Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor CORINTHIANS - Valeu Carille


Amigos e Nação Corinthiana! Como vocês sabem, neste quadro a nossa missão é acompanhar não apenas o campo e bola, mas todos os passos do clube, neste sentido recebemos com alguma surpresa, a rapidez com que nesta terça (22) Fábio Carille foi verdadeiramente anunciado pelo Al-Wehda também da Arábia (Não confundam com o Al Wahda, time forte no continente sediado em Dubai nos Emirados Árabes) encerrando bombasticamente uma novela que parecia ter tido fim um dia antes, com o anúncio da chegada de Jorge Jesus ao Al-Hilal. 


Vejam, no último domingo, quando Carille teve aquele destempero (em parte justo, em parte emocionado, em grande parte frustrado) com a maioria dos colegas de imprensa, eu utilizei as redes sociais do nosso projeto pra falar sobre o "Fico" (ah, o um por centoooo), eis que recebo um tweet de um (provavelmente) jornalista árabe o @iYhrb dizendo: "Carille vai para o @alwehdaclub1", eu até (e confesso que errei nisso como jornalista) ironizei dizendo: "Nossa, 'competente' esse agente do Carille hein" e como não poderia deixar de ser a conversa parou por aí, eu tinha a fonte, eu tinha o furo e preferi aguardar, com prudência, o erro aí foi a ironia que fiz.

O que mais me causou estranheza foi a forma como aconteceu esse negócio, na sequência da recusa do time que luta por títulos na primeira divisão, o ANÚNCIO da ida para o campeão da segunda nesta temporada, é sinal de que Carille (através de seus agentes) já mantinha conversas paralelas com o Al-Wehda e logo promoveu algo que sempre disse odiar, um leilão. 

Mas por que isso agora? Depois de recusar ofertas da China, do Galo e do Mengo. Se diz que o ambiente para Carille não era exatamente seguro, que Sánchez o "engolia"  por conta dos bons resultados, mas que ao menor tropeço não se furtaria em se desfazer dele. Pode ser, quando muita gente fala algo é sinal de que pelo menos uma parte é verdade. Porém os resultados credenciavam Carille, ele estava seguro em seu cargo, essa ânsia repentina pela saída deixa uma pulga na cabeça de todos nós.

Só existe uma incoerência aí que já tínhamos dito aqui, Carille sempre pregou que a Europa seria um destino que o fascinava e ele tinha recebido uma sondagem do Sevilla, porém faltaram as licenças UEFA, ir pra Arábia fecha esse mercado certamente. Seria o caso de ficar e conseguir as licenças pra ganhar dinheiro sim, mas em um grande mercado, no qual ele sempre admitiu como sonho, mas já foi, é só um registro que aqui faço.

A saída a meio da temporada deve mexer sim com o desempenho do time, pois apesar de consideramos Osmar Loss um cara absolutamente preparado para comandar o time, a perda do auxiliar técnico Cuca, do também auxiliar Mauro da Silva e principalmente do preparador físico Walmir Cruz podem evidentemente gerar uma queda no rendimento do time, por sorte temos a parada da Copa.


Fiz todas essas observações que sob um primeiro olhar podem parecer críticas a Carille, mas não são. Carille é um profissional e tem todo o direito de querer ganhar mais, de querer fazer sua vida. Não existe essa conversa barata de "mercenário", se tu, se eu, sairmos do nosso trabalho por uma proposta melhor ninguém tem o direito de se referir a nós assim, é assim que as coisas funcionam, temos de entender que a relação de um jogador, de um técnico, de um profissional médico ou fisiologista, enfim, com um clube é uma relação PROFISSIONAL, quem torce, quem nunca vai "abandonar" o clube somos nós, o profissional não tem e não se espera que tenha, qualquer vínculo "amoroso" para com o clube.

Dito isto é preciso sim, agradecer, Carille surgiu no posto de treinador claramente contra a vontade do grupo político de Andrés, que antes de efetivá-lo patinou com Cristóvão Borges (que é bom cara, inteligente e vai se reerguer) e com Oswaldo de Oliveira, até que ele fosse efetivado e conquistasse o Brasileiro, o bicampeonato Paulista e tivesse um retrospecto monstruoso em clássicos. Carille se mostrou um líder extremamente preparado, que usou sim tudo que herdou de Mano Menezes, Tite e até mesmo de Adilson Baptista (a quem em entrevista a André Henning, referiu-se como: "O melhor na beira do gramado" que ele viu, referindo-se a energia a beira do campo) e adicionando a suas características pessoais, manteve o Corinthians no caminho das vitórias quando todos achavam (e torciam o restante do país) que era o fim desta saga. Muito Obrigado Carille! Tenho convicção que as portas do clube (independente de quem tenha a caneta) sempre estarão abertas para ti! Sucesso! 



Mas como diz o samba de Luiz Carlos da Vila, O show tem que continuar, vai com certeza continuar com Osmar Loss, que é um vencedor nas nossas categorias de base, tem enorme vivência dentro do clube e para muitos (claro que com muita corneta envolvida) era mais responsável que Carille por nossos êxitos.

Loss recebe a chance num momento onde estava absolutamente preparado, que esta oportunidade seja de fato efetiva, é preciso não mexer nesse pensamento de futebol que está dando certo desde o início com Mano, foi muito aprimorado com Tite e mantido o nível com Carille.

O clube já anunciou reposições internas para os demais profissionais que deixam o clube, todos já faziam parte dos quadros, destacando Fabinho (sim, o volante) como auxiliar técnico e Flávio Grava na preparação física. Tenho muitas críticas a Andrés, mas este é o caminho certo, o Corinthians vai seguir vencendo e VAI CORINTHIANS! sempre!





Curta nossa página: Jovens Cronistas! (Clique)





Imagens: GazetaPress e Ag. Corinthians


Nenhum comentário