Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor CORINTHIANS - Parando na retranca

Foto: AFP


Amigos e Nação Corinthiana! Hoje o assunto é a partida de ida das quartas da Sulamericana, onde se esperava um grande jogo, pelo momento que vive o Corinthians e pelo fato de que o Nense não se acovarda nunca (e por vezes sofre por isso) e sempre sai pro jogo. Mas claramente essa filosofia mudou com a mudança de comando, o que vimos foi um adversário com uma dupla de zaga reserva que mostrou que deve ser titular e um posicionamento defensivo quase perfeito, que minou a quase nula criatividade de nossa linha de meias, um 0 x 0 que muda totalmente o panorama do confronto.


Com a dispensa de Fernando Diniz no Flu parece ter feito efeito imediato, ainda que nos primeiros dez minutos o time agora de Marcão tenha tentado atuar mais ofensivamente e tido mais a bola, depois disso o time se posicionou atrás da linha da bola bloqueando totalmente as ações ofensivas do Timão, o que fez com que o time praticamente não finalizasse na primeira parte, jogo ruim até então.


Já na etapa final, seguiu e se ampliou o domínio do Corinthians, com o adversário seguindo bem postado, porém com uma atitude mais ofensiva, o time dominou mais o jogo, empurrou mais o time carioca pra trás, conseguiu algumas faltas na entrada da área, ainda que pouco tenha conseguido finalizar e quando conseguiu, o fez em bolas paradas, como na segunda cabeçada de Manoel na partida que passou perto.

Pouco antes dos 20, Vital que não atuou bem (eu falo pra vocês e vocês ficam bravos) deixou o campo para uma chance a Jadson, visando dar capacidade de criação e bola parada ao time. Quase em seguida, Carille sacou Love, que brigou muito, mas não recebeu bolas, preso entre os defensores hoje seguros do Fluminense, para a entrada de Boselli. 

A mexida do adversário porém deu outro ritmo e fez com que eles se soltassem mais com a entrada de Wellington Nem. Jadson também não conseguiu comandar as ações ofensivas e o time perdeu campo. Pedrinho saiu de maca e deu lugar a Gustavo, era a opção que havia, visto que Régis e Sornoza que eram as opções do meio pra frente são jogadores centrais, faltam opções para o Corinthians pelas pontas, ainda mais visto que uma delas, Everaldo, não pode atuar pela Sulamericana, portanto, era a entrada de Gustavo mesmo o que dava pra fazer, porém, a criação com essa mexida seguiria prejudicada.

Aos 46 minutos em uma jogada isolada a grande chance da vitória, da intermediária Fagner cruzou para a cabeçada de Gustavo que parou na trave. Porém a grande constatação é que fora esse lance, na metade final do segundo tempo o adversário conseguiu segurar confortavelmente o resultado de empate.



Vejam, o amado por vocês (por mim não) Vital voltou a fazer o que sempre fez, se esconder do jogo e cometer erros de passe inaceitáveis. Então, segue o problema da meia central, por mim, quem teria chance seria RÉGIS, mas infelizmente não é o que vai acontecer.

Isto posto, eu prefiro dar o mérito a bela organização defensiva que o Marcão deu ao Flu, apostando em meninos que deram a vida e a resenha de vestiário deve ter sido ótima, pois até Nenê e Ganso correram e marcaram. Mas óbvio, contra o Corinthians é o "jogo da vida" de todo jogador e isso entra no assunto que finda este texto. O confronto agora está totalmente aberto a meu ver, claro que pela qualidade que tem, o Corinthians pode vencer sim lá dentro, mas se já sob o comando de Oswaldo de Oliveira na quinta, o time tiver a mesma postura de hoje, teremos sérias dificuldades e pode acontecer a eliminação, em um torneio onde tudo caminhava para o título. Se Carille teve coragem de sacar Sornoza para colocar Vital, poderia sacar agora o colocado para colocar Régis.



Se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas e confira nesta segunda às 5 da tarde, mais uma edição do "JC Esportes" com os destaques da rodada do Brasileirão! 


Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 

Nenhum comentário