Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor PALMEIRAS - Faltou Agressividade!

Foto: Vinicius Silva
Caros palestrinos, torcedores do maior campeão nacional, vamos repercutir o empate no Mineirão pelo placar de 1x1 no segundo jogo das semifinais da Copa do Brasil, mas o resultado garantiu a classificação ao Cruzeiro. De certa maneira, o placar do primeiro jogo acabou pesando no agregado, mas alguns lances capitais decidiram: uma saída mal feita de Weverton, gol mal anulado no jogo de ida, enfim, escolham seus ingredientes e vamos ao jogo.

O Palmeiras foi a campo com Weverton, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Diogo Barbosa, Felipe Melo, Bruno Henrique, Moisés, Dudu, Willian e Borja. O jogo começou com uma chegada do Palmeiras pela direita, cruzamento que Dudu não conseguiu interceptar. A partir deste momento a equipe mineira começou a controlar o jogo, tocando a bola e tentando esfriar o Palmeiras que não entrou lá muito quente. Mas o Cruzeiro soube aproveitar, mais uma vez, a pouca chance de gol que teve: bola enfiada para Barcos em posição legal, Weverton saiu mal demais, tomou só um drible e fez o gol da raposa. Palmeiras pouquíssimo produtivo não conseguia exigir grandes defesas de Fábio, mas conseguiu fazer isso apenas aos 39 minutos da primeira etapa em bom chute de Moisés. 

Na segunda etapa, Felipão poderia voltar bem com o time. Mas não voltou. Duas trocas bem razoáveis com Deyverson no lugar de um apagado Borja e Guerra no lugar de um apagado Bruno Henrique também. Fato que o verdão chegou a dar esperanças ao seu torcedor quando Felipe Melo subiu de cabeça para empatar o jogo após cruzamento de Dudu. O Palmeiras deu uma melhorada na partida, mas mudança tática mesmo que encurralasse o adversário não foi feita. Tampouco foi visto algum ataque efusivo do alviverde. Minutos mais tarde Robinho recebeu nas costas de Diogo Barbosa, cortou para o meio, poderia bater no gol mas preferiu rolar para o companheiro que estava marcado por Felipe Melo. 

Chegando mais perto do final do jogo, Moisés deve ter saído por cansaço para a entrada de Jean e o Palmeiras tentava sair na base do abafa. Sem nenhuma grande chance criada, cruzamentos para a área obrigaram o Cruzeiro a saírem algumas vezes na base do chutão, mas poucas. Por outras, a equipe de Mano Menezes conseguiu prender a bola no ataque para fazer gastar o tempo. Nos acréscimos da partida, Willian sofreu falta, na sequência Antônio Carlos dividiu com Fábio, mas o juiz e o VAR (bem seletivo por sinal nesse confronto da Copa do Brasil) deixaram passar e o que poderia ser a última chance do Palmeiras ficou nas mãos desse vídeo que foi uma "VARzea". Fim de papo.

Como podem ler no texto, tratado muitas vezes o termo "sem chances criadas". É verdade. Palmeiras pouco agressivo para quem buscava um resultado. Quase veio, é verdade, mas não seria merecido. Os pontas Dudu e Willian foram extremamente desastrosos na partida! Um horror! Como costumo dizer algumas vezes, os famosos "cemitérios de jogadas". A saída de gol do Weverton no gol do Barcos não deveria nem ser comentada aqui, porque nem goleiro sub 11 faria uma saída daquelas! Ou sai para matar a jogada, ou fica no gol para esperar o chute. Agora sair para ficar tampando um cara com campo todo aberto pelo amor de Deus! Felipão, o senhor DEFECOU nas alterações. Claro que tem melhorado o time, mas preciso criticar aqui. Guerra recém voltado de lesão, tira o Bruno como fez, mas coloca o Lucas Lima! Solta esse meio de campo! Na última alteração colocou o Jean. Nada contra o camisa 17, mas ele não era pra entrar pra virar meia armador. Muito menos ponta!  De elogio mesmo vai pro Felipe Melo que fez uma boa partida, premiado com um gol ainda.

Agora falando como torcedor, fiquei decepcionado com o tal árbitro de vídeo. Poderia ter nos ajudado no primeiro jogo (o que mudaria o panorama deste jogo de volta) e se fez de cego nesse jogo de volta. Mas obviamente, vai aparecer o senhor Alexandre Mattos e sua indignação dizendo "mandamos um documento oficial reclamando com a CBF". E daí? Mandaram, mandam e continua sempre a mesma porcaria! Não quero usar como escudo e espero que os jogadores não abracem isso para voltar à "síndrome da final do Paulistão". 

Vamos voltar no Campeonato Brasileiro contra o próprio Cruzeiro. Seja o que deus quiser! Mas foquem em jogar e não em brigar e reclamar. Deixa que a torcida reclame.

Nenhum comentário