Banner 1

JC Agora

Fórmula 1 - Madrugada quente

Olá fãs da velocidade! Duas semanas depois da corrida de abertura da temporada em Melbourne, a Fórmula 1 aterrizou em Xangai para o GP da China de 2017. E junto com ela, veio também a chuva, que colaborou para um GP muito interessante na madrugada deste domingo. Com vários cenários diferentes durante a prova, Hamilton foi absoluto na liderança para garantir a primeira vitória em 2017, seguido por Vettel e Verstappen, os grandes personagens do GP chinês. Embarque conosco na crônica da segunda corrida da temporada 2017 da F1:



A leve chuva que caiu durante a manhã de domingo em Xangai foi suficiente para deixar a pista bastante úmida. Foi então que praticamente todos os carros resolveram optar por colocar os pneus intermediários para a largada, exceto Carlos Sainz, que partia na 11ª posição. Grave bem esse nome, Sainz ainda será lembrado nesse texto...

Carros alinhados, hora da largada! Hamilton partiu bem e não teve problemas para segurar a ponta. Bottas seguiu seu companheiro e por pouco não tomou o segundo legar de Vettel, que por sinal não fizera uma boa largada. Mais atrás, Ricciardo pulava bem para tomar o quarto lugar de Kimi Räikkönen. Enquanto isso, na 11ª posição, Sainz pagava caro o preço por arriscar demais e caia para o último lugar.

Algumas curvas mais à frente, o primeiro incidente da prova. Choque entre Lance Stroll e Sergio Pérez. Pior para o canadense, que teve de abandonar. Dos erros que o estreante já cometeu, talvez esse tenho sido o mais aceitável. No ímpeto de defender a posição, Stroll "esqueceu" de deixar espaço para Pérez, comprometendo a corrida de ambos. Erro de principiante, nada de anormal.

A imagem pode conter: atividades ao ar livreCom o VSC ativado, muitos pilotos optaram por entrar nos boxes para colocar pneus de pista seca. Porém, acabou se dando bem que resolveu esperar mais algumas poucas voltas. É que já na relargada, o outro "estreante", Antonio Giovinazzi, rodou na reta e acertou o muro, provocando a entrada do safety-car.

No meio dessa confusão toda, quem faltava trocar pneu trocou, e de repente, Max Verstappen, que largara do 16º lugar, aparecia na terceira posição, e com pneus supermacios! Mais atrás, no sétimo lugar, vinha Carlos Sainz, também com os compostos supermacios! A rodada de pits acabou sendo ruim para a Ferrari, que viu Räikkönen cair para o quarto lugar, enquanto Vettel ocupava a quinta posição. Somente no sexto posto aparecia Valtteri Bottas.

O fim de semana que já não era dos melhores para Bottas ficaria anda pior. Num erro bobo, ainda atrás do SC, Valtteri rodou sozinho, indo parar num péssimo 12º lugar! Tudo bem, o finlandês ainda está se adaptando ao novo time, porém um erro tão primário pode abalar bastante sua moral dentro da equipe. Bottas precisa recuperar sua forma, e no mínimo, aparecer constantemente nos pódios. Caso contrário, corre o risco de sequer ter seu contrato prolongado para o próximo ano.

Após a relargada, a pista já aparentava estar praticamente seca. Com pneus novos e um carro bem acetado, Hamilton abria com relação a Ricciardo, que começava a se preocupar com Verstappen. O holandês vinha se aproximando rapidamente, porém devido a turbulência no miolo do circuito, o DRS mostrava-se sem eficácia na grande reta da pista. Foi então que o menino resolveu arriscar, freou mais tarde na curva quatro, colocou por dentro e completou uma bela manobra, deixando pra trás o companheiro de equipe.


E realmente não havia outro jeito. Vettel perdeu um par de voltas atrás de Räikkönen pois não conseguia se aproximar o suficiente nas retas para que o DRS propiciasse a ultrapassagem, tal qual estávamos acostumados a ver no ano passado. O que Sebastian fez? Tal qual Max, colocou por dentro na curva 4 e deixou Kimi para trás, restava agora o confronto contra o ex-companheiro!
Vettel e Ricciardo tocaram rodas na disputa por posição (Foto: Reprodução)
E o embate foi dos bons! Na mesma curva em que conseguira a ultrapassagem anterior, Vettel arriscou, agora por fora, colocando os carros lado a lado! Riccirado não arregou, espremeu o máximo que pode! Ambos se tocaram, roda com roda, mas Vettel foi firme, segurou no braço e completou a provável melhor ultrapassagem do grande prêmio!

E essa é a nova realidade da Fórmula 1! Teremos que reaprender a assistir nosso esporte favorito (de novo). Ultrapassagens não serão mais questão de tempo, serão questão de ousadia. Claro que, nesse período, haverão circuitos que não favorecem esse estilo, e então teremos os GPs sonolentos, mas isso faz parte da categoria, aliás sempre fez. Hoje, a Fórmula 1 mostrou que não é impossível ultrapassar, mas para tal você precisa ser um verdadeiro piloto, aquele cara que coloca o carro aonde ninguém mais colocaria. E a longo prazo, isso pode elevar o muito o nível da categoria como um todo.

Seguindo adiante, Vettel (agora em terceiro), saía na caça à Verstappen (segundo), com pneus muito mais desgastados. O alemão se aproximava como um foguete, foi então que Max cometeu um raro erro no final da grande reta, travando os pneus e patinando um pouco na grama artificial. Sebastian se aproveitou e assumiu o segundo lugar, abrindo uma tranquila vantagem para as Red Bull, que vinham logo atrás.

Enquanto Bottas se recuperava do erro infantil e alcançava o sétimo lugar, Ricciardo realizava seu último pit, voltando no quarto lugar. À sua frente, Max Verstappen; às suas costas, Carlos Sainz! Numa grandíssima exibição, o espanhol ocupava um excelente quinto lugar, à frente de Räikkönen e Bottas. Um bom começo de ano para o espanhol, que mesmo caindo para o sétimo lugar, fez uma prova digna de aplausos, e vem cativando ainda mais seu lugar numa equipe de maior expressão.

De ponta a ponta, Hamilton vence na China e lidera o campeonato ao lado de Vettel
Com quase tudo definido, a briga final ficou por conta de Verstappen e Ricciardo. Os companheiros se encontraram mais uma vez nas últimas cinco voltas do GP, dessa vez com Daniel pressionando Max. Mesmo dando tudo de si, Ricciardo não teve muitas chances contra Verstappen, que se defendeu perfeitamente até a última curva, assegurando um excelente pódio! O segundo lugar foi para um consistente Sebastian Vettel, que tinha tudo para brigar pela ponta, caso não tivesse perdido tempo atrás de Räikkönen e Ricciardo. Vitória para um irretocável Hamilton, que liderou de ponta a ponta, numa exibição quase que perfeita.

A disputa pelo título está agora empatada! Vettel e Hamilton lideram com 43 pontos, uma vitória e um segundo lugar para cada. Como destaque vem a boa diferença para o terceiro colocado, Max Verstappen, que aparece com 25 pontos ganhos. Bottas vem em quarto, com 23 pontos.

No mundial de construtores, a líder Mercedes aparece com 66 pontos, somente um a mais que a Ferrari. A Red Bull aparece isolado no terceiro posto com 37 pontos, seguida por sua co-irmã, a Toro Rosso, com 12 pontos.

Confira a classificação final do GP da China:

Nenhum texto alternativo automático disponível.

A próxima corrida é semana que vem, ao meio dia, no deserto do Bahrein. Curta nossa página no Facebook e siga nosso perfil no Twitter para continuar informado sobre tudo o que rola no JC. Abraço e até a próxima!

Nenhum comentário