Banner 1

JC Agora

Futebol Europeu - O chapéu do Barcelona no “Fair Play“


Olá amigos na minha primeira investida a fundo no campeonato espanhol falarei um pouco sobre a contratação polêmica do brasileiro Malcom pelo Barcelona


O Barcelona na tarde de terça feira (24/07), anunciou oficialmente o brasileiro Malcom como seu novo reforço para a temporada 2018-19, o jogador teve passagem desde as categorias de base pelo Corinthians e duas temporadas de destaque do Bordeaux na França, a negociação teve muita polêmica envolvida já que o time espanhol apareceu de "surpresa” na negociação.

Na tarde de segunda feira (23/07), o jogador havia sido anunciado pela Roma que demonstrava interesse no jogador e na última semana o clube romano iniciou as negociações para a compra do atleta, o martelo foi batido em 38 milhões de euros, o Bordeaux fez anúncio em redes sociais concretizando a transação, a partir dai o Barcelona surge na situação.

Malcom já estava no caminho para o aeroporto, pois na manhã desta terça tinha exames médicos marcados na capital italiana, torcedores marcavam de ir receber o jogador brasileiro que para eles representava o inicio da ascensão do clube novamente após uma temporada incrível e marcante, a contratação do jogador seria uma mensagem clara de “Estamos aqui” já que os rivais fizeram contratações importantes a principal delas sendo a de Cristiano Ronaldo (clique) , além disso, os jogadores brasileiros sempre foram bem recebidos e destaques no clube da capital italiana.

Fernando Garcia

Pois bem, prestes a pisar no aeroporto Malcom recebeu a ordem de seu empresário Fernando Garcia (não gente, nosso amigo Adriano Garcia não tem nada a ver com esse individuo) para voltar a sua casa na cidade de Bordeaux e aguardar porque o Barcelona entrou na parada.




Após essa breve explicação vamos ao foco do texto, novamente um clube espanhol teve uma atitude que pode sim ser classificada como "desonesta" em suas negociações, ao ver o valor do jogador considerado “baixo” pelos dirigentes catalães, o Barça viu uma chance de negócio e ofereceu 41 milhões de euros, valor que fez o clube francês dar pulos de alegria e quebrar algo que talvez seja a coisa mais importante para um tratado “A Palavra”, sim a conversa, o tratar de boca é algo importante para iniciar qualquer negociação e evoluir para os termos burocráticos, esse fator está diretamente envolvido ao caráter de uma pessoa e as duas partes deste parágrafo se esqueceram disso.

O Barcelona se sentiu no direito de julgar outro clube por nas últimas décadas ter retomado o caminho das vitorias e se tornar o objeto de desejo de 99,99% dos jogadores de futebol, mesmo esse fato não é justificativa para ter essa atitude, a Roma é um dos maiores clubes do mundo mesmo com o período tão conturbado que viveu nos últimos tempos, a expressão do Fair Play tão vangloriada pela FIFA não vale somente para dentro do campo, mas também para fora dele, nas atitudes dos dirigentes principalmente.


Dirigente romano Monchi e sua revolta
O jogo limpo envolve a transparência e o respeito ao outro time, coisa que os dois maiores clubes espanhóis (e do mundo pra muitos) estão se esquecendo, talvez pelo poder que ganharam ou pensam ter, até quando Real e Barça vão pensar que são os donos do mundo ? O dinheiro uma hora acaba lembrem-se disso e um dia vocês terão que agir com mais bom senso.




Antes de encerrar merecem críticas também os dirigentes do Bordeaux que talvez tenham queimado sua credibilidade para todo o mercado do futebol, qual clube vai querer negociar com quem não tem palavra e desrespeita o comprador, eles conseguiram apequenar o clube, acabaram com o processo de ascensão que era evidente, ainda envolvendo a questão de credibilidade Fernando Garcia também queimou a sua por troca de uma comissão por causa de sua ganância, fez de seu jogador somente mais uma marionete em busca de dinheiro.



Com Andrés "sem chances" 
Um parêntese para um rápido aviso aos dirigentes corintianos: Não adianta comemorar esse dinheiro que vai entrar pelo mecanismo de solidariedade, que foi criado para ajudar os clubes formadores, pois cada centavo que entrar será destinado para o buraco negro da Arena e só pra lembrar Fernando Garcia é empresário de vários jogadores do time, então esqueçam negociações em alto valor por um bom tempo ou melhor a preço de banana que é só isso que vocês sabem fazer.






Curta nossa página: Jovens Cronistas! (Clique)





Imagens: EFE, ESPN, Gazeta Press (Djalma Vassão) 



Nenhum comentário