Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor SANTOS - Especial: Eleições no Santos!


Dia 06 (Sábado) ocorrerá a eleição no Santos, onde teremos um novo Presidente (Odílio não tentará a re-eleição) e uma nova diretoria. Passarei informações sobre os candidatos e suas chapas, e também falarei brevemente sobre os "padrinhos" de alguns candidatos, que são responsáveis pela gestão atual e anterior.
 E como funciona a eleição no Santos Futebol Club: No Santos quem vota são os sócios torcedores (sócio REI), e funciona da seguinte maneira, A chapa vencedora, assim como a que ficar em segundo, leva um número X de pessoas ao Conselho Deliberativo dependendo da porcentagem de votos. mas podendo ocorrer como em 2011, quando a chapa do então Presidente LAOR venceu com grande diferença de votos, e levou toda sua chapa ao Conselho. Para votar é necessário ser sócio Rei a pelo menos um ano, ter tudo em dia com o clube e ser maior de idade.
 Vamos as chapas, por ordem numérica.
CHAPA 1 - SANTOS VIVO - JOSÉ CARLOS PERES: 

Homem forte politicamente, influente no futebol paulista, muito por fazer parte do G-4 paulista, e por ser próximo de pessoas poderosas como Del Nero e Marin, Com 66 anos, Peres foi o primeiro candidato a registrar oficialmente sua chapa, e com grande experiência administrativa, promete brigar forte para ser eleito. Entre suas propostas se destacam: Alteração do estatuto, impossibilitando a re-eleição; Ouvir e realizar ideias vindas de torcedores do clube; Alterar a Lei Pelé para proteger os jogadores que estão na categoria de base; Lutar por uma divisão mais justa e igualitária das cotas de TV; Fazer do Pelé o Presidente de Honra do clube; Um elenco com o DNA Santista, competitivo e ofensivo; Integração do sub-20 ao profissional; Construção de um Centro de Formação de Aletas moderno; Demolição da Vila Belmiro e construção de uma nova arena multiuso; Reativação do futebol feminino e futsal

CHAPA 2 - AVANÇA SANTOS - NABIL KHAZNADAR

O Candidato da situação, não posso deixar de comentar sobre o seu "padrinho" Odílio, o atual Presidente do Santos F.C. Serei breve, e depois volto a Nabil. A gestão de Odílio começou após problemas de saúde do então Presidente LAOR, e como vice acabou assumindo. Sua gestão ficou marcada por uma PÉSSIMA administração do clube, em todos os aspectos possíveis. Foram erros que ocorriam desde a época do LAOR, como o sumiço do dinheiro das vendas de Neymar e Ganso, e problemas novos, como mau relacionamento com outros clubes e emissoras, a falta de um patrocínio master (problema "resolvido" na véspera da eleição, sendo taxado como uma tática desesperada), salários atrasados, gastos com contratações ruins, fechamento de outras modalidades esportivas, tratamento desrespeitoso com funcionários e com a categoria de base e a gota d'água, falar que tem vergonha da Vila Belmiro. É apontado por muitos, inclusive por mim, como o pior gestor da história do clube, e é inaceitável quem algum Santista continue apoiando esse cara, não que o Nabil não seja alguém capaz de ser um bom Presidente, mas pelo histórico recente, não acho que Odílio tenha moral o suficiente para eleger alguém. Falando do Nabil agora, ele tem 54 anos e é formado em Economia, e suas principais propostas são: Reestruturar o futebol brasileiro, com melhor organização nos campeonatos e divisão igualitária nas cotas de  TV; Interação com o torcedor; Consolidar o Pacaembu como segunda casa e trazer o público de volta a Vila; Padronizar a filosofia de jogo, desde a base até o profissional; Salário por produtividade.

CHAPA 3 - PENSE NOVO SANTOS - ORLANDO ROLLO

 O candidato mais "badalado", Santista roxo, sempre presente no estádio e um dos fundadores da Torcida Jovem do Santos, Rollo aparece como o favorito nas redes sociais. Mais jovem dos candidatos, com 36 anos, Rollo é formado em Direito e trabalha na Polícia Civil. Suas principais propostas são: Mando de jogos pontuais, ou seja, em outros estádios, escolhidos pela torcida; Recriação do Depto. de Marketing; Ouvir os torcedores e aproximação com o sócio REI; Valorização da categoria de base e pequis apurada na hora de contratar jogadores; Patrocínio master e pontuais; Software de análise de desempenho de atletas; Igualdade nas cotas televisivas; Peneiras presenciais em todo o território nacional; Fim do comitê de gestão; Mudar o mandato de triênio para biênio; Elaborar um plano emergencial para solucionar o déficit, que atualmente gira em torno de  R$ 110 milhões e sucessivas antecipações financeiras; Criação do portal da transparência, para que qualquer sócio verá para onde vai o dinheiro do clube; Contratar consultorias privadas para cuidar da imagem, estrutura e receita do clube; Ampliar e modernizar a Vila Belmiro, visando maior renda para o clube e conforto ao torcedor, melhorando a acessibilidade e dando opções como restaurantes e lojas oficiais do clube dentro da arena; Construção de novos CTFs e de sedes sociais em Santos e e São Paulo.

