Entre os dias 4 e 5 de Novembro ocorreu a 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2017. 
Na parte de cima, destaque para o Corinthians que venceu o dérbi contra o Palmeiras, que também significava briga direta pelo título, e voltou a disparar na liderança isolada da competição, abrindo novamente 6 pontos para o vice-líder, o Santos. Na rabeira da tabela, os componentes do Z-4 são os mesmos da rodada anterior. O time que mais se deu bem na rodada foi o Bahia, que com o triunfo em casa, subiu três posições. Na artilharia, Jô marcou no clássico e chegou ao seu 16º tento, igualando assim a marca de Henrique Dourado. 



Na abertura da rodada, na Vila, o Santos fez um grande jogo e conseguiu um ótimo resultado ante o Galo, resultado que naquele momento, dava um horizonte muito favorável ao time com apenas três pontos de desvantagem em relação ao líder Corinthians.

Os gols saíram todos na etapa final da partida, com Arthur Gomes abrindo o placar. Fred em assistência de Robinho empatou, mas David Braz e Ricardo Oliveira definiram a vitória do alvinegro praiano. Bruno Henrique não foi as redes, mas mais uma vez foi decisivo, com duas assistências.



Mesmo fora de casa e ante um time que tem lutado muito pra encerrar sua participação na Série A em nível decente, o São Paulo fez valer sua melhor qualidade e venceu o Atlético/GO fora de casa pela contagem mínima.

Não é difícil "adivinhar" quem foi mais uma vez o decisor para o Tricolor na partida, Hernanes, sempre ele foi o autor do gol que garantiu a vitória. Aos 22 minutos. A análise Tricolor da partida você vê com JP Silva (Clique)



Na Arena Corinthians, o jogo que poderia deixar o Campeonato de vez em aberto colocou frente a frente, Corinthians e Palmeiras. Em jogo eletrizante e muito disputado como de praxe, Romero abriu o placar aos 27 minutos, em lance irregular. O paraguaio comemorou tirando uma selfie, a lá Totti. Logo em seguida, aos 29', outro paraguaio, o Balbuena, fez o segundo do alvinegro. De novo em escanteio, de novo um zagueiro, Mina diminuiu. Porém, aos 38 minutos, Jô sofreu pênalti de Edu Dracena, em lance polêmico, mas onde o zagueiro Verde infantilmente pega em cima e embaixo de Jô. Ele mesmo foi para a cobrança e fez o terceiro do Timão. No segundo tempo, as coisas se acalmaram um pouco, pelo menos na quantidade de gols. Foi apenas um, mas um golaço de Moisés, aos 22 minutos, após falha de Pablo ao tentar afastar. Aí, com meio tempo para buscar o empate, o time alviverde pressionou até o final e poderia ter empatado não fosse a decisão errada de Roger Guedes no lance final da partida. Melhor para o Corinthians que se defendeu bem e segurou o ótimo resultado em casa. Assim, o Time do Parque São Jorge termina o ano vencendo todos os jogos deste clássico. A derrota custou para o Palmeiras uma queda de duas posições na tabela. E é importante passo para o título alvinegro. Confira os dois ângulos do Dérbi Paulista Palmeiras, por Léo Carrazza (Clique) e Corinthians, por Adriano Garcia (Clique)



Na Arena do Grêmio, o time da casa recebeu o Flamengo, em confronto de duas equipes que brigam na parte de cima, mas não viviam bom momento na competição nacional.

No jogo, quem decidiu a partida foi o Everton (do Grêmio). Os jogadores de mesmo nome do Rubro-negro também tiveram papel importante, mas não foi o suficiente para evitar a vitória gremista. Com um primeiro tempo morno, todos os gols vieram na segunda etapa. Logo no primeiro minuto, Evérton Ribeiro abriu o placar para o Flamengo. Então, aos 23 minutos, Everton entrou em campo, chamado por Renato Gaúcho. Em três minutos, o camisa 11 empatou e virou a partida para o seu time. Aos 36', Luan deu numeros finais ao jogo. 3 a 1 e oito pontos de diferença para a liderança.  Envolvidos em competições internacionais, os dois times têm tempo para focar no Brasileiro pelo menos até as próximas 4 rodadas, que acontecem antes dos jogos de ida na Libertadores e na Sulamericana.

