Inteligência define o ataque com mísseis balísticos disparados pelo Irã a duas bases aéreas (Ain Al-Asad e Bedil) dos EUA e aliados localizadas no Iraque. O início da operação, que levou o nome do general Qasem Soleimani e impetrada algumas horas antes do sepultamento de seu corpo, pegou todo o mundo de surpresa, inclusive e principalmente os EUA (que demoraram a entender o que estava acontecendo e só se manifestaram, mesmo, na tarde desta quarta-feira, 8/1), e atendeu bem parte do desejo por vingança defendido por milhares de iranianos e iraquianos ao logo do cortejo fúnebre do tenente-general. Outro ponto a destacar é o de que, muito provavelmente, o saldo foi de zero vítima e impôs aos EUA a dura realidade de que seus sistemas antimísseis não detiveram os foguetes iranianos.
Apesar de seu passado em certa medida exitoso em matéria militar, os EUA sob a gestão de Donald Trump têm sido marcados por medidas aparentemente sem estratégias claras e um discurso dúbio que pode ser consequência de uma aflorada disputa interna no chamado “Deep State” entre os que trabalham para o lobby da indústria armamentista e os que defendem a adoção do Soft Power para ganhar terreno na geopolítica internacional. As atuais circunstâncias favorecem os adversários dos EUA, especialmente aqueles aliados à Rússia e China. Este é o caso do Irã daqui em diante: capitalizar-se da comoção de árabes e persas com a morte de Soleimani para defender uma campanha de saída de todos os militares estadunidenses da região do golfo. Nesta edição do JC Express, apresentada por Adriano Garcia, Claudio Porto e Pedro Araujo, além da análise sobre o embate EUA vs Irã, uma conversa a respeito de alguns dos fatos que marcaram os últimos dias, como as tristezas do cotidiano brasileiro (morador em situação de rua incendiado, idosa morta por bala perdida e suspeita de envolvimento de policiais em sequestro de jovem em SP) e os recentes posicionamentos do (des)governo brasileiro.




Ajude-nos a alcançar cada vez mais inscritos na TV JC. Inscreva-se no canal, avalie os vídeos e ative o "sininho" para não perder nada.

Contribua com nossa Vakinha: http://vaka.me/469309
Assine, e apoie o projeto a partir de qualquer valor: https://apoia.se/jovenscronistas

Apoie por meio das seguintes contas bancárias:

Bradesco Ag: 99 C.C: 324035 - 5 | Adriano Garcia
Caixa Ag: 1103 Operação: 013 Conta: 20002-0 | Claudio Junior Porto Santos
Itaú Ag: 2777 C.C: 02351-2 | Claudio Junior Porto Santos
Compartilhe:

Editorial JC

Conta administrada pelos três jornalistas integrantes do Conselho Editorial do projeto Jovens Cronistas.

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours