Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor SÃO PAULO - Não foi dessa vez

Flavio Hopp/Gazeta Press

Salve tricolores! Hoje mais cedo foi realizada a final do Campeonato Paulista de 2019 entre Corinthians e São Paulo. Após empate em 0 a 0 no Morumbi, os rivais voltaram a se enfrentar no decisivo jogo de volta, na Arena Itaquera. Infelizmente não foi dessa vez que voltamos a ser campeões, mas o time, principalmente pelas gratas surpresas jovens, merece o nosso parabéns. Apesar do vice-campeonato, um bom horizonte foi aberto ao SPFC, que ainda contará com a entrada de ótimos nomes, como Pato, Vitor Bueno e Tchê-Tchê.

A grande final representava a busca pelo tricampeonato por parte do Corinthians, enquanto o SPFC procurava ser campeão paulista após 14 anos. Para o grande duelo, Cuca mandou a campo: Volpi; Hudson, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Jucilei (Léo), Igor Gomes; Everton (Willian Farias), Everton Felipe (Hernanes) e Antony. A única mudança em relação a equipe que entrou em campo na última semana foi a entrada da Jucilei no lugar de Carneiro, tornando o time assim, mais reforçado no meio e mais leve no ataque, sem a presença de um centroavante.

Com a bola rolando, o inicio de jogo foi equilibrado, com bastante disputa por espaços e pouca criatividade de ambas as partes. As equipes pareciam nervosas. O primeiro chute a gol foi com Jucilei, apenas aos 10', mas completamente sem direção


O jogo feio continuou na sequência, com quase nenhuma criação. O que mais incendiou a partida foi a confusão entre Reinaldo e Gustavo, mas nada de futebol.  Aos 27', após rifada de Luan, Everton saiu em boa condição para finalizar e assim o fez, para fora.

Djalma Vassão/Gazeta Press


Aos 30', após cruzamento na área, Henrique aproveitou sobra de bola na área e finalizou com perigo. A bola desviou para escanteio. No escanteio, Danilo Avelar aproveitou desviou no primeiro pau e abriu o placar.

O gol mexeu com o jogo, obrigando o São Paulo a sair mais para o jogo. O Corinthians, como era de se esperar, se fechou em busca do contra-ataque. Aos 38', Pedrinho arriscou de fora da área, sem perigo. Aos 43', em boa trama, Pedrinho achou Fagner, que cortou para o meio e chutou no canto direito de Volpi. O goleiro são-paulino fez grande defesa.

Fernando Dantas/Gazeta Press


Aos 47', Antony recebeu na direita, cortou para o meio e chutou no cantinho de Cássio, empatando a partida.

O primeiro tempo da final foi pior tecnicamente do que se esperava. O início foi muito truncado, com as duas equipes nervosas e propondo pouco. O jogo ficou melhor após os 30', quando Danilo Avelar abriu o placar após escanteio e desvio. O lateral corintiano aproveitou confusão na área e indefinição de Tiago Volpi para marcar. Então, o jogo ficou mais franco, com o São Paulo se lançando mais ao ataque e possibilitando contra-ataques dos rivais. Foram pelo menos duas boas oportunidades assim com Clayson e Pedrinho, jogadores alvinegros mais rápidos. Quando já se esperava que a primeira etapa terminasse com vitória parcial do Corinthians, Antony aproveitou sobra de bola em jogada de Igor Gomes, cortou para o meio e acertou belo chute no cantinho de Cássio. Com isso, a decisão foi para o segundo tempo empatada e indefinida.

No segundo tempo, a partida começou prometendo mais ofensividade das duas equipes, dado o empate momentâneo.  O São Paulo colocou em campo Hernanes, importante arma para finalizações da equipe tricolor.

No entanto, as expectativas não se confirmaram e as equipes pouco produziram, assim como no início do primeiro tempo, se reduzindo a passes curtos, poucas infiltrações e muita disputa por espaço. Apenas aos 19', Gustavo arriscou de fora da área para segura defesa de Volpi.

Aos 26', Léo Pelé escapou pela esquerda e finalizou na entrada da área, no canto direito de Cássio. Neste momento da partida, Cuca mexia no time colocando defensores e Carille colocava jogadores de frente, dando a entender que o Corinthians iria para uma pressão final, apoiado pela sua torcida.

Aos 33', Ramiro aproveitou bola roubada na pressão corintiana e chutou fraco da entrada da área para defesa de Volpi. A jogada refletia a postura dos donos da casa, em busca do abafa final. Aos 38', após sobra de bola em escanteio, Avelar tentou de voleio e jogou para fora.

Aos 43', após grande passe de Sornoza, Vagner Love finalizou de primeira e marcou o gol do título coritiano. Aos 46', em contra-ataque, Clayson teve a chance de marcar mais um, mas perdeu grande oportunidade. Então, o São Paulo partiu para a pressão final. Aos 49', Reinaldo arriscou de fora da área, sem perigo, na última oportunidade do São Paulo, vice-campeão paulista de 2019.

Flavio Hopp/Gazeta Press

Segundo tempo de superioridade do Corinthians. Enquanto o São Paulo buscou se defender e garantir o empate, o Timão lançou-se a frente, sem perder a solidez defensiva. As alterações foram os exemplos das atitudes de ambos os times. Enquanto Cuca mexeu para não perder, Carille fez substituições para vencer, e venceu.Vagner Love saiu do banco para para dar o título ao Corinthians, tricampeão paulista. Parabéns Corinthians!  


Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas, dê sua opinião que é fundamental, seu like e divulgue para os amigos! Acompanhe nesta segunda às 17h, o "JC Esportes" com a análise das decisões pelo Brasil. 

Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 


Nenhum comentário