Respeito não se pede, nem se exige. Impõe-se por merecimento. Quem merece respeito? Quem respeita os demais, óbvio! Entretanto, para muitos, respeitar é só não agredir fisicamente, não interromper alguém enquanto fala, não humilhar uma pessoa publicamente. Há pessoas que não percebem que algumas atitudes ferem, desrespeitam e até traumatizam silenciosamente, sorrateiramente e que são desrespeito à integridade emocional e moral do outro.


Um pai ou uma mãe que diz NÃO ao filho, que impõe limites e que não faz todas as suas vontades está fazendo algo essencial e necessário por sua educação. Está indiretamente ensinando a criança a lidar com frustração, com não ser sempre atendido e não ter sempre razão. Por outro lado, aquele que é negligente não só com a integridade física, mas também a emocional de uma criança, esquecendo-a dentro de um carro, obrigando-a a ficar acordada ou permanecer em um ambiente que não lhe é apropriado, que não lhe provê alimentação adequada, que não reflete sobre a importância de seus atos e sobre o tipo de exemplos que dá, esse não merece respeito, porque não respeita nem mesmo àquele a quem deu a vida.

Imagem de StockSnap por Pixabay

Da mesma forma, não merece respeito um governo que não zela pela saúde, pela qualidade de vida e pela dignidade de seu povo em primeiro lugar. Um governo precisa ser apoio, representatividade, porta aberta para o desenvolvimento social (não apenas capital). Precisa responsável tanto quanto empático, competente tanto quanto humano. Acima de tudo, um governo precisa ser um exemplo à sua nação. O resultado de um governo declaradamente preconceituoso, ignorante e desrespeitoso é o que vemos todos os dias nas redes sociais: ódio gratuito, disputa de egos, fake news e alienação.

Uma pessoa que não é capaz de ouvir o que outro diz, ou que não compreende a importância de dar ao outro o direito da palavra e que o subjuga, não impõe respeito. O direito da palavra deveria ser considerado como algo sagrado. Sem este direito não existe democracia de verdade. Nas palavras de Voltaire “posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.”. A pessoa que pensa desta maneira e age de acordo reconhece o seu lugar, compreende que não é superior a ninguém e sabe participar de uma discussão, de uma importante decisão ou de uma conversa amena com os amigos sem desesperar-se cada vez que não concordam com ela. Merece respeito aquele respeita os demais não por obrigação, mas por gosto. Por encontrar no ato de respeitar um degrau para a própria evolução.

Sobre a Coluna

A coluna Voz de Mulher é publicada sempre às segundas-feiras.
Compartilhe:

Karina Pedroso

Escritora, tradutora, professora, revisora e artista nas horas vagas. Sou uma pessoa que ama conhecer coisas, pessoas e lugares e amo os animais. Aprender alimenta minha alma.

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours