Olá, caro(a) leitor(a),

A partir de hoje, estarei aqui uma vez por semana para dialogar com você. Sou Karina Pedroso, escritora, professora, tradutora, amante das artes, dos animais e da vida. Sou apaixonada por viajar e pensar sobre a cultura dos lugares que visito e sobre a nossa própria cultura a partir destas experiências. Meu objetivo é trazer à tona reflexões acerca da vida das mulheres no século XXI e ser sua porta-voz. Para esta estreia, entretanto, trouxe-lhes alguns pensamentos mais gerais sobre o que estamos todos vivendo no Brasil. Se você quiser me dar sugestões sobre o que gostaria de ler, meu Instagram é @karinapedroso_s. Segue a reflexão de hoje:


Bem feito para quem votou nele(a)! Esse povo é burro. São uns otários! Pobre tem que se ferrar mesmo! Estes e outros absurdos circulam nas redes sociais estampando a intransigência de milhares de pessoas. Há muitas pessoas que nem sabem o que está acontecendo na política do país, apenas atacam aqueles que não estão do mesmo lado. É tanta agressão verbal, tanto preconceito e humilhação que fica difícil encontrar a solução em meio a essas atitudes.


Os corruptos - aqueles com quem devemos nos revoltar - estão no poder (ou se aproximando dele!). Entretanto, em vez de se unirem para criar estratégias e fazer manifestos pacíficos pelo direito à democracia, muitas pessoas influenciadas pelo ódio incitado nas redes ou por pura ignorância (que diga-se de passagem não é falta de informação, mas sim a preguiça de estudar e de ir buscá-la) resolveram expressar-se de maneira agressiva e inútil. Sim, inútil, pois ofender quem pensa diferente de você não vai diminuir o problema. Certamente, se a nossa cultura valorizasse o saber científico, o país seria outro. Aliás, o mundo seria outro. Afinal, será que alguém não sabe que a corrupção existe em todas as partes do mundo? Mas por aqui está bem complicado...

Temos que agir e reagir. Nossa obrigação é a de lutar por nossa ordem e por nosso progresso. Aceitar que nos roubem, que nos enganem, que nos manipulem, que nos impeçam de crescer é mais que absurdo. Aceitar que humilhem minorias, que incitem o ódio, que proponham separação de classes é simplesmente um retrocesso patético. Que indivíduo em sã consciência não quer ter uma vida melhor a cada dia? Quem não quer ter oportunidades? O problema é que há quem não queira isso para os outros... Há quem fique assustado e ameaçado pela intelectualização dos menos favorecidos e pela leveza com que alguns desfrutam da própria liberdade.

Essa efervescência que estamos vivendo é emigração da zona de conforto, e isso é ótimo. As pessoas estão pensando, refletindo, revendo conceitos e valores e isso tem que caminhar para a evolução. O que não tem cabimento é tirar o foco do problema que é a corrupção (que existe desde sempre) e criar batalhas de argumentos vazios de conhecimento histórico e cheios de ódio. Essa ignorância é o que fomenta a corrupção. É tempo de estudar e de refletir.

Sobre a Coluna

A coluna Voz de Mulher é publicada sempre às segundas-feiras.
Compartilhe:

Karina Pedroso

Escritora, tradutora, professora, revisora e artista nas horas vagas. Sou uma pessoa que ama conhecer coisas, pessoas e lugares e amo os animais. Aprender alimenta minha alma.

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours