Banner 1

JC Agora

Bundesliga - Dortmund irreconhecível e Bayern imbatível encerram o primeiro turno da elite alemã


Depois de 17 jogos de grande futebol e disputas intensas, o primeiro turno da Bundesliga chega ao fim. Foram grandes jogos, grandes disputas, um campeonato bastante equilibrado, porém, com uma força (mais que) dominante. O Bayern fez valer todo o favoritismo, jogou o fino da boa e conquistou o simbólico título do primeiro turno do campeonato alemão com ampla vantagem sobre o segundo colocado, o surpreendente Wolfsburg, que vive excelente fase e já leva seis pontos de vantagem para o terceiro colocado, o Bayer Leverkusen. Não há como esquecer da péssima fase do Borussia Dortmund. A equipe qualificada como primeira em sua chave da UCL não conseguiu se impor no campeonato nacional, e fechou a primeira metade como a equipe que mais sofreu derrotas na Bundesliga, 10 ao todo. Neste fim de semana, os auri-negros foram novamente derrotados, dessa vez pelo então lanterna Werder Bremen. Acompanhe agora esse e os demais resultados da rodada, seguidos por uma análise dos principais pontos dos confrontos:


Mainz 1 x 2 Bayern München
Mai: Soto (21')
Mun: Schweinsteiger (24'), Robben (90')
Estádio/Público: Coface Arena/34.000 pessoas

Schalke 04 0 x 0 Hamburger
Estádio/Público: Veltins-Arena/61.973 pessoas 

Stuttgart 0 x 0 Paderborn
Estádio/Público: Mercedes-Benz-Arena/55.000 pessoas

Bayer Leverkusen 1 x 1 Eintracht Frankfurt
Bay: Bellarabi (83')
Ein: Meier (36' - CP)
Estádio/Público: BayArena/30.210 pessoas

Augsburg 2 x 1 Borussia Mönchengladbach
Aug: Feulner (20'), Bobadilla (51')
Mon: Kruse (3' - CP) 
Estádio/Público: SGL Arena/30.660 pessoas

Werder Bremen 2 x 1 Borussia Dortmund
Wer: Selke (3'), Bartels (62')
Dor: Hummels (69')
Estádio/Público: Weserstadion/42.100 pessoas

Wolfsburg 2 x 1 Köln
Wol: Dost (16'), Naldo (68')
Kol: Maroh (11')
Estádio/Público: Volkswagen Arena/26.824 pessoas

Hertha Berlin 0 x 5 Hoffenheim
Hof: Brooks (23' - GC), Salihovic (26' - CP), (39' - CP), Shipplock (74'), Rudy (84') 
Estádio/Público: Olympiastadion Berlin/39.604 pessoas

Freiburg 2 x 2 Hannover
Fre: Frantz (45'), Kempf (81')
Han: Bittencourt (83'), Joselu (90' + 3) 
Estádio/Público: Mage Solar Stadion/23.550 pessoas


Média de gols por jogo: 2,5
Média de público por partida: 37.728 pessoas


Panorama do campeonato: equilíbrio no topo da tabela se destaca em meio ao domínio bávaro

Foto: Bundesliga.com
Abrindo a última rodada de 2014 da liga alemã, o Bayern encarou o Mainz na sexta-feira, e conquistou a 14ª vitória no primeiro turno. Soto até abriu o placar para os donos da casa, mas Schweinsteiger e Robben marcaram para a virada bávara e concretizaram um domínio impressionante. Com 41 gols marcados e apenas quatro sofridos, o time de Munique obteve um domínio poucas vezes visto numa liga tão competitiva como a Bundesliga. Com um favoritismo imenso, os Bávaros só são ameaçados pelo Wolfsburg, que mesmo assim aparece 11 pontos atrás da liderança. Realmente, o Bayern tem a chance de fazer história com um primeiro turno excepcional e, quem sabe, superar a campanha do ano passado, que teve além dos mesmos três empates, outras duas derrotas.

