Banner 1

JC Agora

Rússia 2018 - C, França e mais uma


A Copa do Mundo na Rússia está prestes a começar e o JC traz, dessa vez, uma análise do Grupo C da competição. A tendência é que duas seleções de níveis bem parecidos briguem por uma vaga, enquanto a favorita se classifique sem sustos.

Composto por França, Austrália, Peru e Dinamarca o terceiro grupo do torneio mundial não parece ser um problema para a tradicional seleção francesa. 7ª colocada no ranking, os Bleus chegam a esse grupo como cabeça de chave após uma campanha de liderança e apenas uma derrota, para a Suécia, nas eliminatórias européias. No grupo havia além das duas seleções classificadas ao mundial, a forte Holanda, finalista da Copa de 2010 e semifinalista na última Copa. 

Com uma jovem geração recheada de craques como: Mbappé, Dembelé, Pogba, Griezmann e Matuidi, a França é uma das grandes favoritas a conquista do Mundial.  Campeã em 1998 e vice em 2006, derrotando o Brasil nas duas oportunidades (primeiro na final e posteriormente nas quartas) a seleção europeia é um dos carrascos históricos do nosso país. Didier Deschamps chega a mais uma copa como treinador dos azuis. 

esporte.ig.com.br

A outra representante europeia do grupo é a seleção da Dinamarca. Classificada após conquistar a segunda colocação do grupo E das eliminatórias, os dinamarqueses ocupam atualmente a 12ª colocação no ranking da Fifa. 

A seleção liderada pelo meia Eriksen do Tottenham da Inglaterra, conta ainda com o bom goleiro Schmeichel, do Leicester e é comandada pelo treinador Âge Hareide desde 2015, completando um ciclo de preparação para esse momento. 

esporte.ig.com.br

Outra integrante da chave é a Austrália, 36ª colocada no ranking da Fifa. A seleção conquistou uma classificação histórica ao conseguir vaga na Copa pela primeira vez sem disputar repescagem. Essa será a 5ª Copa dos australianos. O time treinado por Bert van Marwijk e comandado por Tim Cahill é o grande azarão do grupo e uma vaga na segunda fase é muito improvável. 

FIFA.com

Por fim, temos o Peru, que volta a disputar uma Copa após 36 anos. Jogando sob a batuta de Paolo Guerrero, atacante do Flamengo, o time tem outros bons nomes como o experiente Farfán (jogador com rodagem na Europa) e Cueva, meia do São Paulo. Aliás, a seleção peruana é que mais levará jogadores que atuam no Brasil. Além dos dois já citados, Trauco, lateral esquerdo do Flamengo também foi convocado por Ricardo Gareca, que tenta completar gloriosamente o bom trabalho feito até aqui sonhando com uma vaga na segunda fase. 

O técnico argentino conseguiu levar os seus comandados a Copa da Rússia após ficarem em 5º e vencerem a repescagem diante da Nova Zelândia, empatando a primeira partida fora e vencendo a segunda e decisiva em casa, por 2 a 0. 

11º colocado no ranking da Fifa, a seleção do Peru promete brigar ponto a ponto por uma vaga nas oitavas contra a Dinamarca (supondo que a França confirme o favoritismo). As duas seleções são vizinhas no ranking da Federação Internacional de Futebol, com o Peru a frente. 

FIFA.com

Sendo assim, Dinamarca e Peru são os integrantes que prometem ''comandar'' o grupo C da competição mundial, tanto nos jogos contra a França, buscando ganhar pontos preciosos na disputa uma contra a outra e no grande jogo entre as duas equipes, logo na primeira rodada. O jogo acontecerá em Saransk, dia 16 de Junho. Além desse confronto, a França estreia diante da Austrália, um dia antes em Kazan. 



Curta nossa página: Jovens Cronistas! (Clique)



Nenhum comentário