Banner 1

JC Agora

Série A Itália - Análise da 18ª Rodada


Amigos e amantes do Calcio! Tivemos a realização neste meio de semana, de rodada de "Boxing Day" do Italiano, rodada que foi marcada sim pelo grande resultado da Atalanta ante a Juve, mais um tropeço do Milan, os clubes da capital vencendo, claro que tudo isso merece destaque. Mas o grande clássico da rodada, Inter x Napoli, que poderia merecer destaque pela bola rolando, acabou ficando marcado por tão inadmissível como infelizmente comum, as ofensas racistas contra Koulibaly, no campo a vitória foi dos donos da casa, mas bandidos transvestidos de torcedores fizeram a imagem do seu clube mais uma vez perder.

Frosinone 0 x 0 Milan

E o calvário rossoneri continua, foi um jogo equilibrado entre o vice-lanterna Frosinone e o Milan, com o time (ainda) de Gattuso criando as primeiras boas possibilidades do jogo e dando azar nas finalizações, com Cutrone e Samu Castillejo, porém depois destes sustos os donos da casa passaram a assustar em ataques rápidos e em um deles a grande polêmica do jogo, 37 minutos, roubada de bola e contragolpe rápido com Ciano a concluir para a rede, mas o juiz foi chamado pelo VAR e constatou a falta na origem da jogada sobre Çalhanoglü, uma pena para os donos da casa, mas foi correta a marcação. 

Na etapa final poucas possibilidades, sendo as principais do time da casa que tentava a vitória ainda na esperança de escapar do descenso, mais uma atuação melancólica e sem gols do Milan. Segundo as informações que vem da Itália, houve uma reunião em tom de ultimato entre Leonardo, Maldini e o treinador e lhe foi dado um ultimato de que se "a atuação não for convincente" contra a SPAL haverá a demissão. Eu penso que quando se chega ao ponto de um jogo apenas determinar permanência ou saída de treinador, é a hora de trocar. É claro que sou favorável a continuidade de trabalho, mas no caso de Gattuso parece infelizmente não ter dado certo e o desgaste de todos, sobretudo do próprio ex-volante e ídolo da torcida é enorme. 


Bologna 0 x 2 Lazio

Com Lucas Leiva retomando sua titularidade após lesão, a Lazio conquistou importante vitória para se firmar na quarta posição na tabela. 

Após uma boa chance para cada lado em chute de fora da área, os laziale saíram na frente aos 29, cobrança de escanteio de Luís Alberto e cabeceio do zagueiro Brasileiro Luiz Felipe para abrir o placar.

O time da capital se manteve amplamente dominante nos minutos que se sucederam e na etapa final, criou algumas oportunidades, mas o gol que definiu o placar veio apenas nos minutos finais de jogo, outra cobrança de escanteio de Luis Alberto, outro cabeceio de Luiz Felipe, mas dessa vez dando a assistência para Lulic praticamente na marca do pênalti definir a vitória. Um detalhe importante é que a parte dos gols terem saído em bolas paradas com o camisa 10 espanhol, o ritmo que ele dá ao time com bola rolando é interessantíssimo, se há uma certeza pelos lados da Lazio é que Luis Alberto não pode sair do time. 


Atalanta 2 x 2 Juventus

Apesar dos altos e baixos impedirem a Atalanta de figurar em uma melhor posição na tabela, não há dúvidas da força do time bergamasco, que impôs muitas dificuldades a Vecchia Signora e quase conseguiu a vitória ficando com um homem a mais, porém, o então poupado Cristiano Ronaldo entrou e salvou o time bianconeri da derrota. 

Parecia que seria um jogo tranquilo mesmo fora de casa para a Juve quando antes dos dois minutos, Alex Sandro de contrato renovado avançou pela esquerda e cruzou e o zagueiro albano Djimisiti foi cortar meio que de joelho e desviou bisonhamente contra o próprio gol. Depois disso o jogo ficou equilibrado, poderia o time de Allegri ter ampliado em bola parada com Chiellini, mas quem chegou ao empate foi o time da casa, no grande momento vivido por Duvan Zapata, que recebeu de Papu Gomez deixou Bonucci no chão e finalizou para empatar aos 23 minutos. O jogo ficou quente, com a Atalanta indo pra cima e a Juventus ficando cada vez mais amarelada. 

Na etapa final, aos sete minutos Bentancur cometeu falta dura na entrada da área entrando por cima da bola em Castagne e acabou recebendo o segundo amarelo, por consequência o vermelho. Três minutos depois, após cobrança de Papu, a bola passou pelo primeiro pau e chegou na frente do gol para Duvan vencer a marcação de Emre Can e fazer o seu segundo na partida. Sem aceitar a derrota a Juve foi pra cima mesmo com um a menos, deixando espaços para o contragolpe. Aos 33 Pjanic cobrou escanteio, Mandzukic ajeitou na segunda trave e Cristiano empatou a partida. O empate mostrou que contra certos adversários não há que poupar, mas o que veio depois acabou fazendo com que a perda de dois pontos não causasse grande impacto. 


