Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor CORINTHIANS - "Frescura", e derrota INJUSTIFICÁVEL


Amigos, assistimos hoje á uma partida que pareceu totalmente distinta, até os 30 minutos de jogo, vimos um Corinthians como gostaríamos de ver, que saiu na frente logo no início em triangulação genial e a participação de Renato Augusto e Malcom, até o gol do craque do time, Guerrero, criamos muitas outras chances, dominamos a partida e exigimos muito de Diego Cavalieri, até após os 30, se estabelecer um roteiro de horror que bem conhecemos, medo? acomodação? Quem sou eu para cravar, mas o fato é que á partir daí recuamos, e demos a faca e o jogo, na mão do Nense, e dar campo para um time como o Nense é fatal.

Na volta do intervalo, onde o Nense já dominava as ações, o Corinthians já não marcava a saída de bola e dava todo o campo para o adversário trabalhar, Mano referiu-se á atitude do time como de "Frescurinha", disse que o time tocava de lado e estava desinteressado. Antes fosse isso, se tocássemos de lado ao menos estaríamos com a posse, e não estaríamos dando tanto espaço para o meio do adversário, que tem Conca e Vagner, o time recuou mesmo e foi amplamente dominado pelo adversário, sofreu o gol de empat na bola aérea em infelicidade de Ralf, como diria Ronaldo Giovanelli; "Ou desvia pra frente, ou não desvia", e ele infelizmente desviou para trás. O time não acordou na etapa final e vinha sofrendo grande pressão até o gol da virada. Posteriormente, tudo o que o Nense queria, Gil cometeu pênalti infantil, pênalti que existiu no meu entendimento, por mais idiota e cavado que fosse o lance, foi ingênuo o zagueiro selecionável do Corinthians. O time entrou na pilha de reclamar da arbitragem, e logo em seguida Malcom tentou cavar um pênalti se jogando na área adversária, o juiz acertou em não marcar o pênalti, pois ele forçou a barra, e num gesto infantil, que nada condiz com sua experiência, Fábio Santos cometeu falta fora da área que o juiz apontou para a cal, o lance é do bandeira que se omitiu, não dá pra culpar o árbitro, que errou sim, mas é incorreto acusá-lo de favorecimento proposital ao adversário.

Somente após tudo isso o Corinthians acordou pra vida, já com Jadson e Danilo em campo voltou á dominar as ações do jogo, conseguiu um pênalti que dessa vez foi mal batido pelo lateral (acontece), e na sequência o craque Danilo diminuiu de cabeça, e pressionamos pelo terceiro gol, mas em contra-ataque finalizado lindamente por Conca, o jogo acabou, era o quinto do Fluminense, que coroou uma vitória justa para eles, logo uma derrota justa para o Corinthians que se acovardou e deu a melhor arma que um time com um bom meio de campo pode ter, a posse de bola, e o Nense se aproveitou muito bem dela, vencendo justamente o jogo, nada de colocar a derrota em conta de arbitragem, poderíamos ter vencido, se tivéssemos mantido a intensidade, ou ao menos não dado tanto campo ao adversário.

É por tudo que disse aqui, essa coisa de jogar menos do que pode, se acomodar com o resultado, não acreditar no potencial que tem, transferir responsabilidade á outros pelo fracasso, que sou contra a continuidade de Mano Menezes no Corinthians, falta ambição, com essa mentalidade o time não voltará á ganhar títulos, por que se agarrará na "bola do jogo", na vantagem conquistada, sempre não crendo em sua capacidade, e fracassará no final, buscando colocar em outros a culpa, que vemos em outros times e temos combatido, o Corinthians NÃO TEM UM COMANDO COM MENTALIDADE VENCEDORA, isso deverá sim, ser modificado para a próxima temporada.


O Corinthians está na Libertadores, NO CAMPO, NA BOLA, como deve ser, porém o trabalho não deve ser exaltado por conta disso, o jogo se controla sim, mas com a bola, e não sob a exigência vertiginosa de sua defesa, isso precisa mudar para 2015.


Por fim, quero aqui falar pela última vez em relação ao processo sobre a inscrição de Petros. É um assunto que já me chateou muito, por que as pessoas querem tirar vantagem de um erro da CBF, como explicamos neste texto: É injusto fazer justiça? (Clique!), sob alegação de que "Se corrigiriam injustiças históricas", citando outros processos. Creio que nessa chateação toda, uns buscaram se favorecer do TAPETÃO, outros apenas ficaram cegos de amor pelo clube, mas teriam reação contrária caso o TAPETÃO se buscasse contra eles. O consolo, é que nas Redes Sociais testemunhei uma minoria de Gremistas que analisou o processo com inteligência, e que viram que não seria justo o que o técnico e o jurídico do clube pleiteavam, afinal, e se fosse com eles? E reconheceram o mérito processual, a culpa da CBF e da FPF no caso, e se este pobre Cronista fosse membro da Diretoria do clube, processaria a CBF por danos morais, afinal, para os "anais" (entendam como quiser), da história, fica mais uma "compra" de campeonato por conta do clube, afinal, compramos determinado clube não jogar nada e ser derrotado, e tomar a virada do Campeão Brasileiro, em jogo onde vinha jogando bem durante toda a partida, enfim, que as pessoas reflitam, por mim chega, esse assunto é decepcionante.


Curta nossa Página: Jovens Cronistas! (Clique)

Imagem: Globoesporte.


Nenhum comentário