CHAPA 4 - SANTOS GIGANTE - MODESTO ROMA JR.

  Jornalista, 61 anos, e filho de um ex-presidente Santista (Modesto Roma, presidente entre 1975 e 1978) Modesto Roma Jr. seria o candidato de oposição, por conta do "apoio" de Marcelo Teixeira, que ainda tem muitos "seguidores" aparece forte na disputa. Antes comentarei brevemente sobre a confusa gestão de Teixeira; Marcelo Pirilo Teixeira foi Presidente do Santos em duas oportunidades:1991-1993 e 2000-2009; Sua passagem pelo Santos teve altos e baixos, com direito a conquista de dois Campeonatos Brasileiros e dois vices, vice da Libertadores e dois Campeonatos Paulistas. Porém chegou muito perto de ser rebaixado no Brasileirão. Mas dentro do Santos as coisas nunca foram muito claras, a situação financeira sempre estava ruim e a única coisa que era clara: Marcelo desviava o dinheiro do clube. Ainda depois se mostrou um péssimo perdedor, tentando inclusive penhorar a Vila Belmiro. A verdade é que nenhum Santista de verdade admite a volta de Teixeira, passamos por situações complicadíssimas, inclusive parando na justiça, por atrasos salariais e dividas que até hoje não foram quitadas, tudo pela incompetência e ganância de Marcelo Teixeira. Voltando ao Modesto, suas principais propostas são: Administrar e resolver a crise financeira; Reestruturar o Estatuto e o Comitê; Ter uma filosofia padrão de jogo desde a categoria de base; Criar um plano de carreira para os técnicos, para o clube formar novos treinadores; Construir um novo CT para a base; Modernizar a Vila Belmiro.

CHAPA 5 - MAR BRANCO - FERNANDO MARCOS SILVA

  Outro que pode ser considerado oposição, Candidato do LAOR, Fernando tem 58 anos e é formado em Engenharia Química. Como fiz com os outros, comentarei sobre seu "padrinho" LAOR: Luís Álvaro de Oliveira, também conhecido como LAOR, foi Presidente de 2009 a 2014(2013 se contar o período que estava afastado) e foi o único "bom" Presidente do Santos nos últimos anos, bom entre aspas porque como, qualquer um, teve seus maus momentos. Quando assumiu, LAOR pegou um time fraco, sem motivação e com dívidas altíssimas, e transformou numa máquina de títulos e exemplo de futebol bem jogado. O time dava show em 2010 e 2011. LAOR conseguiu juntar a juventude com a experiência, e com o retorno de ídolos, como Robinho e Elano, foi aclamado pela torcida. LAOR ousou ao renovar com Neymar, recusando um valor astronômico oferecido pelo Chelsea, e sua ousadia teve efeito. Neymar e companhia conquistaram uma Libertadores, uma Recopa Sulamericana, uma Copa do Brasil e três Campeonatos Paulistas, além de ser vice do Mundial de Clubes. O principal problema na Gestão de LAOR era o "sumiço" do dinheiro das vendas de jogadores como Wesley, André e Rafael, que saíram por um valor considerável, mas parece que o clube nem viu esse dinheiro. Se envolveu em polêmicas, como na demissão de Dorival Júnior, onde preferiu defender Neymar, em confusões com Marcelo Teixeira e Odílio(essa já depois do afastamento) e recentemente criticou duramente (com razão) a contratação de Damião. E agora tenta mandar um de seus homens de confiança ao poder. Fernando foi importante no processo de reconhecimento dos campeonatos brasileiros de antes de 1971, tornando o Santos o maior campeão, ao lado do Paleiras, com 8 títulos. Entre suas principais propostas estão: Ter fidelidade a identidade do clube, com equipes competitivas e ofensivas; Reformar o CT da categoria de base; Utilização de softwares na formação de atletas; Parcerias com clubes de outros países; Definir onde será a Arena (Cubatão, Pacaembu ou Vila Belmiro); Definir os mandos no início do ano (Santos/São Paulo); Melhorar o preço dos ingressos; Igualdade nas cotas televisivas; Rever cotas do PPV; Recriar o Depto. de Marketing; Jogos e pré-temporada em outros Estados; Jogos via internet; Multiplicar as escolinhas; priorização dos sócios, ouvindo suas ideias, aumentando serviços e benefícios.

  No período pré-eleição já tivemos trocas de acusações, dossiês, tentativa de impugnação de chapas e quase foi formada uma aliança. Essa eleição promete ser quente, acirrada e com certeza a mais importante e disputada eleição da história do Santos Futebol Clube. Vejo com bons olhos alguns candidatos, outros quero que passem longe de vencer, mas acredito que todos podem fazer uma boa gestão, o que resta é aguardar e torcer para que o sócio que for votar tenha em mente a importância de sua escolha, que pesquise e estude cada candidato antes de escolher um. E que vença o melhor!




Nenhum comentário