O destaque da Bundesliga vem um pouquinho abaixo do Bayern. Com o Wolfsburg fazendo uma excelente campanha e abrindo seis pontos de distância para o terceiro colocado, a briga pelo terceiro lugar e consequente última vaga direta na Liga dos Campeões esquentou. O atual terceiro colocado, o Leverkusen, tem apenas um ponto de vantagem para as três equipes seguintes na classificação: Mönchengladbach, Schalke e Augsburg. O Hoffenheim aparece na sétima posição e ameaça até mesmo se intrometer na briga pelas vagas na UCL.
Com campanhas irregulares (como as muitas derrotas do Augsburg ou os vários empates Leverkusen), as cinco equipes permaneceram bastante niveladas, porém foram ganhando distância dos líderes gradativamente, o que deixa a briga ainda mais concentrada e concorrida, afinal, uma vaga na Champions League gera receitas enormes aos clubes, além de aumentar (e muito) a visibilidade da equipe.

Crise em Dortmund: a decepção do ano


Não há como apontar a decepção da temporada na Alemanha e não lembrar do Borussia Dortmund. Depois de grandes temporadas nos últimos anos, a equipe auri-negra fez, a nível europeu, uma grande participação na fase de grupos da Liga dos Campeões. O primeiro lugar num grupo que tinha como principal adversário o Arsenal, já estava assegurado antes mesmo da última rodada. Mas, as grandes atuações não se repetiram no campeonato nacional. O time de Jürgen Klopp passou sete rodadas seguidas sem vitória, incluindo cinco derrotas seguidas. A má fase vivida ainda no início do campeonato pode ter sido determinante para o abatimento da equipe e consequentes má atuações nos jogos subsequentes.
A verdade é que a fase de abatimento da equipe parece ter se estendido demais. Torcedores e até mesmo os jogadores já se preocupam com o péssimo momento vivido pelo clube, que ocupa a vice-lanterna do campeonato alemão. Se o campeonato acabasse nesta rodada, o BVB estaria rebaixado a segunda divisão alemã!
Com apenas quatro pontos ganhos fora de casa, fica claro que o emocional dos jogadores pesa bastante em determinados momentos do campeonato. Jürgen Klopp terá muito trabalho no primeiro semestre de 2015 para reanimar os jogadores e, principalmente, lidar com dois momentos distintos em duas competições diferentes.
Apesar de todos os problemas, a situação do time de Dortmund não é tão difícil quanto parece. A apenas uma posição de sair da zona de rebaixamento, os auri-negros, se vencessem e contassem com uma combinação de resultados, pulariam da 17ª para a 12ª posição em apenas uma rodada, tudo isso graças ao equilíbrio também presente na parte de baixo da tabela, nosso próximo assunto da análise.

Fuga do rebaixamento: 4 pontos separam o Paraíso do Inferno

Depois do primeiro turno concluído, a tabela da Bundesliga se dividiu em três partes: a liderança, com Bayern e Wolfsburg abrindo vantagem sobre os demais; a "zona europeia", com a luta pelas vagas nas competições continentais que vão desde o terceiro até o nono lugar; e a fuga da degola, essa a mais equilibrada. O Paderborn, equipe recém promovida a Bundesliga, ocupa um orgulhoso 10º lugar, seis posições a frente da zona de rebaixamento, mas não pense que a equipe se vê livre do risco de despromoção, isso porque a distância até lá é de apenas dois pontos! Isso mesmo, dois pontos separam seis posições na tabela da liga alemã. Dois pontos mais atrás, estão os lanternas Borussia Dortmund e Freiburg que, mesmo assim, continuam vivos na luta pela permanência, apesar de não empolgarem muito nas suas partidas.
O surpreendente equilíbrio vem das atuações inconstantes de praticamente todas as equipes alemãs (com exceção dos líderes), os pontos ganhados contra equipes mais bem colocadas são perdidos contra adversários diretos e vice-versa. Todos esses resultados se alternam, gerando uma inconstância das equipes que as prejudica até mesmo mentalmente.
Com uma classificação tão equilibrada, é bastante provável que mudanças e trocas de posição ocorram em 2015. Equipes como Mainz e principalmente o Borussia Dortmund tem condições de evoluir e escapar do risco de queda, porém fica bastante claro que o segredo para se afastar da incômoda zona é o mesmo para todos os clubes: regularidade.  

Classificação da Bundesliga após 17 rodadas:


Tabela: Soccerway.com

E você, o que espera do segundo turno da Bundesliga? Muitas mudanças deverão ocorrer tanto na parte de baixo da tabela como na luta pelas vagas nas competições continentais. Quais são seus palpites e suas conclusões sobre o campeonato até aqui? Opine nos comentários! 

Nenhum comentário