Rapidamente sobre o Caso Guerrero, o jogador foi denunciado pela Conmebol por uso de "substância social" (que teria sido Cocaína) e está suspenso preventivamente pela FIFA, desfalcando o Mengão e a seleção do Peru na disputa da repescagem para a Copa 2018. A Federação Peruana já solicitou a contraprova, agora, sob o aspecto humano é torcer pelo justo, se confirmada a infração o atleta pode ser suspenso por até quatro anos e praticamente encerrar a carreira.



No Engenhão, clássico carioca entre Botafogo e Fluminense. 
Melhor no primeiro tempo, o Time de General Severiano só conseguiu abrir o placar no finzinho da etapa, com Marcos Vinícius, aos 52 minutos.

No segundo tempo as coisas se inverteram e o Flu voltou melhor e aos 16 minutos, Marcos Júnior empatou. O Bota, que parecia acomodado antes do gol sofrido se viu obrigado a buscar novamente a vitória, mas no fim tomou um contra-ataque fatal que culminou no gol de Matheus Alessandro, decretando a vitória tricolor. Essa foi a primeira vitória de virada do Tricolor carioca na competição. Com a derrota em casa, o time botafoguense foi vaiado ao fim da partida, mesmo com um ótimo ano para o elenco modesto em comparação com os principais times do país. Este foi o 69º jogo de ambas as equipes no ano, evidenciando o desgaste físico das equipes neste momento da temporada. 



No Couto Pereira, o Coritiba chegou ao seu quarto jogo sem derrota na competição e se manteve fora da Zona de Rebaixamento com uma vitória maiúscula diante do Avaí, em confronto direto contra o descenso. A goleada começou a ser desenhada aos 17 minutos, quando Alan Santos fez o primeiro. Consolidando o domínio, o Coxa ampliou aos 42', com o goleiro Wilson, batendo pênalti sofrido por Rildo. Na volta do intervalo, Thiago Real fez o terceiro logo aos 6 minutos, tornando as coisas ainda mais tranquilas para os donos da casa, após a segunda assistência de Thiago Carleto. Aos 31', Jonas fez um lindo gol de fora da área, ampliando e definindo o placar. 




No Maracanã, duas equipes que vinham de empate, continuaram com os mesmos resultados. Ambas perderam chances de progredir na tabela. Logo aos 9 minutos de jogo, Breno abriu o placar para o Vasco. O jogo parecia favorável ao time carioca, que até metade do primeiro tempo dominou. Após isso, no entanto, o Vitória passou a buscar o empate, já quase o conseguindo no fim da primeira etapa. No segundo tempo, o time baiano foi bem melhor, criando diversas oportunidades, enquanto o cruzmaltino sentou na vantagem. De tanto insistir, o Leão foi premiado aos 46 minutos, quando André Lima garantiu o empate. Esse foi o terceiro empate seguido do time vascaíno. Por outro lado, é o oitavo jogo sem derrota. Confira a análise sob o ângulo Vascaíno, por José Nunes (Clique)



Na Fonte Nova, Bahia e Ponte se enfrentaram em busca de se afastar do Z-4. Isso, no entanto, só foi possível para o Tricolor, que venceu com propriedade e abriu 7 pontos para a Zona de Rebaixamento, em 10º lugar. Com um adversário recuado, os donos da casa só conseguiram abrir o marcador aos 26 minutos do primeiro tempo, com Mendoza tocando na saída de Aranha, após passe de Allione. Apesar do gol sofrido, a macaca continuou com a sua estratégia de contra atacar e pouco conseguiu. 
Na segunda etapa, empurrado pela sua torcida, o Bahia foi pra cima em busca de aumentar o placar e encontrou um adversário mais aberto ao jogo. Apesar disso, a falta de pontaria levava o mesmo placar até o finalzinho da partida, quando Edigar Junio marcou o segundo para selar a vitória baiana, aos 49 minutos. O gol foi o 5º, em 5 partidas consecutivas do atacante, que vive ótima fase. assim como todo o time sob o comando de Paulo César Carpegiani. 


No Mineirão, o Cruzeiro voltou a vencer após três partidas e se consolidou no G-5, impondo o segundo jogo sem vitória aos paranaenses. Em um primeiro tempo de equilíbrio, com cada equipe dominando uma parte, o Time Celeste começou melhor, mas só marcou, justamente na parte que o seu adversário crescia, ao fim do tempo. O gol da partida foi marcado por Arrascaeta. Um belíssimo gol. O uruguaio recebeu lançamento de Robinho, cortou para a direita e mandou uma linda bola no ângulo de Weverton. O Furacão quase empatou com uma linda bicicleta de Ribamar, mas Fábio defendeu. Na volta do intervalo, os donos da casa foram muito superiores na primeira metade, criando pelo menos três boas chances. Porém, quem chegou mais perto foram os paranaenses, que acertaram a trave aos 24', e esse foi o mais perto que o jogo ficou de ser empatado. No fim, vitória cruzeirense.   
Com a derrota, o Atlético perdeu a chance de encostar no G-7. 



Encerrando a rodada, a Chape recebeu o Sport na Arena Condá e tinha a vitória e a tranquilidade no campeonato até os minutos finais. Mas em um vacilo defensivo patético o Sport chegou ao empate e segue vivo na luta contra o descenso.

Em um jogo de reviravoltas, os gols saíram na etapa final com a Chape aproveitando a tola expulsão de Anselmo e saindo na frente do placar em cobrança de penal com o artilheiro Wellington Paulista. Com muita garra, o time novamente comandado (após o fim do "projeto Luxa") por Daniel Paulista foi pra cima mesmo em desvantagem numérica, tudo indicava que heroicamente o time catarinense e do mundo, conseguiria segurar-se, mas o zagueiro Douglas Bacelar em uma infantilidade tremenda, meteu a mão na bola dentro da área e "resolveu a vida" dos pernambucanos. Uma cobrança magistral de André, que não permitiu ao milagreiro Jandrei pegar, mesmo indo no canto correto.



Classificação



1Corinthians62
2Palmeiras54
3Santos56
4Grêmio54
5Cruzeiro51
6Botafogo48
7Flamengo47
8Vasco45
9São Paulo43
10Bahia42
11Atlético/PR42
12Atlético/MG42
13Fluminense42
14Chapecoense40
15Coritiba38
16Sport36
17Vitória35
18Ponte Preta35
19Avaí35
20Atlético-GO27

32ª Rodada

Sábado, 04/11:
Santos 3 x 1 Atlético/MG
Bota 1 x 2 Flu
Atlético/GO 0 x 1 São Paulo
Coritiba 4 x 0 Avaí 


Domingo, 05/11:
Corinthians 3 x 2 Palmeiras
Grêmio 3 x 1 Flamengo
Cruzeiro 1 x 0 Atlético/PR
Chape 1 x 1 Sport
Bahia 2 x 0 Ponte Preta
Vasco 1 x 1 Vitória



É apaixonado pelo seu time, tem visão de jogo e gosta de escrever? Venha ser um cronista torcedor, saiba como curtindo e entrando em contato através de nossa página: Jovens Cronistas! (Clique) 



Por: Gervásio Henrique e Adriano Garcia



Compartilhe:

Gervasio Henrique

Jovem jornalista, 23. Ciente de que a batalha está começando e mais certo ainda de que lutará com todas as forças por seus ideais. Maior intimidade com esporte, automotivo e cultural. "Sem sonhos não há vida".

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours