Banner 1

JC Agora

O Clássico - Parte 2


Caros amigos, amanhã, às 17 horas, temos Barça e Real, no Camp Nou. Por isso, continuo a trinca de matérias sobre o clássico.
Hoje, o tema é: Grandes Jogos. Porém, como são 113 anos de história, é impossível citar todas as partidas memoráveis que aconteceram. Sendo assim, o recorte fica no Século 21.

Real Madrid 0 x 3 Barcelona (2005)

A noite do dia 19 de novembro de 2005 foi inesquecível para o Barcelona e mágica para Ronaldinho Gaúcho. Apesar de levar 3 gols em pleno Santiago Bernabéu, os torcedores madridistas aplaudiram, de pé, o showman.

Eto'o fez o primeiro, aos 14 minutos, completando - de bico - a arrancada de Messi, garoto à época.

Ronaldinho começou o seu show aos 14 minutos da etapa complementar. Partindo do seu campo, o R10 driblou Sergio Ramos(imagem ao lado), invadiu a área, passou por Helguera e bateu na saída de Casillas.

O terceiro gol foi parecido, embora apenas Sergio Ramos tenha ficado para trás. 

Por partidas como esta que o camisa 10 foi eleito, duas vezes, o melhor do mundo.

As imagens daquele jogo: www.youtube.com/watch?v=JxE2LrNvnIw

Real Madrid 4 x 1 Barcelona (2008)

Este passeio merengue ficou conhecido como "amigável". A partida, válida pela 36ª rodada do Campeonato Espanhol, era "apenas" para cumprir tabela, pois o Real já havia conquistado o título.

A imagem mostra a cordialidade dos culés, que fizeram um corredor para saudar os campeões.

Confraternizações à parte, clássico tem clima diferente, entendido de cara pelos madridistas. Aos 13, Raúl Gonzaléz - ainda artilheiro máximo do Real Madrid com 323 gols - abriu o placar com chute certeiro de fora da área. Sete minutos depois, Arjen Robben - com cabelo à época - escorou cruzamento de Guti Hernandez e aumentou a vantagem. 

Na segunda etapa, Higuaín, aos 17, e Van Nistelrooy, de pênalti, aos 32, determinaram os 4 a 1 do Real, com gol de honra de Henry, aos 45. 

O show merengue aqui: www.youtube.com/watch?v=VUgtiPWrbjI

Real Madrid 2 x 6 Barcelona (2009)

A tarde do dia 2 de maio, em Madrid, foi um caos para os merengues. Contudo, um show para os catalães, que viram Messi e Henry brilharem em território inimigo. 

Sonoros 6 a 2, de virada, no que era o início da era Guardiola: 58% de posse de bola, marcação pressão e atuação impecável.

Thierry Henry e Lionel Messi, já estabelecido como dono do time, marcaram duas vezes, Puyol, de cabeça, e até Piqué, como centroavante, foram às redes de Casillas. 

Higuaín e Sergio Ramos descontaram para os madridistas.

A vitória do Barça foi não só uma das maiores em Madrid (a maior foi um 5 a 0, em 1950) como praticamente assegurou o título daquele ano.

Aqui, os gols (em italiano rs): www.youtube.com/watch?v=nX6G6cE_6v8

Barcelona 1 x 3 Real Madrid (2013)

Cristiano Ronaldo esteve inspirado na semifinal da Copa do Rei, em fevereiro de 2013. 

O gajo fez dois gols em pleno Camp Nou, em partida que seu rival foi anulado por Varane. 

Popularizava-se, aqui, o pedido de calma à torcida adversária, nas comemorações - usado à exaustão pelo português na classificação de Portugal para a Copa do Mundo do Brasil sobre a Suécia.

Destaque para a jogada do segundo gol, no qual Di María deixou Puyol sentado na grama. Ronaldo apenas concluiu de cabeça, depois de defesa parcial do goleiro José Pinto. Antes, o CR7 já havia marcado de pênalti.

Varane, de cabeça, e Alba completaram o placar para o ingresso do Real à final da Copa do Rei, perdida, em seguida, para o Atlético de Madrid.


Amanhã, antes do jogo, é claro, o último post sobre o Superclássico. 


Nenhum comentário