Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor VASCO – Entrevista, derrota, eliminação e demissão

Após empatar na primeira rodada da Taça Rio para o Macaé, o Vasco perdeu no Barradão para o Vitória pelo placar de 1 a 0. O gol foi marcado por Alan aos 14 minutos do segundo tempo 


Após a entrevista do presidente Eurico Miranda para os canais ESPN, dois dias depois o Vasco foi derrotado e eliminado de forma precoce para a equipe do Vitória. Após dessa eliminação, o técnico Cristóvão Borges foi demitido e Valdir Bigode irá assumir de forma interina na partida no próximo domingo, dia 19, contra o Botafogo.

Antes de chegar à entrevista, vamos falar da segunda passagem do Cristóvão pelo Vasco da Gama, foram em 11 jogos com cinco vitórias, quatro derrotas e duas derrotas. Em jogos oficiais, o time não venceu times da Série A e perdeu os dois clássicos para o Fluminense e para o Flamengo na semifinal da Taça Guanabara. Nessa passagem, faltou plano tático, abriu espaços e partidas importantes, mexeu mal a equipe, gerando sérias conseqüências. Além disso, O Vasco foi ao mercado e contratou jogadores que até agora não corresponderam, com a exceção do Luís Fabiano, onde fez apenas a sua segunda partida na equipe, mas temos alguns pontos positivos como o goleiro Martín Silva e as pratas da casa Guilherme e Douglas, criticado de forma injusta na partida contra o Vitória. Esse foram as causas que demitiu o técnico e fez do Vasco procurar um nome para substituir, onde até o momento da publicação desse artigos, foram comentados os nomes do Luxemburgo, Micale, Ricardo Gomes, Levir Culpi e PC Gusmãoe nas últimas horas com muita força, o nome de MIlton Mendes. Dentro de campo, o Vasco apresenta problemas, mas também há problemas fora, principalmente que estamos em ano de eleição e nesse ponto vem a entrevista do presidente Eurico Miranda.

Na noite da terça-feira (14), Eurico Miranda foi entrevistado no programa Bola da Vez, dos canais ESPN. Contestado algumas vezes, ele mostrou o quanto é ultrapassado para o futebol de hoje. Não respondeu do porque craques como Juninho, Edmundo, Pedrinho e Felipe não freqüentam São Januário, defendeu a nomeação dos seus filhos não achando que nepotismo, elogiou a FFERJ e o formato atual do Campeonato Carioca, além do presidente Marín, criticou o seu opositor Julio Brant, usando bordões que vimos nessa polarização política que o país vive, além de questionar os entrevistadores como fosse o conhecedor do futebol e voltar na polêmica de 87 onde falou na época que o Flamengo era campeão e hoje fala que o campeão é o Sport.

Pra fechar, ele ainda falou que se não voltasse ao comando, o Vasco acabaria e que ia para as cabeças esse ano e classificado para Libertadores ano que vem. Dois dias depois, perde uma chance de irmos para o torneio intercontinental sendo eliminado da Copa do Brasil, restando agora, o Campeonato Brasileiro, onde estamos bem atrás da outras equipes em diversos. O "Doutor" parou no tempo e o com ele no comando, o Vasco poderá viver apenas de história. O pior disso tudo, ainda temos torcedores e sócios que o admiram e por medo de inovações e alternância por causa da gestão Dinamite, chamam seus opositores de "aventureiros" e "paraquedistas", como ele próprio fala, só por causa de alguns membros que fizeram parte dela. No fim do ano, teremos eleições e temos grandes chances dele ser reeleito que faz do futuro do Vasco ficar mais preocupante, mas depois de tanta coisa que vem acontecendo nos últimos 15 anos, se os sócios manter ele por mais três anos no comando, infelizmente o caminho do Vasco é afundar, mas como um torcedor apaixonado e que ainda tem fé, espero que isso não aconteça e que o Vasco volte a ser o Gigante ou Trem Bala da Colina.


*José Nunes (@JosecleiNunes) é fundador e editor do blog Futebol Retrô. Escritor, graduado em história. Ama futebol e um bom papo de botequim.

Nenhum comentário