60ª Semana De ainda sob embalos do carnaval à “se não trabalhar, amanhece boiando no rio” 




Ainda sob os embalos – e que embalos, amigos(as) – de carnaval, a 60° semana da administração Dória iniciou ainda contabilizando o sucesso do Carnaval de rua da cidade. Segundo Dória e sua turma, 12 milhões de foliões curtiram os festejos, com blocos pelos bairros e passagem de trios elétricos na Av. 23 de Maio, entre os dias 03 e 18 de fevereiro. Ainda de acordo com a Prefeitura, 648 pessoas foram autuadas pela "Lei do Xixi", com multa no valor de 500,00 reais.
Imagem: "Vlaudey Liberato"

Além de carnaval, festa e "obâ obâ", o prefeito João Dória só pensa em outra coisa: sua participação na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes. Dória está fazendo de tudo, e mais um pouco, para ser o candidato tucano para o Governo do Estado nas eleições de outubro. Para tanto, tem intensificado parcerias com partidos políticos como o DEM, do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do prefeito soteropolitano - parceiro de Dória - ACM Neto (DEM-BA), e com o PSD, do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD-SP), que formaria chapa como vice de Dória.


O prefeito tem negociado por fora, além-fronteiras do tucanato, mas ainda não "conversou com russos". Dentro do PSDB, o clima – que nunca foi de unidade - é de pura competição para impedir a escalada do "prefeito fujão". Os concorrentes de Dória pressionavam para que as prévias fossem realizadas em abril e não em março como quer o prefeito. A lei que regula a desincompatibilização exige do candidato que ocupa cargo público que o deixe até, no máximo, 07 de abril, e Dória não quer "largar o osso" - por qual brigou e ganhou em 2016 – sem saber o que virá depois. Por isso as articulações para prévias em março, que daria tempo de Dória inscrever seu nome e, caso não saía vencedor, como o candidato do partido, a vida seguiria como está: mantendo a indiscrição ao não esconder a insatisfação de ocupar o cargo de prefeito da maior cidade da América do Sul, o qual resiste bravamente desde a posse em janeiro de 2017.
Imagem: "Bessinha"

E parece que essa, a antecipação das prévias, o prefeito conseguiu vencer. Nesta semana, o padrinho de Dória, governador Geraldo Alckmin, anunciou que as prévias, que vão definir o candidato ao Governo do Estado pelo PSDB, se darão nos dias 18 de março, para primeiro turno, e se preciso, dia 25 para segundo turno. A definição saiu da assembleia da executiva estadual do partido, onde Dória "venceu" por 16 votos a 8, contra a realização das prévias após março.
 
Imagem: "O Globo"

Enquanto aguarda as suas tão desejadas prévias, o prefeito João Dória anunciou boas novas para a cidade nesta semana. Na segunda (19), Dória apresentou o projeto “Banheiro Novo” –  da turma do “Estou aqui para te tirar do aperto”, comentada na10° Semana -  com a instalação e manutenção, por parte da iniciativa privada, de 600 banheiros públicos, sendo 500 fixos e outros cem itinerantes para atender feiras livres da cidade. A ideia é realizar uma primeira fase, com instalação de 400 móveis, já nos próximos meses. Nesta fase, serão 67 banheiros na região Central; 78 na Zona Norte, outros 110 na Zona Leste; Zona Sul e Oeste com a instalação de 82 e 63 banheiros respectivamente. O edital de licitação foi lançado nesta semana e aguarda o interesse de empresas privadas que poderão explorar a publicidade nas laterais do mobiliário como contrapartida. Além da instalação dos banheiros, a empresa que vencer o certame terá que oferecer funcionários para a limpeza e vigilância do equipamento por 25 anos, período da concessão. Os banheiros contarão com água corrente, estarão ligados à rede de saneamento básico e ar condicionado.

Leia também:   "Rio de Intervenções por um (des)governo populista" e a Intervenção no Estado do Rio (clique!)  


Outra boa notícia da semana foi a assinatura do termo do repasse definitivo da área do Campo de Marte, na Zona Norte, onde será o futuro Parque Campo de Marte e o Museu Aeroespacial. Banheiro e mais um parque são boas notícias. Conciliadas a medidas de cuidado e preservação, tanto pelo poder público como de usuários, são ganhos para a cidade.

A semana ainda remoeu a tragédia envolvendo o estudante Lucas Antônio Lacerda da Silva (22), morto eletrocutado após encostar-se a um poste energizado na região da Consolação, durante o pré-carnaval. O IML concluiu laudo confirmando a morte por eletrocussão. Apesar disto e do crime ter sido enquadrado como homicídio doloso, ninguém da Prefeitura ou da DreamFactory, empresa responsável pela organização do carnaval de rua, foi incriminado. 

Outro "déjà vu" da semana está relacionado às invencionices contábeis da Prefeitura, de Dória, no campo das creches, com números suspeitos e crianças matriculadas em prédios ainda em obras. Ano passado, o prefeito anunciou a torto e a direito que tinha criado pouco mais de 26 mil vagas nas creches da cidade, porém, nesta semana, números atualizados e oficiais da Secretaria Municipal de Educação dão conta de 296,2 mil crianças matriculadas até dezembro do ano passado, aumento de 12.081 novos alunos quando comparado com dezembro de 2016 – Fernando Haddad (PT-SP) deixou a Prefeitura com 284,1 mil alunos matriculados em creches. Ou seja, número bem menor do que o 26 mil anunciados pelo prefeito, apesar de sua contabilidade incluir unidades em obra, com meras expectativas de capacidade, como vagas asseguradas a crianças que estão na fila.


Ainda relacionado à educação, Dória inaugurou na quinta (22) a Escola Municipal de Educação Infantil do Parque Savoy City, na Cidade Líder, Zona Leste da cidade, e de lá veio um dos comentários mais simbólicos – e aterrorizantes, talvez – do prefeito.  Num determinado momento do evento de inauguração, sobre o palanque, Dória disparou que “secretário que não trabalha, já sabe: amanhece boiando no rio. E mais: de cabeça para baixo”para os seus secretários de Educação, Serviços e Obras, e Pessoa com Deficiência, que também estavam no local. Sem receio, Dória continuou o discurso, já como pré-candidato ao Governo do Estado, invocando seu fascínio: o ex-presidente Lula. 

Havia protesto reivindicando a retomada das obras do CEU Parque do Carmo (foto abaixo), e Dória prontamente recorreu à sua única retórica e tachou-os de petistas, lulistas e esquerdistas, e aproveitou para voltar com suas falas populistas do tipo “conquistei tudo à base do trabalho” e “tenho orgulho de poder olhar para os meus filhos” numa referência atabalhoada, sem nexo, de que o ex-presidente não poderia olhar para seus familiares por ser, segundo o prefeito, corrupto.  
"Petistas", "Lulistas" e "Esquerdistas" protestando por algo que, mesmo Dória tentando se desvencilhar, é de responsabilidade da Prefeitura; Foto: Facebook / "Claudja Liane"

A semana encerrou com as preparações para receber 300 refugiados venezuelanos, homens e mulheres solteiros(as), que estão vindo de Boa Vista, capital de Roraima, para ocupar parte dos Centros Temporários de Acolhimento, os CTAs. A Prefeitura de Boa Vista estima que 40 mil venezuelanos deixaram o país vizinho, por conta do colapso econômico, e estão tomando as praças e ruas da capital roraimense, que fica próxima a fronteira entre Brasil e Venezuela. Ainda de acordo com a Prefeitura de Boa Vista, capital mais pobre do País, mais de 800 venezuelanos chegam à cidade diariamente, enquanto a capital mais rica, a nossa cidade, receberá, ao menos por enquanto, apenas 300 venezuelanos. Estamos atentos à maneira como Dória usará isto para se promover. Ele que não venha com vídeos e discursos enaltecendo a si mesmo, enquanto o número de refugiados aceitos pela Prefeitura for pífio como estas primeiras 300 pessoas. Convenha-se que está longe de aliviar a crise pela qual a cidade de Boa Vista e o estado de Roraima estão passando. 


Acompanhamento semanal do mandato de João Dória à frente da Prefeitura de São Paulo. O Gestor, como ele bem frisa, tem muito trabalho no comando da maior cidade da América do Sul, e estamos atentos a suas ações. Portanto, todo sábado, trazemos aqui um compilado da semana de Dória, ou "Semana do Gestor".
Aceitamos críticas e sugestões. Para isso, deixe sua opinião na seção "comentários" logo abaixo. Pedimos também que compartilhe, retweete, republique nosso material pelas redes sociais!
  

Compartilhe:

Claudio Porto

Jornalista com predileção à análise política nacional e internacional, e em jornalismo local, comunitário.

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours