Condenada pela Corte Suprema de Justiça da Colômbia por esquema de compra de votos na região de Barranquilla, no caribe colombiano, a ex-senadora do partido Conservador Aída Merlano, em outubro de 2019, fugiu para a Venezuela, onde na última semana prestou depoimento cheio de revelações sobre o comportamento pouco republicano de empresários e políticos ligados à direita local. Na audiência junto ao sistema de justiça venezuelano, Merlano afirmou que é perseguida pelo governo de Ivan Duque, que teria planejado seu assassinato, e detalhou como se dá a manipulação das votações na Colômbia por meio da compra de eleitores.



Por parte das forças de segurança e da justiça da Venezuela há interesse em ouvir a ex-congressista colombiana, uma vez que tudo o que for dito, por óbvio, influenciará na vida pública do país vizinho cada vez mais alinhado aos EUA. Aliás, com ameaças de que poderia ser usada como base para os estadunidenses em uma tentativa de ataque militar. Na Bolívia, a corrida eleitoral segue com os seus dilemas: oposição fragmentada e estudando a possibilidade, à medida que são divulgadas as pesquisas de intenção de votos, de unificar o apoio em torno de uma candidatura, e o MAS de Evo “redondinho” com suas postulações registradas, incluindo a do ex-presidente para uma vaga no senado, reforçando a importância do apoio das bases (movimentos indígenas e sociais). Conforme as expectativas, o presidente dos EUA, Donald Trump, foi absolvido no processo de impeachment contra si. A absolvição, que não significa sua inocência (Trump cometeu sim crime de abuso de poder na conversa com o seu homólogo ucraniano), veio numa votação de 52 contra 48 no Senado estadunidense. Na mesma semana foi dada largada a corrida pela candidatura democrata à presidência dos EUA. O cronista Claudio Porto repercute esses e outros temas nesta edição do JC Internacional.




Ajude-nos a alcançar cada vez mais inscritos na TV JC. Inscreva-se no canal, avalie os vídeos e ative o "sininho" para não perder nada.

Contribua com nossa Vakinha: http://vaka.me/469309
Assine, e apoie o projeto a partir de qualquer valor: https://apoia.se/jovenscronistas

Apoie por meio das seguintes contas bancárias:

Bradesco Ag: 99 C.C: 324035 - 5 | Adriano Garcia
Caixa Ag: 1103 Operação: 013 Conta: 20002-0 | Claudio Junior Porto Santos
Itaú Ag: 2777 C.C: 02351-2 | Claudio Junior Porto Santos
Compartilhe:

Editorial JC

Conta administrada pelos três jornalistas integrantes do Conselho Editorial do projeto Jovens Cronistas.

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours