Banner 1

JC Agora

Mais SP - Semana do Gestor #16

Vamos acompanhar semanalmente o mandato do prefeito tucano João Dória à frente da Prefeitura de São Paulo. O Gestor, como ele bem frisa, terá muito trabalho no comando da maior cidade da América Latina, e estaremos atentos a todas as suas ações. Portanto, todo sábado, traremos aqui um compilado do que o mandatário realizou em suas atribuições.



16ª Semana De capa do ESTADÃO à Fórum com aviões da FAB em Foz do Iguaçu





Enquanto o prefeito retornava de sua viagem à Seul, na Coréia do Sul, o jornal Estado de S. Paulo dedicava sua capa de domingo (16) a uma possível candidatura de Dória à presidência nas próximas eleições. A manchete de que as “Delações fortalecem Dória na corrida presidencial em 2018” encontrou no atual caos político a sustentação necessária para a vontade quase incessante da mídia em lançar o prefeito de quatro meses ou pouco mais de 100 dias como presidenciável do PSDB ano que vem. Ainda em campanha, o prefeito discursava que cumpriria esse mandato até o final e que não brigaria por uma reeleição. Talvez isso não aconteça, a intensa atuação em, desde já, lança-lo como um dos nomes ao Planalto, tem animado João Dória, isso que ele “não é politico, e sim gestor”.


O prefeito deixou a capital sul-coreana no domingo e chegou à São Paulo na segunda-feira (17). Agitado, Dória deu explicações, por meio de um documento publicado no Facebook, sobre as muitas parcerias filantrópicas que a sua gestão tem realizado com empresas privadas. De acordo com o prefeito, publicar os documentos responde aos questionamentos de falta de transparência. 


Na terça (18), a primeira demissão no atual secretariado agitou, ou ao menos deveria, a tal gestão de Dória. A eterna vereadora Soninha Francine que até segunda-feira (17) chefiava a pasta de Assistência e Desenvolvimento Social, foi demitida e, curiosamente, teve que gravar um vídeo ao lado do prefeito falando da exoneração. Depois que Dória rememorou O Aprendiz guardado em suas entranhas, numa situação visivelmente constrangedora, a vereadora volta à Câmara dos Vereadores e será substituída, sob argumentação de que a pasta precisa de mais “administração”, pelo subsecretario Filipe Sabará. 


As explicações e a demissão se deram em um meio tempo de 1 dia e meio, ou menos que isso. Ele chegou de Seul, deu algumas explicações, demitiu a Soninha, voltou ao aeroporto e seguiu para Europa. Sem agenda, no Vaticano, Dória esteve na Praça de São Pedro para um encontro com o Papa Francisco. Em um encontro rápido com Francisco, o prefeito insistiu para que o chefe da Igreja Católica venha à Aparecida em outubro, para a festa de 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida. O Papa, que já deixou claro que não virá, escutou o prefeito, acredito, por mera formalidade. Francisco anda descontente com os caminhos que o nosso País tem tomado. Por vezes tem discursado aos comandantes, ou comandante, do Governo brasileiro que tenham um olhar mais atento aos pobres. Ele esteve por aqui em 2013 e, à época, prometeu que viria para as festas em Aparecida, mas o tempo passou e mudanças aconteceram no comando do País e, também, da Reitoria do Santuário Nacional. Do Vaticano, Dória foi palestrar no Seminário luso-brasileiro de direito, em Lisboa. 


Já em São Paulo, na quinta (20), Dória retomou o seu Olho No Olho.  O programa que ficou sem ir ao ar por duas semanas, integrou ao seu seleto corpo de especialistas, a eternizada por Jobim e Moraes, Helô Pinheiro.  Ainda na quinta, Dória anunciou que irá remover algumas ciclovias e, segundo a Folha de S. Paulo, essas remoções irão prejudicar diretamente ciclistas da periferia da cidade. Além das mudanças nas ciclovias, a semana ainda guardou um presente especial ao prefeito. Ele conseguiu na Justiça que o Facebook divulgue quem são os responsáveis pela página “Deixa a Esquerda Livre” que critica ferrenhamente a atual administração. A determinação da Justiça exige que a rede social entregue a Dória, os IPs, identificação dos computadores usados. O prefeito entrou na Justiça depois que a página criou o evento, também no Facebook, “Virada Cultural na casa de João Dórian (sic)” que, entre outras atividades, convida para "sessão de abraços em Bia Dórian" e critica as mudanças que ele pretende fazer na Virada Cultural desse ano. 


Entre sexta e sábado, o prefeito esteve em Foz do Iguaçu para o 16º Fórum Empresarial promovido pelo LIDE, grupo empresarial de Dória. O jornalista Lauro Jardim, do O Globo, publicou em seu blog que aviões da FAB estariam sendo usados para o transporte de empresários ao Fórum de Dória, em Foz do Iguaçu. 

Um comentário:

  1. "Gerir" para Dória é acabar com tudo que a gestão anterior fez, independente de valia, e fazer cortes sem pensar nas PESSOAS, que deveriam ser a razão de uma verdadeira GESTÃO PÚBLICA. É este o Presidente que o Brasil quer? Se for, podem manter Temer lá, afinal, com tantos CONCHAVOS com empresas, logo a sujeira e a NEGOCIATA vão aparecer também nesta gestão cheia de "lisura", tal qual a de "Santo".

    ResponderExcluir