Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor PALMEIRAS - Atitude e mexidas erradas


Caros palestrinos, torcedores do maior campeão nacional, vamos repercutir a derrota diante do Jorge Wilstermann da Bolívia, fora de casa, em um jogo um tanto quanto estranho. Um jogo que parecia que tudo caminhava bem para o lado palmeirense quando de repente, o caldo engrossou e os bolivianos construíram boa vantagem no placar e saíram com a vitória.

Palmeiras foi a campo com Prass, Jean, Mina, Vitor Hugo, Michel Bastos, Thiago Santos, Tchê Tchê, Dudu, Roger Guedes, Guerra e Willian. Borja começou no banco de reservas e Felipe Melo foi suspenso "preventivamente" (para não falar "palhaçadamente"). E o jogo começou com uma chance desperdiçada por Rios, mas depois só deu Palmeiras. Roger Guedes em jogada pela direita quase conseguiu cruzamento para Guerra. O venezuelano ainda quase marcou um gol do meio da rua literalmente. Guedes ainda fez um gol bem anulado de voleio. Palmeiras bem, ou seja, questão de tempo para o gol sair a favor.

Não. Palmeiras dominou até os 22 minutos da primeira etapa. Altitude, muita correria, o time arrefeceu um pouco no campo. Jorge Wilstermann cresceu e em cruzamento na cobrança de uma falta inexistente, Morales abriu o placar. Palmeiras teria que correr mais ainda para buscar, mas deixou Machado livre para acertar daqueles chutes que nunca mais acerta para fazer o 2x0. Sorte do Palmeiras que no fim da primeira etapa, em rebote de Alex Silva, Guerra fez um gol e descontou para o verdão.

Eduardo Baptista desta vez não foi bem no intervalo. Trocou 6 por meia dúzia ao sacar Willian e colocar Borja quando o time rende com os dois no ataque. Talvez sacasse Thiago, Tchê Tchê ou Guedes, que tal? Palmeiras um pouco afobado, mas mesmo assim levou perigo em cobrança de falta de Michel Bastos que passou rente à trave direita de Olivares. Em bola lançada, Jean recuou mal para Fernando Prass que consequentemente chegou atrasado na bola. Pênalti bem marcado e convertido.

Agora o Palmeiras ganharia uma sobrevida no jogo quando o recém entrado na partida Cabezas anotou um gol contra de "Cabeza". 3x2 e o Palmeiras estava de volta no jogo. Tentando corrigir as mexidas ruins, Baptista sacou Dudu para colocar Keno e Thiago Santos para a entrada de Raphael Veiga. O time até que tentou uma jogada, outra, etc. Borja teve duas oportunidades em que uma foi para fora e a outra a bola foi parar na Ilha de Páscoa. Fim de papo.

Resultado ruim como um todo, mas compreensível. Jorge Wilstermann não é um time tão fraco assim, propõe jogo e soube se defender e atacar nos momentos exatos. Palmeiras correu demais no começo e acredito que tenha comprometido no andamento da equipe, principalmente no meio em diante da primeira etapa. Atendendo a pedidos de Eduardo Baptista para falar de futebol, hoje a mexida não foi boa. Willian pelo lado com o Borja de referência faz com que o time renda bem mais. Talvez fosse melhor sacar Thiago ou Tchê Tchê. Depois não mexeu de maneira errada, mas também não deu aquele ânimo para a equipe. Baptista hoje não foi bem mesmo.

Especificamente dos jogadores, Jean foi mal na hora do pênalti e em outra bola escorregada. Vitor Hugo está irreconhecível do de 2016, deixou um espaço enorme para Morales subir no primeiro gol. Tchê Tchê ainda parece que está jogando com uma bola de aço amarrada nas pernas. Raphael Veiga tem que ter mais oportunidades e não apenas nas famosas fogueiras. Bola pra frente que se o Palmeiras perder até de 1x0 para o Tucumán se classifica. Mas tem que classificar em primeiro!

Sobre a punição a Felipe Melo, nada a comentar. Não poderia se esperar nada mais bizarro e "trágico" vindo de uma entidade que recomendava voos pela LaMia!

Nenhum comentário