Banner 1

JC Agora

Fórmula 1 - Bem-vindo ao clã, Bottas!

Ola fãs da velocidade! Voltamos neste domingo para comentar o GP da Rússia 2017, realizado em Sochi. Caracterizada por um domínio supremo da Mercedes nos anos anteriores, a pista russa viu a Ferrari inspirada no sábado de qualificação, porém o excelente desempenho de Valtteri Bottas na corrida lhe valeu a primeira vitória da carreira e um ânimo a mais no ano do finlandês.



Antes mesmo da largada, já havia bandeiras amarelas no circuito russo. Com problemas mecânicos, a McLaren de Fernando Alonso sequer conseguiu completar a volta de apresentação e alinhar no grid de largada, ficando pelo caminho quase que na entrada dos boxes. Bom, já cansamos criticar e criticar a Honda pelas constantes falhas de seu equipamento. A verdade é que não há mais horizonte na equipe inglesa! Espera-se uma evolução quando os motores tornarem-se decentes para o nível de competição da McLaren, mas quando chegará esse tempo? Nem mesmo a própria Honda sabe dizer!
Essa fase lembra um pouco o drama que a Williams viveu em seus anos de Cosworth, e infelizmente, há de se habituar a ver tanta história carregada na McLaren laranja, lutando apenas por somar míseros pontos e evitar o vexame maior, que seria terminar o campeonato atrás de uma equipe falida como a Sauber.

Finalmente com bandeira verde, vamos a largada do GP russo! Destacamos dois pontos em especial: a partida ruim de ambas as Ferrari, especialmente a de Kimi Räikkönen, e o excelente trabalho de Valtteri Bottas, que grudou em Vettel, se posicionou bem após a ultrapassagem e contornou a curva 2 como líder da prova. Kimi ainda conseguiu uma boa recuperação e aparecia em terceiro, à frente de Hamilton e Verstappen, que fechavam o top-5.

Ainda nas primeiras voltas da corrida, mais um momento determinante: o abandono de Daniel Ricciardo. Segunda vez na temporada em que o australiano não completa uma prova devido à problemas mecânicos, enquanto seu companheiro Max tem apenas um abandono (acidente no Bahrein). Pontos esses que farão muita falta na luta interna entre os pilotos da Red Bull, que pode inclusive definir quem ocupará definitivamente o posto de 1º/2º piloto. Difícil pensar nos austríacos brigando por vitórias, principalmente neste momento, porém com uma das duplas de pilotos mais equilibradas do grid, ação é o que não deve faltar nos carros da RBR.


Lauda admite que vitória de Bottas "surpreendeu bastante"Após um breve safety-car devido ao acidente envolvendo Palmer (desta vez inocente) e Grosjean, a corrida foi reiniciada, e Bottas mostrou estar em plena forma! Pulou bem para a relargada e manteve tranquilamente a posição. Rendendo bem na pista, o finlandês abria constantemente, e em poucas voltas sustentava uma vantagem de mais de três segundos para Sebastian Vettel, que também vinha tranquilo com relação à Kimi Räikkönen. Somente na quarta posição, Lewis Hamilton parecia não se encontrar com o carro. Sofrendo com problemas de temperatura, o inglês não conseguia os tempos de volta necessários, e vinha perdendo contato cada vez mais com Kimi.

A corrida seguiu assim, inalterada, durante muitas voltas. Sabemos que isso não é culpa apenas dos novos carros, e sim do próprio circuito que não oferece muitos pontos de ultrapassagem. É como disse Vettel no começo do ano: "Essa temporada será como o futebol: há jogos bons e jogos ruins", então há de se entender que querer uma corrida espetacular a cada fim de semana é realmente pedir demais.

Somente por volta do giro 30 é que a maioria dos carros resolveu ir aos boxes. Bottas foi o primeiro do pelotão de frente à parar, porém parecia não ter se dado muito bem. Apesar de diminuir a diferença num primeiro momento, Vettel, que seguia na pista, acelerou o ritmo e começou a virar mais rápido que o finlandês, mesmo com o composto já muito desgastado. Vettel parou restando por volta de 15 voltas para o fim da prova, voltando apenas 4 segundos atrás de Valtteri, dando pinta de que teríamos emoção nas voltas finais...

Hamilton reconhece que não foi "rápido o suficiente"
Enquanto isso, Räikkönen acompanhava tudo de perto, 6 segundos atrás do companheiro de Ferrari. Ainda na quarta posição, Hamilton aparecia já muito longe de Kimi, sem chances de reação. Fim de semana atípico de Lewis, mais lento que Bottas na classificação e fora de ritmo durante o GP.
É claro que esta é uma questão bastante pessoal, mas é possível que esteja faltando algum ânimo, aquela motivação a mais para Lewis. O inglês já conseguiu seu principal objetivo, que era igualar Ayrton Senna em número de títulos, vêm de anos seguidos de dominação, e enfrenta um novato na equipe, que demonstra ter sangue nos olhos por vitórias; e ainda um Sebastian Vettel contaminado pelo sangue latino Ferrarista. É natural que nesse primeiro momento ele se mostre um pouco fora de posição, veremos qual posição ele assume durante o ano.

Voltando à corrida, Vettel confirmou as expectativas e apresentava um rendimento superior à Bottas com os supermacios. Porém, Valtteri se impôs, conseguiu excelentes tempos nas voltas derradeiras e manteve sempre a diferença acima de 1 segundo, evitando o uso do DRS. Um grande trabalho que culminou na primeira vitória do garoto, justamente no momento em que começavam a chover críticas ante o acontecido no Bahrein. Bottas mostrou hoje que tem capacidade de lutar de igual pra igual com qualquer piloto, e pode sim entrar de vez na luta pelo campeonato.

Cabem ainda elogios à Sergio Perez, que mais uma vez terminou num grande 6º lugar, e a Nico Hülkenberg, que completou mais de 40 voltas com os compostos ultramacios, levando a Renault à sua melhor posição de chegada neste ano. Ocon também fez boa corrida, seguindo a sequência de corridas na zona de pontuação. Bom começo de temporada do jovem francês!

Depois da vitória em Sochi, Bottas subiu para o terceiro lugar no mundial de pilotos, com 63 pontos conquistados, 10 atrás de Lewis Hamilton. O líder segue sendo Sebastian Vettel, com 86 pontos ganhos. Räikkönen com 49 e Verstappen com 35 completam o top-5. Já nos construtores, a Mercedes retomou a ponta, agora 136 pontos, somente um a mais que a Ferrari! Já muito atrás, aparece a Red Bull, com 57 pontos somados.

Confira a classificação do GP da Rússia: 

Classificação final - GP da Rússia (Foto: Reprodução/Twitter)

A próxima corrida será em Montmeló, no Circuit de Catalunya, Espanha, dia 14 de maio. Continue acompanhando o JC pelo Facebook ou pelo Twitter até lá, nos vemos dentro de duas semanas!

Nenhum comentário