Banner 1

JC Agora

Fórmula 1 - Vettel vence e RBR vai ao pódio em GP histórico na Hungria

Olá, fãs da velocidade! Nos encontramos pela primeira e única vez no mês de julho para falar sobre a Fórmula 1, e com certeza, será uma boa 'conversa'! Uma corrida incrivelmente emocionante em Hungaroring, aonde só faltou a chuva, que até então parecia o menos impossível de acontecer. Vettel voltou a vencer, a Red Bull voltou ao pódio, a McLaren ao top-5 e a Mercedes voltou a ter um fim de semana aonde quase tudo deu errado! Acompanhe conosco a crônica do grande GP da Hungria de F1!



Logo na largada as surpresas apareceram. A exemplo do GP de Silverstone, as flechas prateadas de Rosberg e Hamilton partiram mal do grid, Vettel e Räikkönen vieram no embalo, aproveitaram a chance e assumiram a ponta da prova! A segunda prova seguida em que a Mercedes traciona mal ao apagar das luzes. Resta saber se as mudanças programadas para Spa no procedimento de largada vão piorar ainda mais o rendimento da dupla, ou não. Destaque também para Hülkenberg, o alemão a Force India fez grandíssima partida e, em poucas voltas, subiria do 11º para o quinto lugar!

Lewis Hamilton sai da pista após tentar se recuperar de largada ruim no GP da Hungria (Foto: Reprodução)Se você acha que a primeira volta acabou ao fim da terceira curva, se enganou! O GP húngaro ganharia ainda mais emoção após Hamilton, que perdera até o terceiro lugar para o companheiro de time, novamente se afobar e sair da pista, perdendo mais seis lugares e voltando em décimo, atrás de Massa, que teria um domingo frustrante pela frente. Promessa de escalada de pelotão e grande briga, especialmente de Rosberg contra as Ferraris, na luta pela ponta.


Após algumas voltas, Hamilton iniciava seu calvário até o topo do grid, porém a grande surpresa era a equipe de Maranello, ou melhor, o fraco desempenho de Rosberg. Nico não conseguia bons tempos e via a diferença para Räikkönen aumentar, mesmo com os pilotos usando os mesmos pneus macios! A exemplo dele, Massa também não se sentia bem em sua Williams, e ainda teria uma punição de cinco segundos por alinhar o carro de forma errada no grid de largada. Nasr apenas se mantinha na pista devido ao fraco desempenho da Sauber, mais rápida apenas que a Manor.

A medida que a metade da prova vinha chegando, Hamilton subia no grid e começava a assustar Rosberg. O alemão que tinha a prova na mão agora estava a quase 20 segundos de Kimi e já via Hamilton em quarto, tirando meio segundo por volta. Ao invés de colocar os pneus mais macios, Rosberg optou por manter os médios na segunda parada, mas (pra comprovar o dia de "sorte" de Nico) poucas voltas depois, um acidente assustador com Nico Hülkenberg provocou Safety-Car e o alemão que poderia estar com o pneu macio e asa móvel pra cima das Ferraris, se encontrava agora mais preocupado com o ataque de seu companheiro, Lewis Hamilton. Räikkönen, que fazia prova consistente na segunda posição, sofria um problema com o ERS, o sistema de recuperação de energia, e perdia muita potência nas retas. A relargada seria dramática...

Ao SC apagar as luzes, Ricciardo (que vinha na quinta posição) se lançou ao ataque sobre Hamilton. O inglês travou os pneus e bateu na lateral do carro do australiano, danificando a asa dianteira. Mais uma prova do único quesito em que Lewis não supera Nico: o psicológico. O inglês voltou aos boxes efora da zona de pontuação, Ricciardo permaneceu na pista. Já Rosberg ultrapassou Räikkönen e tinha apenas Vettel pela frente, mas o tão esperado ataque nunca aconteceu. Bom pra Ricciardo, o australiano que vinha em terceiro tirou a diferença para Nico, e não hesitou em buscar a ultrapassagem. Daniel a conseguiu, porém Nico conseguiu o 'xis' e voltaria para o segundo lugar, mas não era o dia do alemão... Nico atingiu a asa dianteira de Ricciardo e acabou com o pneu furado. Ambos acabaram necessitando de paradas e Daniil Kvyat, que não apareceu em nenhum momento na transmissão, tomava para si um segundo lugar! Em quarto, Max Verstappen carregava a Toro Rosso para a melhor posição de chegada desde a vitória de Vettel em Monza, no ano de 2008! No quinto lugar, Alonso devolvia a McLaren ao top-5 pela primeira vez no ano!

O fim de prova contou com as ultrapassagens das Mercedes em busca de pontos, com mais paradas de Massa e Nasr, que sofreram com o desgaste de pneus e carros pouco acertados, terminando aquém do esperado, e um pódio sem nenhuma das Mercedes, pela primeira vez em um ano de meio, além das várias e justas homenagens ao falecido Jules Bianchi, que nos deixou ainda na semana passada. No pódio, a festa contida, a declaração de Vettel em francês ao futuro piloto ferrarista, e as dedicações da dupla da RBR. Uma corrida à altura da despedida de um grande talento.

Classificação da Prova

1° Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) 
2° Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) 
3° Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) 
4º Max Verstappen (HOL/Toro Rosso) 
5° Fernando Alonso (ESP/McLaren) 
6° Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 
7° Romain Grosjean (FRA/Lotus) 
8° Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
9° Jenson Button (ING/McLaren)
10º  Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
11° Felipe Nasr (BRA/Sauber) 
12° Felipe Massa (BRA/Williams)

13° Valtteri Bottas (FIN/Williams) 
14° Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
15° Roberto Merhi (ESP/Marussia)


Não deixe de curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro das novidades. Até mais pessoal!


Nenhum comentário