Na semana de feriado do Dia das Crianças, nos dias 11 e 12 de Outubro, aconteceram os jogos da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. O líder Corinthians voltou a aumentar a sua vantagem na liderança da competição, agora para 10 pontos. O Timão venceu em casa, enquanto Santos e Grêmio não venceram os seus confrontos. Na parte de cima, o Cruzeiro mexeu na tabela. Com a vitória conquistada fora de casa ante o Grêmio, o time mineiro chegou a terceira colocação, com 47 pontos (e um jogo a mais). Na parte de baixo, o São Paulo voltou à Zona de Rebaixamento, após ser derrotado para o Atlético no Independência e ver seus adversários diretos pontuarem. Na artilharia, Jô voltou ao primeiro lugar, igualando os 14 tentos de Henrique Dourado.


Na abertura da rodada, o Botafogo conseguiu uma vitória emocionante no finalzinho da parte contra a Chapecoense, no Engenhão. O time da casa foi superior na maior parte do tempo. Mesmo assim, quem saiu na frente foi a Chape. Aos 14 minutos do primeiro tempo, Apodi aproveitou cruzamento da direita e abriu o placar. O empate veio rápido. Seis minutos depois, Brenner completou toque de cabeça de Carli.

No segundo tempo, jogo fraco tecnicamente, mas com superioridade botafoguense. E de tanto insistir, o time de General Severiano conquistou a vitória aos 49 minutos, com Vinicíus Tanque de cabeça. O jovem havia entrado no jogo pouco tempo antes. Com a vitória, o Botafogo interrompeu a boa sequência de três jogos invictos da Chapecoense e encostou no G5.


No encontro dos Atléticos, o Paranaense recebeu o Goianiense, e os times ficaram no empate, na Arena da Baixada, em Curitiba. Os donos da casa começaram o jogo à todo vapor e conseguiram um pênalti logo no início. Gedoz desperdiçou. Aí o castigo veio. Aos 24 minutos, Luiz Fernando abriu o placar para o Dragão. 
Porém, o Furacão não se abateu e empatou aos 31'. O gol foi alvo de bastante contestação adversária, pois a bola não entrou totalmente. Inflamado, o time paranaense virou 10 minutos depois com Lucho Gonzales e foi para o intervalo vencendo. No segundo tempo tudo caminhava tranquilo para o triunfo do Atlético Paraense. Até que, aos 39 minutos, Walter empatou a partida. O atacante não comemorou contra o seu ex-time. Apesar da queda praticamente sacramentada, vale enaltecer o grande returno que vem fazendo o time goiano.


Em duelo de equipes que estavam mal no returno do Campeonato, em sua Arena, o líder do campeonato Corinthians voltou a vencer contra o Coritiba e abriu 10 pontos na liderança do Brasileirão. O Timão abriu o placar cedo. Aos 9 minutos, Jô aproveitou belo passe de Jadson, 1 a 0.

Depois do gol, o Coxa cresceu na partida, pressionou, exigiu boas intervenções de Cássio que bem tentou, mas não conseguiu evitar o empate do Coxa. Aos 39 minutos, Henrique Almeida marcou na bola parada e falha da defesa. No entanto, com a estrela de Clayson brilhando novamente após sair do banco, os donos da casa conseguiram a vitória. O meia que entrou na vaga de Maycon, marcou duas vezes, aos 33' e 43' minutos do segundo tempo. Foi um jogo onde o líder alternou bons e péssimos momentos, mas a maior qualidade e o momento iluminado do camisa 25 alvinegro fizeram a diferença, o desempenho defensivo no Corinthians deixa um sinal de alerta e o bom jogo do Coritiba dá esperança á torcida, apesar da derrota.


Em duelo do segundo pior mandante contra o segundo pior visitante, até então, do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG recebeu o São Paulo no Independência, buscando mudar esse cenário e continuar subindo na tabela.

Com o Galo superior na maior parte do jogo, o Time do Morumbi teve pouquíssimas chances e o gol de Fábio Santos, de pênalti decretou a vitória para os mineiros, aos 8 minutos do segundo tempo. O lateral esquerdo revelado no Tricolor, converteu mais um penal, sofrido por Valdívia. Bruno Alves segurou o meia atleticano após tomar bola nas costas em lateral de Marcos Rocha. A vitória só não foi mais elástica por que Sidão, mais uma vez, fez grande partida e evitou uma goleada. Além disso, antes do gol de pênalti, uma bola foi defendida já dentro do gol pelo camisa 12 Tricolor, lance impossível a olho nu e nítido pela TV, mas dadas as cobranças éticas que o torcedor do São Paulo e a imprensa já fez em relação a outros lances, o lance gerou polêmica nas redes sociais. Vale ressaltar o grande jogo do Galo, Oswaldo parece ter dado a esse grupo a motivação que Roger e Micale não conseguiram. A análise pelo lado Tricolor você confere com JP Silva (Clique).


Em casa, o Grêmio recebeu o campeão da Copa do Brasil e embalado Cruzeiro. O placar manteve a tônica do momento para os dois times: Os gaúchos voltaram a ser derrotados em casa e os mineiros venceram mais uma, chegando agora ao terceiro lugar. O gol da partida foi marcado por Rafael Sóbis, aos 23 minutos do segundo tempo. Thiago Neves deu belo passe para o camisa 7 cruzeirense balançar as redes.

