Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor SÃO PAULO - No talento de Hernanes


Salve queridos tricolores! Na tarde deste domingo (3), o São Paulo entrou em campo pela quinta rodada do Campeonato Paulista, diante do São Bento. A partida era a última antes da estréia na Pré-Libertadores diante do Talleres-ARG. Após duas derrotas consecutivas, a equipe procurava se reerguer na competição com uma vitória no Pacaembu. Para esta missão, André Jardine mandou a campo uma equipe reserva, com apenas três titulares. A equipe foi: Jean, Igor Vinícius, Bruno Alves, Rodrigo Freitas e Léo Pelé; Araruna, Willian Farias, Hernanes (capitão) e Everton Felipe; Helinho e Gonzalo Carneiro.

O São Paulo começou o jogo buscando o gol, porém na maioria das vezes, em cruzamentos sem perigo. Quem chegou com mais perigo no começo do jogo foi o São Bento. Após desvio de Paulinho, Ewerton Páscoa cabeceou por cima aos 8 minutos. Aos 12', a equipe tricolor reclamou de pênalti em Helinho em lance duvidoso.

Aos 14', em escanteio arrumado por Helinho, Bruno Alves desviou sem direção o cruzamento de Everton Felipe. Aos 18', o São Bento provavelmente abriria o placar, mas Alecsandro estava impedido, segundo a arbitragem, ao escorar a bola para Alex Maranhão marcar. Lance muito duvidoso e díficil, mas na dúvida deveria ter sido validado. A marcação parou antes da conclusão da jogada, resta a dúvida se isso influenciou em alguma coisa para o lindo chute do meio campista do São Bento Após isso pouca iniciativa e criatividade.

Aos 37', em boa troca de passes na entrada da área, Igor Vinícius sofreu falta. Na cobrança, Hernanes chutou forte e exigiu boa defesa de Henal. Aos 44', Carneiro fez boa jogada, passou por três e teve chute desviado por Diego Ivo. Aos 45', Hernanes recebeu de Carneiro e carimbou a defesa do São Bento na grande área.
Maurício Rummens/Fotoarena

Para o segundo tempo, o São Paulo veio com uma mudança. Antony, destaque da Copinha, entrou no lugar de Everton Felipe, que não mostrou a que veio ainda. apetite. Logo no primeiro minuto, após passe de Hernanes para Helinho e do garoto para a área, Carneiro e depois Antony, pararam em Henal. Parecia um São Paulo agressivo para o segundo tempo. Então, o São Bento saiu para o jogo e levou perigo aos 7', quando Edson Ratinho errou cruzamento mas acertou o travessão de Jean. Tremendo susto.

Aos 15', Hernanes abriu o placar em chute de fora da área. Golaço. O lance se iniciou em briga de Carneiro pela direita. Aos 16', resposta do São Bento,. Edson Ratinho mais uma vez levou perigo. Desta vez o lateral direito chutou na entrada da área, por cima do gol. Aos 23', em escapada Anthony recebeu de Helinho, cortou para o meio, mas sem espaço chutou fraco para fácil defesa de Henal. Lá e cá, o São Bento respondeu no lance seguinte. Tiago Luis chutou forte da entrada da área, por cima do gol.

Vilmar Bannach/Photo Press

Hernanes deu lugar a Jonatan Gomez, aos 25'. O Profeta não se encontra na melhor forma física ainda e foi poupado para o duelo importantíssimo do meio de semana contra o Talleres, pela segunda fase da Pré-Libertadores.

Aos 26', Helinho cobrou falta sem muito perigo e no lance seguinte, após cruzamento de Carneiro, Igor não pegou direito na bola e perdeu boa chance de ampliar. Após isso, o jogo teve poucos chances de gol, se resumindo a muita disputas de bola. Somente aos 43', em escapada pela direita o São Bento criou chance concluída por Henan, para fora.

Marcos RibolliGloboesporte

A grande oportunidade do segundo gol são-paulino veio aos 48', já nos acréscimos. Em contra-ataque rápido, Antony lançou em profundidade pra Bruno Alves, que cruzou para a área e foi interceptado por João Paulo com o ombro. O juiz deu pênalti precipitadamente. Na cobrança, Henal defendeu cobrança ruim de Jonatan Gómez. Menos mal que o não houve mais tempo para nada.

Com a vitória o São Paulo chegou aos nove pontos, na liderança do grupo D. A vitória serviu para se aproximar do Palmeiras e ficar a frente do Corinthians na tabela geral. No entanto, não foi uma grande apresentação. Longe disso. Também não era de se esperar um show dos reservas, pouco entrosados por não costumarem jogar juntos. Isso é o que evita maiores críticas. O São Bento é um dos piores times do campeonato, então, uma vitória, mesmo com os reservas era o esperado.

Pouco exigido, Jean foi seguro, assim como toda a defesa, principalmente pelo alto. Entre os laterais, maior destaque para Igor Vinícius que se mostrou bem a vontade, principalmente em tramas ofensivas. Pode ser uma boa opção dentro do elenco. Os dois volantes pouco apareceram efetivamente. O jovem Araruna, poderia ser pensado com uma opção de empréstimo para desenvolver o seu futebol em um time que possa jogar com frequência. Hernanes, mesmo sem o ritmo ideal foi o melhor em campo, é realmente de outro nível técnico. Na parte ofensiva, Carneiro foi bastante intenso, e é o que pode oferecer dentro de todas as suas limitações técnicas. Jardine deve saber disso e conta com ele assim mesmo. Antony e Helinho foram igualmente medianos. Caberia um revezamento maior entre os dois no time titular já que o camisa 11 não começou o ano da melhor forma, apesar de ser promissor. Antony, em bom momento após o título da Copa SP merece oportunidades.

Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!

Assim, o principal ponto positivo foi Hernanes, que decidiu o jogo do talento. Em um futebol de pouca inspiração, a qualidade do Profeta fez a diferença. Fica a esperança de que no time titular saia coisa boa, que até agora não apareceu muito. No meio de semana o jogo mais importante do ano até aqui pela segunda fase da Pré-Libertadores contra o Talleres, na Argentina. Descansados estarão os principais jogadores do SPFC.




Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas, dê sua opinião que é fundamental, seu like e divulgue para os amigos! Acompanhe toda segunda o "JC Esportes" com os destaques do futebol Brasileiro e europeu. 

Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 




Nenhum comentário