Banner 1

JC Agora

Série A Itália - Análise da 14ª Rodada


Amigos e amantes do Calcio! Depois de um pequeno hiato, estamos de volta com nossa análise de rodada de todas as semanas! Rodada que teve ampliação da vantagem da Juve na liderança, o Milan vencendo e tomando da Lazio a quarta posição e empate no clássico entre Roma e Inter, num grande jogo. E encerrando a rodada uma vitória importante do Napoli fora ante a Atalanta, ainda que não tendo uma grande exibição.


Fiorentina 0 x 3 Juventus 

Um jogo cercado de rivalidade entre as torcidas, um clássico, que em seu início foi equilibrado, jogando em casa a Viola não se intimidou e logo no começo assustou em finalização de fora de Benassi após rebote de bola levantada na área, teve posteriormente possibilidade em bola defendida pelo goleiro da Juve. 

O gol que abriu o placar saiu aos 30, em uma ótima tabela entre o volante uruguaio Bentancour e Dybala, o camisa 30 limpou a marcação de Pezzella e bateu na saída de Lafont. A equipe da casa teve chances de empatar a partida, mas quem ampliou foi a equipe bianconeri. Aos 24 minutos da etapa final, bola alçada na área, o capitão Chiellini gira para o gol, defesa a queima roupa do jovem Lafont de 19 anos insuficiente para tirar a bola da direção do gol, ela o encobriu, passou por cima da cabeça de Cristiano Ronaldo e morreu no fundo do gol. Dez minutos depois veio o derradeiro gol, jogada pela esquerda do ataque, Mandzukic vai cruzar e a bola toca no braço aberto de Edi Fernandes, desta vez bem assinalado o pênalti, que agora sim, Ronaldo guardou para definir um placar que foi elástico demais para o que foi o jogo, mas a equipe de Allegri foi mais competente nas finalizações e mereceu a vitória. 



Milan 2 x 1 Parma 

Foi um jogo equilibrado na etapa inicial, com o Milan controlando as ações, mas finalizando muito de fora, com a pontaria descalibrada. O Parma quando chegava o fazia com perigo, ainda que em um número menor de oportunidades. Os gols viriam apenas na etapa final. 

Apesar do controle do jogo ser do Milan, foram os visitantes que saíram na frente aos quatro minutos da etapa final. Cobrança de escanteio de Scozarella e desvio na primeira trave do bom centroavante Inglese para abrir o placar. Seis minutos depois porém veio o empate, belo giro de Cutrone. Dez minutos depois Bastoni deu uma manchete na bola dentro da área, conferida pela arbitragem através do VAR e na cobrança do pênalti Kessié deslocou bem o goleiro para fazer o gol da vitória. Ambas as equipes tiveram oportunidades ainda de mexer no placar em um jogo que ficou bastante aberto, mas a má pontaria definiu o resultado final, importantíssimo para o time comandado por Gattuso. 



Chievo 1 x 1 Lazio 

Jogando em casa, o desesperado Chievo começou melhor a partida, teve uma grande possibilidade com Pellissier embaixo do gol, onde o experiente centroavante mandou por cima, mas na segunda ele não perdoou, contragolpe rápido puxado por Birsa, que deu preciso passe para o camisa 31 gialloblu tocar na saída de Strakosha, com 24 minutos jogados

Depois de sofrer o gol, o comando laziale da partida foi se intensificando a cada minuto, Sorrentino salvou a equipe da casa em algumas possibilidades, mas aos vinte minutos da etapa final não deu, bela trama entre Lulic, Correa e Immobile, que terminou com a finalização do centroavante para empatar a partida. A Lazio pressionou sem sucesso em busca da virada, mas o número de grandes chances de gol após o empate ficou igualado, com Immobile parando na trave e do outro lado Patric Gil salvando quase em cima da linha, após erro de Djordevic e contragolpe, onde Pelissier não conseguiu finalizar com a bola batendo em sua canela. Empate ruim para a Lazio ante o lanterna, que rende a perda da posição na zona da Champions League. 