Com a derrota do time gaúcho, a diferença para o líder Corinthians aumentou para 12 pontos e o time tricolor caiu para a quarta colocação. O Cruzeiro campeão da Copa do Brasil vem em uma arrancada impressionante neste returno. Enquanto o Grêmio vem em um desempenho pífio e com isso o líder agradece.


Avaí e Vasco vem em um bom momento neste returno. No duelo o time carioca levou a melhor fora de casa. Wagner e o atacante argentino Rios colocaram o Vasco na frente na etapa inicial. No segundo tempo Betão (em um gol que lembrou aquele seu, contra o São Paulo em 2007) tentou recolocar o time avaiano na partida. Mas mesmo com um a mais, os cruzmaltinos seguraram a vitória.



O feriado do Dia das Crianças e de Aparecida foi também dia de FlaFlu, com ambas as equipes vivendo um momento conturbado. O Flamengo com Rueda questionado após a perda do título da Copa do Brasil e o desempenho recente da equipe e o Fluminense correndo risco de descenso, com um clima estranho em relação a Abel, mesmo após tudo que ele passou. E num momento tão parecido, o placar acabou sendo o de empate, Pará contra abriu o placar para o Nense, enquanto Rever empatou a partida.


No clássico nordestino dos "desesperados", melhor para o Sport de Luxa, que venceu o Vitória em um bom momento com Mancini fora de casa. Com gol e assistência para o segundo de Lenis, Diego Souza foi o destaque da partida. Já perto do fim, Trellez diminuiu para o time de Mancini.


Outro clássico da rodada que terminou empatado foi o paulista, a Ponte recebeu o Santos em Campinas e fez um bom jogo, se segurando com uma boa atuação do goleiro Aranha, que acionou a "lei do ex".

Naldo colocou o time da casa na frente no comecinho da partida, mas nos acréscimos da etapa inicial, Ricardo Oliveira igualou o placar. Na etapa final, o Santos tentou, mas parou em Aranha e a Ponte tentava armar o bote no contragolpe. Após a partida, Levir foi criticado por parte da imprensa e da torcida por não ter feito mexidas que lançassem o time ao ataque e justificou o "medo da derrota" irritando ainda mais a coletividade Santista. A bem da verdade, salvo o Vecchio, o Santos não tem um material humano no banco que encha os olhos do treinador.


Buscando voltar ao G-4 do Brasileirão, o Palmeiras recebeu o Bahia, na estreia de Carpegiani. O Verdão (até então) de Cuca, desta vez atuando no Pacaembu por conta de eventos no Allianz Parque vinha construindo uma vitória até certo ponto tranquila na etapa inicial, com gols de Willian e Bruno Henrique, mas a "sorte" viraria.

No finalzinho da etapa inicial, escanteio, a zaga verde falha terrivelmente, Prass tenta sair mas havia muita gente na frente e o Bahia diminui com Edgar Junio. Antes e depois do gol, Prass fez grandes intervenções para tentar evitar o empate, mas faltou a colaboração de seus companheiros. Cuca deu o que o torcedor queria quando pediu Borja, meio que numa atitude: "Vocês querem me questionar por isso, taí, vejam por vocês mesmos", o colombiano entrou muito mal na partida. Novamente nos instantes finais, Roger Guedes que também saiu do banco "cometeu" (na nossa modesta opinião não foi pênalti, mas o movimento de Guedes o incrimina) pênalti em Mendoza, que infernizava a defesa do palestra. Na cobrança, de novo ele, Edgar Junio empatou a partida, conseguiu um ótimo resultado na estreia de Carpegiani e de quebra, ampliou a crise no Palmeiras que culminou com a saída (nos discursos, em comum acordo) de Cuca do time paulista. Confira a análise da partida e do momento do Verdão, com Léo Carrazza (Clique)Confira também a palavra de Léo Carrazza sobre o Adeus de Cuca e o momento diretivo do Palmeiras (Clique)


CLASSIFICAÇÃO

1
Corinthians
58
2
Santos
48
3
Cruzeiro
47
4
Grêmio
46
5
Palmeiras
44
6
Botafogo
43
7
Flamengo
40
8
Atlético/MG
37
9
Vasco
36
10
Atlético/PR
35
11
Sport
33
12
Vitória
32
13
Chapecoense
32
14
Bahia
32
15
Ponte Preta
32
16
Fluminense
32
17
São Paulo
31
18
Avaí
30
19
Coritiba
28
20
Atlético/GO
26


28ª Rodada

Sábado, 07/10:
Cruzeiro x Ponte Preta

Sábado, 14/10:
Vasco x Botafogo
São Paulo x Atlético-PR

Domingo, 15/10:
Flu x Avaí
Sport x Atlético-MG
Atlético-GO x Palmeiras
Chape x Fla
Coritiba x Grêmio
Bahia x Corinthians

Segunda, 16/10:
Santos x Vitória 


É apaixonado pelo seu time, tem visão de jogo e gosta de escrever? Venha ser um cronista torcedor, saiba como curtindo e entrando em contato através de nossa página: Jovens Cronistas! (Clique) 



Por: Gervásio Henrique e Adriano Garcia. 



Compartilhe:

Gervasio Henrique

Jovem jornalista, 23. Ciente de que a batalha está começando e mais certo ainda de que lutará com todas as forças por seus ideais. Maior intimidade com esporte, automotivo e cultural. "Sem sonhos não há vida".

Deixe seu comentário:

0 comments so far,add yours