No Pitacos do Garcia, Adriano Garcia fala sobre a crise no Ceará que teve como cume o tiro que atingiu o Senador Cid Gomes, que avançou com uma retroescavadeira contra policiais amotinados. 


Grande parte da opinião pública, inclusive no campo da esquerda, focou na (inegável) intempestividade de Cid, marca característica da família. Mas se esqueceram, uns por ingenuidade e falta de apuração, outros de forma proposital, de analisar a conjuntura atual no estado e em Sobral onde ocorreu o fato. O motim, liderado por um político bolsonarista e que teve atos de violência contra moradores e comerciantes, além de danos ao patrimônio público, no intuito de impedir aqueles que queriam trabalhar, chegou em um ponto culminante. Desde o começo dos movimentos de insurreição, que tinham como pretexto a luta salarial, o governo local se dispôs a negociar sem êxito, deixando claro que nunca foi uma questão salarial, com isso refutando o argumento das esquerdas mais ao extremo, que sem analisar o conceito, compararam o caso a uma simples luta salarial de uma categoria. O episódio em Sobral revela um grave risco para o país, o da milicianização das polícias.




Ajude-nos a alcançar cada vez mais inscritos na TV JC. Inscreva-se no canal, avalie os vídeos e ative o "sininho" para não perder nada.

Contribua com nossa Vakinha: http://vaka.me/469309
Assine, e apoie o projeto a partir de qualquer valor: https://apoia.se/jovenscronistas

Apoie por meio das seguintes contas bancárias:

Bradesco Ag: 99 C.C: 324035 - 5 | Adriano Garcia
Caixa Ag: 1103 Operação: 013 Conta: 20002-0 | Claudio Junior Porto Santos
Itaú Ag: 2777 C.C: 02351-2 | Claudio Junior Porto Santos
Compartilhe:

Editorial JC

Conta administrada pelos três jornalistas integrantes do Conselho Editorial do projeto Jovens Cronistas.

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours