Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor INTER - Não paramos o Nóia

Pessoal, mais um Papo de Torcedor INTER, aqui no Jovens Cronistas, para repercutir a derrota do Internacional, para o Novo Hamburgo, em pleno Beira-Rio, pelo placar de 2 a 1, pela 2ª rodada do Gauchão. O time segue sem vencer na competição e teve uma péssima atuação no primeiro tempo, onde percebeu-se um time mal escalado e sem nenhuma compactação.

O Inter foi a campo com Danilo, Ceará (Junio), Klaus, Ernando e Uendel; Rodrigo Dourado, Bob (Charles), D'Alessandro, Diego (Andrigo); Nico Lopez e Roberson. Jogando mais uma vez no 4-3-3, deixando apenas D'Alessandro na armação de jogadas. Claro que na verdade era um 4-4-2, mas com Diego que é atacante jogando como meia, o que não contribuiu em nada para o time.

Aos 10 minutos, Nico López fez boa jogada na esquerda e inverteu bola para D'Alessandro que cortou para esquerda e de dentro da área chutou e Matheus espalmou para escanteio. Aos 27, após escanteio, a bola sobrou para Pablo que chutou fraco e Danilo Fernandes segurou a bola. Aos 39, Jardel domina na intermediária e chutou para fora.


Aos 41, D'Alessandro errou um passe e Branquinho saiu em rápido contra-ataque, fez lançamento para Preto, que tabelou com Jardel e chutou, no canto esquerdo de Danilo, marcando o 1 a 0 para o Novo Hamburgo.


Aos 44, o Novo Hamburgo chegou aos 2 a 0. João Paulo saiu em contra-ataque, pedalou para cima de Ernando e lançou Jardel, que saiu na cara do gol e na a saída de Danilo Fernandes e chutou rasteiro para o gol.

No segundo tempo, aos sete minutos, D'Alessandro rolou para a área, Nico Lopez fez a parede para Charles, que chegou chutando forte, a bola desviou em Pablo indo para escanteio. Aos nove, Uendel recebeu na esquerda, driblou dois marcadores e chutou forte para defesa de Matheus. Em contra-ataque, Juninho passou para João Paulo que marcou o gol, mas foi marcado o impedimento, em lance complicado, que pareceu mesma linha, o que seria o 3 a 0 para o Nóia, como é carinhosamente chamado o Novo Hamburgo.

Aos 12, Nico López recebeu pela direita, cortou para o meio e chutou sobre o gol. Aos 20, após escanteio, Júlio Santos desviou sobre o gol. Aos 22, Júnio recebeu pelo lado direito, cortou para o meio e chutou forte, de esquerda, a bola desviou na cabeça de Nico López e foi para fora.


Aqui aproveito para falar das entradas de Júnio, Charles e Andrigo, que melhoraram o time no segundo tempo e sinceramente, não sei o que Zago quer com nomes como Ceará e Fernando Bob. O primeiro é um bom reserva e foi um crime o colocar para jogar em uma partida com 35ºC. Bob já mostrou que não tem condições de jogar no Inter.


Voltando ao jogo, aos 26, Uendel recebeu na esquerda e rolou na área para Nico Lopez, que fez um leve desvio com o lado externo do pé e marcou o gol colorado. Aos 28, em cobrança de falta, Assis chutou sobre o gol. 

Aos 41, Uendel cruzou na área, Matheus saiu errado, errando o soco na bola e a bola sobrou para Nico López, e goleiro se recuperou tirando a bola na hora da finalização de Nico. Aos 42, em contra-ataque, João Paulo recebeu na marca do pênalti, livre, e chutou para fora. Aos 44, D'Alessandro tocou de primeira para Nico, que entrou na área e chutou e Léo Carioca, no carrinho, evitou o gol.

Zago ainda esta longe de ter encontrado o time ideal, para mim ele insiste em um esquema ruim, em um 4-3-3, com dois volantes e deixa apenas com D'Alessandro a armação de jogadas e o ataque com Nico López, que vem marcando gols e com Roberson, que ainda não mostrou a que veio. A defesa para mim ele ainda tem que achar a dupla ideal. Sei que o pessoal crucifica o Paulão, mas acho que Ernando também teve sua parcela de culpa em nossa queda em 2016. Testaria mais jogadores, até achar a dupla de zaga ideal.


Sigo insistindo que D'Alessandro não pode ser o único responsável pela armação de jogadas do time, no sábado, mais uma vez vimos ele começar a partida sozinho nesta função, uma vez que Diego, que jogo pela esquerda não é meia, então fica tudo nas costas do gringo e se continuar assim, teremos em algumas semanas a imprensa a já encher o saco dizendo que D'Ale não pode ser titular. Eu diria que não temos no atual grupo alguém com velocidade para jogar ao lado dele. 

Eu gostaria de ver Seijas e D'Alesssandro juntos, sei que alguns vão dizer que o time perderá velocidade, mas como Uendel e Junio, estão em bom momento queria ver os gringos juntos na armação de jogadas, dando passes para Nico López e um outro atacante, o estadual é justamente para se testar as alternativas.

Com o resultado, o time é apenas o 10º colocado, com um ponto. O Inter volta campo na quarta-feira, contra o Fluminense, pela Primeira Liga e pelo Gauchão, o time visitará o Caxias, no próximo sábado, no Centenário, onde irá em busca da primeira vitória pelo estadual.

Nenhum comentário