Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor CORINTHIANS - E agora, Petros?


Amigos, infelizmente eu não queria falar em relação ao tema, mas como tomou proporções terríveis, não posso me omitir, não seria justo nem mesmo com a minha proposta como Cronista. E infelizmente a minha opinião não irá agradar muitos torcedores, sobretudo se for colocada a emoção à frente da razão, mas eu não mudo de opinião para agradar as pessoas e respeito a contrariedade, desde que ela seja manifestada com respeito. Então vamos falar um pouquinho de Petros.

Eu comecei à ficar mais de olho no bom volante Petros, (ninguém aqui vai questionar a qualidade dele) em relação a postura em campo quando num belo dia assistindo ao Bate Bola da ESPN, ele foi o convidado e disse que era importante "desestabilizar o adversário" no processo de marcação. Eu vi aquilo, e do alto de uma experiência que tive em categoria de base achei estranho, por que geralmente é o jogador que está sendo marcado que faz com que o defensor perca a estribeira, com aquela resenha de que vai fintar, que vai humilhar. A resposta do marcador é muito mais física do que emocional, uma pancada fora do lance, uma chegada mais forte, alguma ofensa mais forte, mas o papel de desestabilizar emocionalmente o adversário é muito mais do jogador que recebe a marcação, enfim, à partir dai eu passei a observar mais atentamente o comportamento de Petros, e de fato percebi, no meu modo de ver que ele é excessivamente pilhado, toda hora discutindo com o arbitro, com os adversários, e cá com meus botões eu pensava; "Esse garoto ainda vai fazer alguma bobagem", e infelizmente ele fez.

Infelizmente eu não posso brigar contra a imagem, o vídeo não está aqui, até por que não precisa estar, já foi exibido pelas TVs e está no Site da TV que manda no futebol Brasileiro para que todos vejam e revejam, enfim, o fato é que Petros corria em uma direção, desvia a sua trajetória e dá uma braçado no arbitro, e ainda tenta dar uma braçada no adversário que corria por trás, os nervos estavam à flor da pele claramente, mas ainda assim não dá pra justificar o ato. Quem nunca teve vontade de agredir um juiz? Todos já tiveram, mas quem de fato agrediu? Quase ninguém por que é algo que não se pode fazer, o juiz é a autoridade máxima do jogo e certo ou errado é ele quem manda, não se pode fazer isso. E o mais estranho é que infelizmente, foi algo estúpido, foi pelas costas, ele dá e sai andando, como se nada tivesse acontecido, o o juiz, de costas, achou que foi uma situação normal. Eu gostaria muito de dizer que acho uma situação normal, mas me desculpem, eu não vou brigar com a imagem, e esse erro se não for punido, pode abrir um precedente muito grande para que o arbitro seja ainda mais desrespeitado do que é no Brasil, por que na Europa eu não vejo, e vocês certamente não, atleta nenhum peitando juiz, é apenas aqui que tudo acontece e os juízes agem como verdadeiros bananas (não se aplica ao caso, por que ele estava de costas, mas vale ressaltar).

Ficou claro então que apesar das declarações do atleta na imprensa, até com bastante emoção, eu não creio que foi um ato involuntário, tirando o coração da análise não dá para explicar a mudança de trajetória do atleta, a bola não ia naquela direção, infelizmente foi algo à parte do jogo e não pode passar despercebido ou impune, Petros precisa aprender com o erro que cometeu.

Uma coisa é eu crer que realmente houve uma agressão motivada pela emoção por parte de Petros, outra é eu concordar com a pena de 6 meses. Mas há uma chance da pena ser mais branda, ele foi indiciado num artigo duríssimo de agressão ao árbitro, cujo há apenas dois caminhos, a absolvição, ou a punição de 180 dias, mas dependendo da forma com que a Diretoria defendê-lo, ele pode ser enquadrado em um artigo mais brando e pegar de 3 à 10 jogos, o que já seria uma punição que faria o atleta refletir, num momento tão mágico com a camisa do Corinthians, deixando jogadores de nível de Seleção como Renato Augusto no banco, vale á pena cometer uma asneira dessas? De certo que não vale, caros amigos.

Duas coisas para finalizar, Ronaldo Ximenes não pode abrir a boca e insultar os caras do STJD novamente, isso pode prejudicar o clube, quando tu depende de algo, ou de uma entidade, há que jogar o jogo e engolir alguns sapos, pois não se provoca quem lhe tem nas mãos. Eu também não concordo com a maioria das situações que envolvem o STJD, mas isso cabe ser dito aqui por mim e pela torcida, que não estamos sob a batuta deles. É a mesma coisa, por que eu critico sempre a Globo, a FIFA e a CBF, por que o meu trabalho em nada depende deles, eu tenho total autonomia, eles não vão me julgar e tirar o meu veículo do Ar por conta de uma opinião, (até por que se fizerem isso a Ditadura terá voltado e eu vou às Ruas lutar contra), então nós como Cronistas/Torcedores, temos essa liberdade de opinar com o coração, já o Dirigente tem de medir as palavras, pois devido à algo pessoal, pode prejudicar e muito a instituição.

E por fim, fala-se muito em "Resistir à imprensa", eu conheço os dois lados, estou começando no jornalismo e não me troco por muitos que tem alguns anos de bagagem (a coisa anda feia, é verdade), e sou torcedor, sempre serei e isso não influencia nas minhas análises do ponto de vista técnico, a prova está aqui. Acho que a gente precisa ser um pouco mais tolerante com a contrariedade dos pontos de vista, até por que se um Cronista passar á jogar confete em algum clube, há algo de errado com ele, acho que as pessoas precisam usar o poder que o controle remoto, o dial, ou a barra de endereços da internet propicia e não acompanhar mais o veículo de comunicação que lhes desagrada, é muito mais fácil do que querer tentar mudar a opinião contrária. E creio que o ponto fundamental, está todo mundo falando que a "imprensa" (sempre a generalização) está dando ênfase demais ao caso para prejudicar o Corinthians. Eu acho isso uma tremenda bobagem, isso é o mesmo que concordar que a Globo passa jogo do Corinthians o tempo todo por que torce para o Corinthians, o que é uma grande mentira, a Globo só torce pela grana, pelo dobro de audiência que o Corinthians lhe proporciona em relação aos rivais diretos. Então TUDO que envolve o Corinthians terá sempre mais repercussão, seja positivo ou negativo, o Corinthians dá mais audiência e sempre será mais explorado. Ou vocês querem seguir crendo que só há o bônus, sem o ônus. Sábio foi o autor da frase; "Com grande poderes, surgem grandes responsabilidades", o Corinthians sempre será o tema central nas polêmicas, tanto no aspecto positivo, quanto no negativo, quem não souber conviver com isso, não é Corinthians.

Curta nossa Página: Jovens Cronistas! (Clique)

Imagens: UOL, Globoesporte

Nenhum comentário