Roma 3 x 1 Sassuolo

Voltando a viver um bom momento, a Roma conseguiu em casa uma vitória até que relativamente fácil ante o Sassuolo que é sempre perigoso e um adversário direto na luta pelas vagas europeias.

Os neroverdi até que chegaram primeiro com Berardi tentando surpreender o adiantado Olsen. Mas a Roma acabou saindo na frente cedo, Schick foi lançado em velocidade e puxado por Ferrari, o árbitro Piero Giacomelli precisou da revisão através do VAR para marcar o pênalti, cobrado com categoria por Perotti. O camisa 14 da Roma estava com muita fome de gol, em cobrança de escanteio para o Sassuolo ele quase marcou contra, por literalmente um fio a bola não ultrapassou a linha, de acordo com a tecnologia. Aos 22 ele foi lançado entre os zagueiros, ganhou na velocidade e desta vez não foi derrubado, limpou o goleiro e ampliou a frente Romanista. 

O terceiro gol saiu na etapa final, aos 13, o menino Zaniolo que vem ganhando cada vez mais destaque no time, avançou em velocidade pela destra, deixou o defensor adversário no chão e humilhou o goleiro com um toquinho por cima, golaço espetacular. O gol de honra dos visitantes veio nos instantes finais do jogo, Locatelli lançou Babacar nas costas do lento Fazio, o senegalês ganhou na velocidade e tocou na saída de Olsen. Vitória importante que deixou a Roma a um ponto da zona da Europa League, onde ainda está o Milan apesar da seca de gols e boas atuações. 


Internazionale 1 x 0 Napoli 

Como dito na introdução, tinha tudo pra ser um grande clássico, até que foi, um jogo estudado, um jogo duro, com chances de parte a parte, mas os ultras e seus insultos contra Koulibaly infelizmente tiraram um pouco do brilho da partida. Ok, a Inter venceu, mas o tifosi Interista que é um verdadeiro esportista, certamente não concorda com tais atos. 

No primeiro tempo a equipe da casa foi dominante, o Napoli chegou em algumas oportunidades, mas apenas em uma delas finalizou bem com Insigne, nas chutou muito mal, destaque para o senegalês alvo da polêmica salvando uma bola sobre a linha após Icardi bater o goleiro Meret. 

Na etapa final o mesmo cenário, Inter chegando com mais perigo, Koulibaly salvando e sendo alvo de insultos e quando avançava, a finalização do Napoli era muito ruim. Com o passar dos minutos foi se notando que o zagueiro ficava cada vez mais nervoso e nenhuma providência foi tomada pelo árbitro Paolo Mazzoleni, até que veio a expulsão, falta na ponta destra sobre Politano, falta sim para cartão, mas o jogador já irritado com todo o contexto ironizou a marcação e foi expulso. Depois disso o Napoli fez de tudo para não sentir a ausência de um homem, já no fim do tempo regulamentar a maior chance do jogo, bola levantada pra área no contragolpe, Handanovic sai mal e a bola cai com Insigne que é parado pelo goleiro que se redime, na sobra a finalização de Zielinski salva em cima da linha por Asamoah. Era a chance do jogo perdida, então as mexidas de Spalletti surtiram efeito, já nos acréscimos, avanço de Keita Baldé pela esquerda, cruzamento rasante, o corta-luz de Icardi para Lautaro Martinez definir praticamente na marca penal, era o gol da vitória da Inter. 

Claro que venceu o time que jogou melhor e o brilho do resultado nunca é tirado. Mas quando há casos de racismo o brilho do ESPETÁCULO é tirado. A punição com dois jogos sem torcida para a Inter e mais um sem os ultras da curva norte pode parecer injusta com o clube, mas é um meio (mínimo, se diga) de dar uma resposta a isso. Sim, são os agressores que devem ser responsabilizados, mas os clubes tem de se posicionar também contra, tem de abolir essa "cultura" absurda de racismo que ainda existe no futebol Italiano em pleno 2019 chegando, o mesmo e com ainda mais força vale para a liga. Ora, por que será que ÁRBITRO NENHUM intervém em situações como essa e o único na história que interveio jamais voltou a apitar na competição. É algo enraizado, mas já deveria ter mudado e para que mude, alguém tem de plantar a semente. Que sejamos todos nós, amantes do Calcio e do esporte, além de formadores de opinião, a base da PRESSÃO em busca dessa mudança definitiva. Chega de racismo, ainda mais no esporte onde simplesmente o maior (e aí grande parte da torcida do Napoli vai discordar) é justamente um negro. A lamentar também a morte de um torcedor da Inter, atropelado em confusão com torcedores do Napoli fora do estádio, enfim, lamentáveis todos os incidentes de violência envolvendo o esporte, isso é injustificável.


Demais Resultados

Cagliari 1 x 0 Genoa
Fiorentina 0 x 1 Parma
Sampdoria 2 x 0 Chievo 
SPAL 0 x 0 Udinese
Torino 3 x 0 Empoli

Classificação


Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas e se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas 




Imagens: Ansa, Getty, AFP, Reuters e FC Tables (Tabela). 


Nenhum comentário