mbappé por Dembelé, aos 29'.  Outra alteração foi a entrada de Fékir no lugar de Griezmann, assim, a França ia poupando seu time titular, que mostrava queda de rendimento.  

Aos 35 minutos, Dembelé teve a melhor chance de seu time na segunda etapa. O atacante chutou a esquerda do gol após escorada de GiroudA última alteração de Gareca foi a troca de Cueva por Ruídiaz, indo para o tudo ou nada. Aos 42', Guerrero de falta chutou fraco e Lloris defendeu sem maiores problemas. Após tomar amarelo, Pogba saiu para a entrada de N'Zonzi no fim de jogo. Já na prorrogação, Matuidi arriscou de primeira, de fora da área, sem grande perigo ao gol peruano.


Análise:
Com o apito final vieram as confirmações de França classificada antecipadamente (terceiro time sob essa condição, após Rússia e Uruguai) e Peru eliminado. Esse último fator, decepcionante já que ao lado da Dinamarca, a equipe sul-americana era cotada a brigar por uma vaga até os últimos momentos. O momento decisivo para o Peru, provavelmente foi na primeira partida diante dos dinamarqueses, quando perdeu o confronto direto, ''a final antecipada''. Erro de Gareca que colocou seu principal jogador nos minutos finais daquele jogo (Guerrero), quando a equipe já perdia. Vale lembrar que o Peru foi melhor na maior parte daquele confronto e teve um pênalti desperdiçado por Cueva (o grande vilão peruano nesta Copa). É claro que a condição física de Guerrero para a primeira partida não era a melhor possível, visto o tempo parado que o atleta enfrenta pela punição que cumpre, porém talvez fosse necessário o sacricio para que a situações fosse diferente a esta altura.  

Como últimas emoções, o grupo D tem a definição da vaga que ficará entre Dinamarca e Austrália (que empataram em 1 a 1), com favoritismo da seleção européia, mesmo tendo pela frente a temida França. A Austrália recebe o Peru, já eliminado, e sonha assim, com uma combinação de resultados para avançar.  



Curta nossa página: Jovens Cronistas! (Clique)




Imagens: Reuters



Compartilhe:

Gervasio Henrique

Jovem jornalista, 23. Ciente de que a batalha está começando e mais certo ainda de que lutará com todas as forças por seus ideais. Maior intimidade com esporte, automotivo e cultural. "Sem sonhos não há vida".

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours