Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor PALMEIRAS - Inícios arrasadores


Caros palestrinos, torcedores do maior campeão nacional, vamos repercutir hoje a estreia do verdão no Brasileirão 2017 diante do Vasco da Gama no Allianz Parque e também a (re)estreia de Cuca no comando do Palmeiras. Jogo em que o Palmeiras teve lembranças do "antigo" time de Cuca, chegou a passar um pouco de sufoco na primeira etapa, mas no segundo tempo dominou completamente as ações e acabou goleando a equipe cruzmaltina.

Palmeiras foi a campo com Fernando Prass, Jean, Mina, Edu Dracena, Zé Roberto, Felipe Melo, Tchê Tchê, Guerra, Dudu, Willian e Borja, ou seja, uma equipe totalmente ofensiva para começar sufocando o Vasco. E foi justamente isso que aconteceu, uma verdadeira blitz no começo do jogo. Em um lance, Dudu ganhou a bola de Jomar que o derrubou na área: pênalti. Jean bateu no canto esquerdo de Martin Silva e fez 1x0. Depois do gol, o Palmeiras passou a tocar mais a bola e segurar um pouco os ímpetos ofensivos.

Cuca havia armado uma barreira no meio de campo para conter o setor vascaíno comandado por Nenê. Até os 12 minutos do primeiro tempo estava funcionando, mas a partir deste tempo, Milton Mendes recuou Vital e Pikachu para ajudarem a saída de bola no meio de campo do Vasco. Com isso o cruzmaltino começou a ganhar terreno e acabou perdendo algumas chances boas com Nenê, Jean (esse do Vasco) e Pikachu. Porém, em um contragolpe, Jean (do Palmeiras) chutou cruzado, Martin Silva deu rebote e Guerra marcou o segundo gol para o Palmeiras. O Vasco ainda teve a clara oportunidade de diminuir o marcador com Douglas, mas a bola bateu no travessão.

Veio a segunda etapa e o Vasco planejava uma reação quando Borja finalmente voltou a balançar as redes aos 40 segundos do segundo tempo, com bela assistência do Tchê Tchê. Isto esfriou qualquer desejo vascaíno de buscar uma reação. Palmeiras agora estava totalmente no controle do jogo, não passava sufoco e obrigou Martin Silva a fazer ótimas defesas em chutes de Dudu e Guerra. Cuca mexeu na equipe, sacou Willian para a entrada de Fabiano, deslocando Jean para o meio campo e ele acabou perdendo mais um gol. Em jogada pelo lado direito do campo, Dudu foi pra cima de Jomar, foi derrubado na área novamente e foi pênalti. Borja cobrou e ampliou o marcador: 4x0. Fim de papo.


Sai Zica! Borja celebra o quarto gol alviverde (uol.com)
Palmeiras matou o jogo praticamente nos inícios das duas etapas. Cuca armou uma senhora pressão para cima do Vasco que surtiu bastante efeito. Porém, no decorrer da primeira etapa, o time começou a perder muito as bolas no meio de campo e era preciso mudar alguma coisa para não sobrecarregar o Felipe Melo - isto precisa ser ajustado para os próximos jogos. Palmeiras estava firme também na bola aérea e passou uma partida tranquila e sem sofrer gols o que não acontecia desde o jogo contra o Novorizontino (teve o 1x0 contra a Ponte, mas convenhamos que o adversário na ocasião nem se esforçou para tentar fazer um golzinho sequer). 

Destaques para Dudu que parou de reclamar e voltou a jogar, Borja estava mais brigador e o próprio Cuca elogiou isso na coletiva, mesmo fazendo ressalvas em relação à adaptação. Tchê Tchê parece que realmente quer virar o ano, está entrando no ano de 2017 dando assistências e sendo um jogador bem dinâmico na equipe, etc. Fato que o Palmeiras produziu muito nessa primeira rodada com Cuca no comando. Se vai ser um excelente trabalho, pode ser, mas estreia nem sempre quer dizer muita coisa. O que garante conquista é regularidade e sabemos muito sobre isso desde 2016, não é mesmo? Manter essa pegada, essa fome de vencer, mas corrigindo o que precisa ser acertado. Perder muita bola no meio de campo contra equipes com mais qualidade, talvez não passaremos ilesos. 

Próxima rodada é jogo duro diante da Chapecoense. Fomos um dos poucos clubes que realmente ajudaram a equipe após o acidente. Mas estamos falando de competição. Tem que jogar para vencer!

Nenhum comentário