Roma 2 x 2 Internazionale

Foi um jogo que fez jus a todos os ingredientes de um grande clássico, com equilíbrio, chances de parte a parte, com polêmica, enfim, grande reclamação da Roma por pênalti no garoto Zaniolo, ignorado pela arbitragem e VAR, mas isto a parte, o resultado diz o que foi o jogo. 

Foram chances de parte a parte na etapa inicial, um jogo bem aberto. Handanovic trabalhava mais. O lance mais polêmico da partida e que segue repercutindo na Itália foi o pênalti não marcado em Zaniolo, derrubado quando invadia a área, em lance não consultado pelo VAR. Na sequência foi a Inter que abriu o placar, João Mário acionou D'Ambrosio na destra e este cruzou para encontrar Keita Baldé que colocou os visitantes em vantagem aos 36 minutos de jogo. 

Na segunda etapa a promessa de um jogo ainda mais eletrizante se cumpriu, aos cinco minutos Under recebeu na intermediária e acertou um chute espetacular para vencer Handanovic. Porém os visitantes voltaram a ficar a frente do placar aos vinte minutos, cobrança de escanteio, Icardi atacou a bola no centro da área e cabeceou pra rede. Cinco minutos depois após cobrança de escanteio Brozovic acabou colocando o cotovelo na bola e com revisão do VAR o pênalti foi marcado, bela cobrança de Kolarov para novamente colocar a igualdade no placar. Depois disso o jogo ficou lá e cá, com boas possibilidades de gol da vitória para ambos os lados, mas terminando em empate. Um espetáculo ótimo de ser assistido, digno de um clássico.



Atalanta 1 x 2 Napoli

Encerrando a rodada nesta segunda (3), o Napoli encarou uma missão difícil fora de casa ante a Atalanta e mesmo sofrendo com a qualidade da equipe adversária, conseguiu a vitória perto do fim e manter a distância para a Juve em oito pontos. 

O primeiro gol saiu cedo, antes dos dois minutos, em um ataque rápido pela destra, onde Insigne cruzou e na segunda trave Fábian Ruiz abriu o placar. Isso poderia indicar que o Napoli fosse comandar as ações do jogo, mas não. A equipe da casa não se abateu e teve o controle territorial e a maior posse, porém, com um Napoli muito fechado (e aí se nota algo que Ancelotti acrescentou a este time) foram poucas as possibilidades reais de gol da equipe da casa. Nos contragolpes o time visitante acabava assustando mais. 

Porém essa estratégia do Napoli de confiar excessivamente no 1 x 0 ficava cada vez mais perigosa, o domínio do time da casa era gritante e o empate veio aos dez minutos da etapa final com Duvan Zapata acionando a lei do ex, num momento de extrema pressão, Rigoni errou a finalização dentro da área, mas no bico direito estava Hateboer, que ajeitou de cabeça para o centro onde estava o colombiano para empatar a partida. Depois do empate, num primeiro momento o Napoli tentou restabelecer o comando do jogo, mas logo era a Atalanta que dominava novamente, poderia ter virado o placar com Papu Gomez sozinho na pequena área após cruzamento da direita, porém ele dominou mal e desperdiçou a chance. 

Como quem não faz toma, num momento onde sofria muito perigo, veio o gol da vitória do Napoli, grande passe de Mario Rui que encontrou a peça que falta no time de Ancelotti, o centroavante, Milik que entrou na vaga do apagado Mertens recebeu o passe, botou na frente e tocou na saída de Berisha. Depois do gol a Atalanta sentiu bastante, tentou fazer uma pressão desordenada que não surtiu efeito. O Napoli mesmo jogando um futebol longe do encantador de muitos momentos, foi eficiente, contou com um bocado de sorte e conseguiu os fundamentais três pontos, ante um adversário duríssimo e que até merecia melhor sorte. 


Demais Resultados 

SPAL 2 x 2 Empoli 
Sampdoria 4 x 1 Bologna 
Sassuolo 0 x 0 Udinese
Frosinone 1 x 1 Cagliari
Torino 2 x 1 Genoa


Classificação 

Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas e se inscreva em nosso canal no Youtube: TV Jovens Cronistas



Imagens: AFP, Getty, AP e FC Tables (Tabela). 



Nenhum comentário