Banner 1

JC Agora

Papo de Torcedor PALMEIRAS - BlackJack pro Verdão!

Caros leitores, começo a matéria de hoje com algumas perguntas: vocês se lembram quando foi a última vez em que o Palmeiras venceu quatro jogos seguidos no Brasileião Série A? E em que jogo no ano passado o time conseguiu atingir os 21 pontos (blackjack para quem não conhece é aquele jogo de cartas de cassino que vence quem chegar aos 21 pontos ou mais próximo deles)? Enfim, não pesquise ainda, leia esta matéria porque a resposta estará ao final dela.
 
Palmeiras recebeu o Avaí no Allianz Parque justamente no trágico 8 de julho em que 8 = 7+1 que lembra, obviamente 7x1. E o Palmeiras começou a partida mostrando porque vinha de três vitórias seguidas e buscava a sua quarta: foi para cima do Avaí e chegou com perigo com Zé Roberto (entrou na meia no lugar de Robinho, lesionado). Mas não tardou muito para Rafael Marques receber belo passe de Dudu e acertar um chutaço de fora da área e marcar um golaço no Allianz Parque.
Rafael Marques comemora o primeiro gol do jogo (fonte: goal.com)
E pra quem estava achando que o Palmeiras iria continuar em cima para tentar fazer 7x1 no dia 8 de julho se enganou. Depois do 1x0, o que foi visto foi um raro momento de recuo do time alviverde. Digo raro porque foi muito excessivo e o time de Florianópolis começou a tomar certa conta do meio de campo e chegou a assustar a meta alviverde antes do intervalo.
 
Porém, o torcedor alviverde ficou foi assustado com sua dupla de zagueiros: Victor Ramos caiu feio no primeiro tempo e teve a felicidade de, no momento, não ser nada grave; Vitor Hugo bateu cabeça e forçou a estréia de Leandro Almeida.
 
Sustos a parte, o segundo tempo também começou com sustos para o alviverde. Gilson Kleina, que já treinou o verdão, adiantou a marcação do time avaiano que ocupou a maioria dos espaços no meio de campo. Tal fato fez com que o verdão não conseguisse sair com facilidade do campo de defesa e cedesse de forma "fácil" a posse de bola para o adversário.
 
O time do Avaí teve volume de jogo, mas não conseguiu fazer gol. Já o Palmeiras subiu pro ataque com Kelvin (que ainda não havia sido utilizado pelo Marcelo Oliveira e entrou no lugar de Zé Roberto) que fez uma bela jogada e cruzou na medida para Lucas mandar a bola para o fundo das redes e reduzir as chances de uma reação do time de floripa.
Lucas comemora seu gol pelo verdão (fonte: lancenet.com)
E ainda deu tempo do coringa de Marcelo Oliveira, Cristaldo, entrar em campo. Nos últimos jogos no Allianz Parque, o churry sempre deixou sua marca. Dessa vez, não foi diferente assim como mais uma assistência de Egídio: cruzamento na medida e Cristaldo mandou a redonda pro fundo das redes. Vitória selada e a quarta consecutiva.
Mais um gol de Cristaldo no Allianz Parque (fonte: terra.com)
O juiz apitou para momentaneamente o palmeirense ver seu time figurar no G4, algo que não acontecia desde uma vitória no turno de 2014 contra o Figueirense (mas todo palestrino sensato sabe que o Brasileirão de 2014 ficou marcado por outras coisas sem ser a tal presença alviverde no G4).
 
O Palmeiras começa os jogos com intensidade elevada e assim que consegue marcar os gols, tira um pouco o pé. Não sei se é estratégia ou desgaste físico, mas o fato é que nenhum time no mundo conseguiria jogar 90 minutos com intensidade elevada, e ainda mais jogando quarta-domingo-quarta-domingo-quarta, etc. Contra a Ponte Preta tomou um pouco de sufoco e hoje também, mas nada que comprometeu o resultado.
 
Foi uma bela vitória que seria ainda maior (não gosto de falar dos "se" no futebol, mas aqui não vai ter jeito) SE A TÃO PERFEITA ARBITRAGEM BRASILEIRA; SE OS TÃO INTOCÁVEIS E INQUESTIONÁVEIS HOMENS DE AMARELO não errassem de forma GROTESCA ao não darem o quarto gol marcado por Kelvin. E ai se alguém reclamar! Jogador não pode errar mas o juiz pode! Justo eles que falam que apenas são os jogadores quem "prejudicam o espetáculo"! Acredito que nenhum veículo de imprensa falará desse gol não assinalado (não me surpreendo, já que tem emissora que não consegue falar ALLIANZ).
 
Para a próxima rodada, um jogo difícil: Sport na Ilha do Retiro. E ainda sem Egídio e Victor Ramos suspensos; Robinho lesionado e Vitor Hugo é dúvida: Mattos, Marcelo, agora é com vocês! E para terminar, ano passado, o Palmeiras chegou a 22 pontos, passando de 19 para 22 após vencer o Vitória pela quinta rodada do returno do Brasileirão, isto é, na 24ª rodada.
 
 

Nenhum comentário