Banner 1

JC Agora

Rússia 2018 - Lopetegui, Real Madrid e os valores inversos do futebol


Olá amigos hoje venho falar de um fato que me entristece muito nos dias atuais que é a inversão dos valores éticos e morais dos profissionais desta área

Julen Lopetegui, estrela de toda a polêmica espanhola .
Foto: Pierre-Philippe MARCOU/AFP

Ao acordar há dois dias da estréia espanhola e me deparar com a notícia  de que o técnico da seleção espanhola  Julen Lopetegui  foi demitido por aceitar a proposta do Real Madrid comecei a refletir sobre o que vem acontecendo nos últimos anos no futebol mundial.

Chego à conclusão que o dinheiro é o que domina as relações entre jogadores, dirigentes e clubes, esqueçam o amor, esqueçam o respeito, esqueçam todos os valores que foram ensinados em casa, porque hoje a vibe  é “Pagar a multa rescisória porque posso e eu quero mostrar meu poder”, e foi comprovado novamente. Explicando rapidamente, os dirigentes do Real Madrid chegaram ao técnico espanhol, negociaram sorrateiramente com o profissional e anunciaram o acordo pouco tempo depois de comunicar a Federação Espanhola de Futebol que se quer sabia sobre a situação e focava suas atenções a Copa do Mundo, tudo normal né?...

Obvio que não, analisando friamente foi uma falta de consideração enorme de Lopetegui com a Federação Espanhola, não que queira ser advogado do diabo, mas poxa, o contrato dele acabou de ser renovado e ele tem toda a confiança para tocar o projeto da Roja e toda a expectativa como é devolvida? Com ingratidão! Sim fãs do esporte, ingratidão!.

Custava ser sincero principalmente com seu povo, que precisava tanto de uma Espanha forte e competitiva para ver se o sentimento de unidade nacional retornava ao país depois de tantos conflitos políticos.

Florentino Pérez,Presidente do Real Madrid
 Foto: Pierre-Philippe MARCOU/AFP

O técnico é a grande estrela dessa polêmica  neste episódio, mas os atores coadjuvantes que tem de receber as maiores críticas são os dirigentes do Real Madrid que pensam ser os “Donos do Mundo” que podem dar aquele tapinha nas costas dos torcedores espanhóis e falar “Estamos contratando por um Madrid mais forte, Hala Madrid y nada más !” 

Os madridistas pensam que podem colocar seu clube acima de tudo inclusive ao que em tese deveria ser mais importante no mundo futebolístico que é a seleção nacional, que podem pisar na camiseta de uma nação e deixar sua falta de honestidade marcada para todo um sempre com aqueles que sustentam financeiramente toda a ostentação que os merengues possuem.

Essa falta de transparência e o pensamento de subjugar entidades futebolísticas  toma conta em todos os lugares desde  a maior esfera até a menor, só observarmos o que tem acontecido na relação do Santos com seu jovem jogador Rodrygo que coincidentemente está sendo negociado ao Real Madrid, com isso seu empresário se vê no direito de mandar seu atleta abandonar a concentração na véspera de uma partida importante e se poupar para ser o "grande contratado" desta janela de transferências, será que isso é justo com os fãs e seus companheiros de time?

Vemos hoje diversos casos de jogadores, técnicos e dirigentes  desrespeitando hierarquias, o que é o mínimo que em um ambiente corporativo devemos ter, chega a ser absurdo as mentiras que são ditas, as promessas que são feitas em um dia e no outro são descumpridas, a falta de respeito aos valores é tão grande que dirigentes fazem suas dividas e não arcam com os compromissos assumidos, é simplesmente ridículo.


Eu não acho absurda a demissão do técnico espanhol inclusive tenho que elogiar a postura do presidente Luis Rubiales em bater de frente com essa potencia que é o Real Madrid mesmo que dê errado alguém tem que tentar colocar ordem na casa, passar a mensagem de que transparência, honestidade e sinceridade são fundamentais no futebol, e cito ainda mais qual seria a moral deste técnico para cobrar melhorias de seus comandados, visto que ele quebrou toda confiança que os atletas tinham? Creio que praticamente nula, mesmo sendo arriscada é a decisão correta e justa para o tamanho da seleção Espanhola.

Que essas mudanças sejam efetivas neste grandioso esporte, que quem tente agir de má intensão seja punido pelos seus clubes e federações, chega de passar a mão na cabeça quem tenta ser oportunista, de quem tenta lucrar mais, de quem tenta trazer valores tão sujos para aquilo que é a paixão das pessoas honestas.




Curta nossa página: Jovens Cronistas! (Clique)




Nenhum comentário