Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor INTER - Festa no estádio e torcida em Rio Grande

Pessoal, mais um Papod e Torcedor INTER, aqui no Jovens Cronistas, para repercutir a vitória colorada sobre o Cruzeiro, pelo Campeonato Gaúcho, por 3 a 1, no jogo de ida das quartas de finais e também o primeiro grande evento da Associação dos colorados de Rio Grande, que ocorreu no clube Ferroviários, na noite desta sexta-feira.

Na quinta-feira, o Inter foi a campo com Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Carlinhos (Anselmo); Rodrigo Dourado, Edenilson, Uendel e D'Alessandro ; Nico López (Valdívia) e Brenner (Roberson). O time foi a campo no 4-3-1-2, a tática favorita de Antônio Carlos Zago, que teve a estreia de Edenilson, que foi bem e a volta de Carlinhos, podendo assim avançar Uendel para o meio-campo.


Aos 21 minutos, o Inter abriu o placar. Carlinhos tabelou com D'Alessandro, e cruzou na cabeça de Brenner que entre dois defensores cabeceou para o gol. Mostrando que a fase do centroavante é mesmo muito boa nesta temporada.


No segundo tempo, aos 31, D'Alessandro deu passe quase na linha de fundo para William, que ganhou a disputa de bola na área, com um carrinho e depois tocou para Brenner, que dominou e chutou de bico, no canto, marcando o 2 a 0 e assim Brenner é o artilheiro do Gauchão, com sete gols.


O 2 a 0, era um bom resultado, mas o Cruzeiro descontou aos 41 minutos, quando em cobrança de falta de John Lennon, que cruzou na área e Dão saltou entre Cuesta e Ortiz, e de cabeça mandou a bola para o gol.


O 2 a 1, era um resultado perigoso para o jogo de volta e aos 47 minutos, brilhou a estrela de Valdívia, que em cobrança de falta da intermediária, chutou para o gol surpreendendo o goleiro Deivity e marcando o terceiro gol colorado.


Gostei da estreia de Edenilson, ele é o tipo do jogador que Zago gosta e poderá fazer a transição entre meio-campo e ataque e tem poder de marcação. O que me preocupa apenas é que seguimos somente com D'Alessandro na armação de jogadas e tempos praticamente quatro laterais em campo, que claro funcionam bem para tramar as jogadas pelas laterais, mas podem acabar sobrecarregando D'Alessandro.


Antônio Carlos Zago, espero que esteja finalmente encontrando seu time ideal, mas o que me preocupar é que ao faltarem algumas de suas peças preferidas, ele comece com invencionices, como quando tira Rodrigo Dourado da posição de primeiro volante. Zago precisará ter variações táticas com o time para obter o melhor de seus jogadores.


Também claro aproveito para comentar sobre a grande celebração que foi o lançamento da Associação dos Colorados de Rio Grande, em um belo jantar no clube Ferroviários, em que tivemos a presença dos jornalistas Jota Finkler e Fabiano Baldasso, faltava esse tipo de união da torcida colorada aqui, para eventos na cidade do Rio Grande. Desejo que este seja o primeiro de muitos eventos em prol da união dos colorados. Agradeço pelo Diego Hebling, o "Espatalho" pelo convite, foi uma grande festa.

Neste domingo então o Inter enfrentará o Cruzeiro, podendo até ser derrotado por um gol de diferença, que avançará as semifinais do Gauchão.

Nenhum comentário